quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Ministerio publico quer impedir que vereadores assumam novas vagas

” A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) em Goiás expediu uma recomendação e uma representação para tentar barrar a diplomação de novos vereadores. A representação é direcionada ao procurador-Geral da República Roberto Monteiro Gurgel com pedido para que seja ajuizada no Supremo Tribunal Federal uma Ação Direta de Inconstitucionalidade contra a Emenda Constitucional (EC) 58/2009, que possibilita o aumento do número de vagas para vereadores em todo o país.
Já a recomendação é para todos os promotores eleitorais do Estado, com objetivo de eles proporem recurso contra a expedição de diploma para os suplentes que forem diplomados vereadores efetivos na atual legislatura com base na EC nº 58/2009.
A PRE recomenda ainda a proposição de ação civil pública em face dos suplentes que ilegalmente forem empossados diretamente pela Câmara Municipal como vereadores efetivos na atual legislatura, sem prévia diplomação. Por último, orienta os promotores a expedirem recomendação às respectivas Câmaras Municipais a não darem posse aos suplentes com base na EC 58/2009.
Para o procurador Regional Eleitoral, Alexandre Moreira Tavares dos Santos, o inciso I do art. 3º da EC 58/2009 é inconstitucional pois deu eficácia imediata ao dispositivo que ampliou o número de vereadores com aplicação retroativa às eleições de 2008.
“O aumento de vereadores dentro da própria legislatura altera diretamente a representação/composição política do município, conforme definido em eleição já realizada ou seja, altera-se a vontade popular manifestada nas urnas mediante voto direto, secreto, universal e periódico” entende Alexandre Moreira.
Além disso, a investidura política aos suplentes acarreta flagrante violação à soberania popular, ao princípio da representatividade do Estado Democrático de Direito previsto no art. 1º, parágrafo único, da Constituição Federal, ao princípio da segurança jurídica e da vedação de prejuízo ao ato jurídico perfeito, os quais constituem cláusulas pétreas inalteráveis por emenda constitucional.”

Em Goiás, a câmara de Bela Vista de Goiás deu posse na sexta-feira, 25, a dois novos parlamentares.
Pela PEC promulgada no Congresso Nacional, Silvânia pode empossar mais dois parlamentares.

blog: Alexandre Braga

predeiro é preso depois de cortar 34 arvores

O pedreiro William Rodrigues,apos completar 34 anos de idade , ingeriu bebida alcolica e cortou 34 arvores na avenida senador canedo.Segundo o delegado Giuliano Lima o mesmo deve ser inquadrado em dois crimes:crime ambiental e dano ao patrimonia publico.William foi preso em flagrante.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Minicurso - Aula 42
Postado por Sérgio Nogueira em 16 de setembro de 2009 às 11:56
Pronomes de Tratamento e Demonstrativos

Caso 2 - Pronomes Demonstrativos

ESTE (S), ESTA (S), ISTO = perto do emissor + tempo presente;
ESSE (S), ESSA (S), ISSO = perto do receptor + coisa citada;
AQUELE (S), AQUELA (S), AQUILO = distante.

Exercício 4 – Complete as lacunas com o pronome demonstrativo adequado:

1. _________ empresa em que trabalhamos passa por problemas delicados.
2. Não tenho a mínima ideia do que seja _______ aqui.
3. Que você pretende com _______ aí?
4. Meu amigo, como funciona _______ maquininha que está na sua mesa.
5. _________ momento são exatamente 12h.
6. A medida será votada até o fim __________ semana.
7. A safra ________ ano é a maior desde 1999.
8. ____________ madrugada, houve um grave acidente no interior do Paraná.
9. ____________ domingo, teremos a final da Copa do Mundo.
10. Os testes serão feitos em dezembro, mas as inscrições devem ser feitas __________ mês.
11. Até a 25ª. volta, Massa liderava a corrida. _____________ momento, a chuva aumentou tanto que a corrida teve de ser interrompida.
12. Daqui a vinte anos, espera-se que o Brasil tenha estradas dignas. ________ época, talvez seja possível fazer turismo rodoviário _________ país.
13. Leiloar o Banespa, ________ era a proposta do ministro.
14. A proposta do ministro é ___________: leiloar o Banespa.
15. Vivia chegando atrasado, por _______ pode ser demitido.
16. ____________ época, viajava-se muito de trem.
17. Não encontramos mais profissionais dedicados como ____________ tempos.
18. Chamaram o Dr. Júlio César e a Dra. Maria dos Anjos: _______ por ser uma cientista renomada e ______________ por ser amigo do presidente.
Respostas

Exercício 4 – Complete as lacunas com o pronome demonstrativo adequado:

1. ESTA empresa em que trabalhamos passa por problemas delicados.
2. Não tenho a mínima ideia do que seja ISTO aqui.
3. Que você pretende com ISSO aí?
4. Meu amigo, como funciona ESSA maquininha que está na sua mesa.
5. NESTE momento são exatamente 12h.
6. A medida será votada até o fim DESTA semana.
7. A safra DESTE ano é a maior desde 1999.
8. NESTA madrugada, houve um grave acidente no interior do Paraná.
9. NESTE domingo, teremos a final da Copa do Mundo.
10. Os testes serão feitos em dezembro, mas as inscrições devem ser feitas NESTE mês.
11. Até a 25ª. volta, Massa liderava a corrida. NESSE momento, a chuva aumentou tanto que a corrida teve de ser interrompida.
12. Daqui a vinte anos, espera-se que o Brasil tenha estradas dignas. NESSA época, talvez seja possível fazer turismo rodoviário NESTE (ou NESSE) país.
13. Leiloar o Banespa, ESSA era a proposta do ministro.
14. A proposta do ministro é ESTA: leiloar o Banespa.
15. Vivia chegando atrasado, por ISSO pode ser demitido.
16. NAQUELA época, viajava-se muito de trem.
17. Não encontramos mais profissionais dedicados como NAQUELES tempos.
18. Chamaram o Dr. Júlio César e a Dra. Maria dos Anjos: ESTA por ser uma cientista renomada e AQUELE por ser amigo do presidente.
Caso 3 - Uso dos Pronomes de Tratamento

a) A concordância dos verbos e pronomes deve ser feita na 3ª. pessoa;
b) Vossa Senhoria é o interlocutor; Sua Senhoria é de quem se fala.
Exercício 5 – Complete as frases com a forma mais adequada:

1. Vossa Excelência ______________ (deve OU deveis) comparecer à entrevista coletiva.
2. ___________ (Tenha OU Tende) paciência. Vossa Majestade anda muito nervoso.
3. Vossa Senhoria deve comparecer à reunião com _______ (seus OU vossos) convidados.
4. Vossa Excelência merece, por isso estamos a _________ (sua OU vossa) disposição para mais esclarecimentos.
5. Não quero falar com você. Preciso encontrar-me com ______ (Sua OU Vossa) Excelência.
6. __________ (Sua OU Vossa) Excelência, por favor, diga-nos a sua opinião a respeito do assunto.
7. Caros leitores, não se esqueçam das palavras que _______ (Sua OU Vossa) Santidade nos deixou em sua última viagem ao Brasil.
8. Preciso falar com Sua _________________ (Senhoria OU Excelência), o governador do Pará.
9. Sua _____________ (Alteza OU Majestade), o Príncipe Charles, viajará amanhã para a França.
10. Será que Vossa Majestade _____________ (viajará OU viajareis) com _______ (sua OU vossa) comitiva para o Brasil?

Respostas

Exercício 5 – Complete as frases com a forma mais adequada:

1. Vossa Excelência DEVE comparecer à entrevista coletiva.
2. TENHA paciência. Vossa Majestade anda muito nervoso.
3. Vossa Senhoria deve comparecer à reunião com SEUS convidados.
4. Vossa Excelência merece, por isso estamos a SUA disposição para mais esclarecimentos.
5. Não quero falar com você. Preciso encontrar-me com SUA Excelência.
6. VOSSA Excelência, por favor, diga-nos a sua opinião a respeito do assunto.
7. Caros leitores, não se esqueçam das palavras que SUA Santidade nos deixou em sua última viagem ao Brasil.
8. Preciso falar com Sua EXCELÊNCIA, o governador do Pará.
9. Sua ALTEZA, o Príncipe Charles, viajará amanhã para a França.
10. Será que Vossa Majestade VIAJARÁ com SUA comitiva para o Brasil?

Dicas
(8) comentários » | Permalink

Minicurso - Aula 41
Postado por Sérgio Nogueira em 09 de setembro de 2009 às 12:45
Uso dos pronomes relativos (2ª. parte)

Exercício 2 – Complete as lacunas com o pronome relativo adequado, respeitando a regência:

1. Esta é a música ___________ (que OU de que) o povo gosta.
2. E o Brasil acabou chegando ao gol __________ (que OU de que) tanto precisava.
3. Esta é a marca _________ (que OU em que) o mundo confia.
4. Estes são os dados ________ (que OU a que) fizeram referência.
5. Este é o diretor ________ (que OU quem OU a quem) sempre respeitei.
6. Aqui está a lista dos técnicos ____________ (que OU com que OU com quem) pretendo viajar para Brasília.
7. Ainda não conheço a secretária do diretor _________ (de quem OU da qual OU do qual) o chefe fala tanto.
8. Não gosto muito do assunto ___________ (sobre que OU sobre o qual) conversamos ontem na reunião.
9. Isto aconteceu na semana ___________ (durante que OU durante a qual) fizemos um curso de aperfeiçoamento.
10. É um funcionário __________ (cujo OU cujo o) trabalho é sempre muito elogiado.
11. Ele é uma pessoa __________ (cujos OU com cujos OU com os quais) ideais simpatizamos muito.
12. É um político _____________ (cujas OU contra cujas OU contra as quais) ideias lutamos por toda a vida.
13. Não concordo com os argumentos _____________ (onde OU em que OU nos quais) os advogados se basearam.
14. Isto ocorreu no mês __________ (onde OU quando) o governo alterou sua política econômica.
15. Esta é a rua ________ (onde OU aonde) eles moram.
16. Esta é a empresa ___________ (onde OU aonde) nós trabalhamos.
17. Esta é a praia ___________ (onde OU aonde) ela sempre vai aos domingos.
18. Não sei _________ você vem, ________ está nem ________vai. (onde OU aonde OU de onde)
19. Era tudo ______________ (que OU quanto) ele tinha para dar.
20. Essa foi a melhor forma ____________ (que OU como) decidimos o impasse.



Exercício 3 – Complete as lacunas com o pronome relativo adequado, precedido ou não de preposição:

1. São estes os voluntários __________ a organização depende tanto.
2. Recebemos os catálogos __________ páginas vi a tal propaganda.
3. Aqui estão os produtos __________ se fez tanta propaganda.
4. Estes são os objetivos __________ estamos voltados no momento.
5. Eis os políticos ____________ ideias se anima o país.
6. Foram as peças de teatro _________ assisti em Paris.
7. São muitos os doentes __________ nossos médicos devem assistir.
8. Não sei o motivo ___________ eles não vieram.
9. Este é o assunto _____________ discutíamos ontem.
10. É nesta rua __________ fica o depósito da nossa empresa.
11. Não sei o ponto __________ você pretende chegar.
12. Nunca soube a hora ____________ vocês se encontravam.
13. Isto ocorreu no período ____________ ele era o presidente da empresa.
14. Desconheço o modo _________ ele resolveu o problema.
15. Deve ser este o método ________ ele sempre agia.
16. Deve ser este o método ________ ele sempre adotava.
17. Isto é tudo __________ eles possuíam.
18. Descobri o problema _________ devia informá-lo.
19. Descobri o problema _________ devia informar-lhe.
20. Esta é a proposta _______ ele se referiu.



Respostas
Exercício 2 – Complete as lacunas com o pronome relativo adequado, respeitando a regência:

1. Esta é a música DE QUE o povo gosta.
2. E o Brasil acabou chegando ao gol DE QUE tanto precisava.
3. Esta é a marca EM QUE o mundo confia.
4. Estes são os dados A QUE fizeram referência.
5. Este é o diretor QUE ou A QUEM sempre respeitei.
6. Aqui está a lista dos técnicos COM QUEM pretendo viajar para Brasília.
7. Ainda não conheço a secretária do diretor DA QUAL (se for da secretária) ou DO QUAL (se for do diretor) o chefe fala tanto.
8. Não gosto muito do assunto SOBRE O QUAL conversamos ontem na reunião.
9. Isto aconteceu na semana DURANTE A QUAL fizemos um curso de aperfeiçoamento.
10. É um funcionário CUJO trabalho é sempre muito elogiado.
11. Ele é uma pessoa COM CUJOS ideais simpatizamos muito.
12. É um político CONTRA CUJAS ideias lutamos por toda a vida.
13. Não concordo com os argumentos EM QUE ou NOS QUAIS os advogados se basearam.
14. Isto ocorreu no mês QUANDO o governo alterou sua política econômica.
15. Esta é a rua ONDE eles moram.
16. Esta é a empresa ONDE nós trabalhamos.
17. Esta é a praia AONDE ela sempre vai aos domingos.
18. Não sei DE ONDE você vem, ONDE está nem AONDE vai.
19. Era tudo QUE ou QUANTO ele tinha para dar.
20. Essa foi a melhor forma COMO decidimos o impasse.

Exercício 3 – Complete as lacunas com o pronome relativo adequado, precedido ou não de preposição:

1. São estes os voluntários DE QUEM (ou DOS QUAIS) a organização depende tanto.
2. Recebemos os catálogos EM CUJAS páginas vi a tal propaganda.
3. Aqui estão os produtos DE QUE (ou DOS QUAIS) se fez tanta propaganda.
4. Estes são os objetivos A QUE ou AOS QUAIS estamos voltados no momento.
5. Eis os políticos COM CUJAS ideias se anima o país.
6. Foram as peças de teatro A QUE ou ÀS QUAIS assisti em Paris.
7. São muitos os doentes QUE ou A QUEM (ou OS QUAIS) nossos médicos devem assistir.
8. Não sei o motivo POR QUE ou PELO QUAL eles não vieram.
9. Este é o assunto SOBRE O QUAL discutíamos ontem.
10. É nesta rua ONDE (ou EM QUE ou NA QUAL) fica o depósito da nossa empresa.
11. Não sei o ponto A QUE ou AO QUAL ou AONDE você pretende chegar.
12. Nunca soube a hora QUANDO (ou EM QUE ou NA QUAL) vocês se encontravam.
13. Isto ocorreu no período QUANDO(ou EM QUE ou NO QUAL) ele era o presidente da empresa.
14. Desconheço o modo COMO ele resolveu o problema.
15. Deve ser este o método COMO ele sempre agia.
16. Deve ser este o método QUE (ou O QUAL) ele sempre adotava.
17. Isto é tudo QUE ou QUANTO eles possuíam.
18. Descobri o problema DE QUE ou DO QUAL devia informá-lo.
19. Descobri o problema QUE ou O QUAL devia informar-lhe.
20. Esta é a proposta A QUE ou À QUAL ele se referiu.

Dicas
(4) comentários » | Permalink

Minicurso - Aula 40
Postado por Sérgio Nogueira em 02 de setembro de 2009 às 12:10
Pronomes Relativos

Podem ser pronomes relativos:
que, quem, qual, cujo, onde, como, quando e quanto.

Exercício 1 – Complete as lacunas com o pronome relativo adequado precedido ou não de preposição:

“Este é o livro QUE o professor indicou (=indicou O LIVRO)”;
“Este é o livro A QUE o professor se referiu (=se referiu AO LIVRO)”;
“Este é o livro CUJO autor foi homenageado (=O AUTOR foi homenageado)”;
“Este é o livro DE CUJO autor o professor não gosta (=o professor não gosta DO AUTOR do livro)”;
“Esta é a rua ONDE ele mora (=mora NA RUA)”;
“Esta é a rua AONDE ele foi ontem (=foi À RUA)”.


a) Trouxe os documentos…
________ eles pediram.
________ eles precisam.
________ eles se referiram.
________ eles precisam ler.
________ eles se esqueceram de assinar.

b) Estas são as ideias…
________ foram apresentadas na reunião.
________ a diretoria acredita.
________ a diretoria discorda.
________ a diretoria concorda.
________ a diretoria fez referência.

c) Estas são as pessoas…
________ compareceram à reunião.
________ o chefe mais respeita.
________ o chefe entregou o novo projeto.
________ o chefe mais gosta.
________ o chefe mais confia.

d) Este é o relatório…
________ autor foi promovido.
________ autoras eu não conhecia.
________ autores fiz vários elogios.
________ autora ele está apaixonado.
________ autor ele sempre gostou muito.

e) É linda a cidade…
________ nós vivemos.
________ ela nasceu.
________ eles irão nas férias.
________ eles levaram seus filhos.
________ elas vêm.

Respostas:

Exercício 1 – Complete as lacunas com o pronome relativo adequado precedido ou não de preposição:

a) Trouxe os documentos…
QUE (ou OS QUAIS) eles pediram.
DE QUE (ou DOS QUAIS) eles precisam.
A QUE (ou AOS QUAIS) eles se referiram.
QUE (ou OS QUAIS) eles precisam ler.
QUE (ou OS QUAIS) eles se esqueceram de assinar.

b) Estas são as ideias…
QUE (ou AS QUAIS) foram apresentadas na reunião.
EM QUE (ou NAS QUAIS) a diretoria acredita.
DE QUE (ou DAS QUAIS) a diretoria discorda.
COM QUE (ou COM AS QUAIS) a diretoria concorda.
A QUE (ou ÀS QUAIS) a diretoria fez referência.

c) Estas são as pessoas…
QUE (ou AS QUAIS) compareceram à reunião.
QUE ou A QUEM (ou AS QUAIS) o chefe mais respeita.
A QUEM (ou ÀS QUAIS) o chefe entregou o novo projeto.
DE QUEM (ou DAS QUAIS) o chefe mais gosta.
EM QUEM (ou NAS QUAIS) o chefe mais confia.

d) Este é o relatório…
CUJO autor foi promovido.
CUJAS autoras eu não conhecia.
A CUJOS autores fiz vários elogios.
POR CUJA autora ele está apaixonado.
DE CUJO autor ele sempre gostou muito.

e) É linda a cidade…
ONDE (ou EM QUE ou NA QUAL) nós vivemos.
ONDE (ou EM QUE ou NA QUAL) ela nasceu.
AONDE (ou A QUE ou À QUAL) eles irão nas férias.
AONDE ou PARA ONDE (ou A QUE ou À QUAL ou PARA A QUAL) eles levaram seus filhos.
DE ONDE (ou DE QUE ou DA QUAL) elas vêm.

Dicas
(11) comentários » | Permalink

Minicurso - Aula 39
Postado por Sérgio Nogueira em 26 de agosto de 2009 às 10:40
Colocação dos pronomes átonos (2ª parte)

Em locuções verbais:

Eu lhe devo enviar os documentos = próclise do verbo auxiliar;
Eu devo-lhe enviar os documentos = ênclise do verbo auxiliar;
Eu devo lhe enviar os documentos = próclise do verbo principal (uso preferencial);
Eu devo enviar-lhe os documentos = ênclise do verbo principal.

Exercício 1 – Identifique, segundo a norma culta, as opções inaceitáveis (i), as aceitáveis (a) e as mais adequadas (A) para cada frase:

1. ( ) Lhe devo enviar os documentos.
( ) Devo-lhe enviar os documentos.
( ) Devo lhe enviar os documentos.
( ) Devo enviar-lhe os documentos.
2. ( ) Eu lhe devo enviar os documentos.
( ) Eu devo-lhe enviar os documentos.
( ) Eu devo lhe enviar os documentos.
( ) Eu devo enviar-lhe os documentos.
3. ( ) Eu não lhe devo enviar os documentos.
( ) Eu não devo-lhe enviar os documentos.
( ) Eu não devo lhe enviar os documentos.
( ) Eu não devo enviar-lhe os documentos.
4. ( ) Nos estavam observando.
( ) Estavam-nos observando.
( ) Estavam nos observando.
( ) Estavam observando-nos.
5. ( ) Eles nos estavam observando.
( ) Eles estavam-nos observando.
( ) Eles estavam nos observando.
( ) Eles estavam observando-nos.
6. ( ) Eles não nos estavam observando.
( ) Eles não estavam-nos observando.
( ) Eles não estavam nos observando.
( ) Eles não estavam observando-nos.
7. ( ) Me havia comunicado o fato.
( ) Havia-me comunicado o fato.
( ) Havia me comunicado o fato.
( ) Havia comunicado-me o fato.
8. ( ) Ele me havia comunicado o fato.
( ) Ele havia-me comunicado o fato.
( ) Ele havia me comunicado o fato.
( ) Ele havia comunicado-me o fato.
9. ( ) Ele não me havia comunicado o fato.
( ) Ele não havia-me comunicado o fato.
( ) Ele não havia me comunicado o fato.
( ) Ele não havia comunicado-me o fato.

Respostas

Exercício 1 – Identifique, segundo a norma culta, as opções inaceitáveis (i), as aceitáveis (a) e as mais adequadas (A) para cada frase:
1. (i) Lhe devo enviar os documentos.
(a) Devo-lhe enviar os documentos.
(A) Devo lhe enviar os documentos.
(A) Devo enviar-lhe os documentos.
2. (a) Eu lhe devo enviar os documentos.
(a) Eu devo-lhe enviar os documentos.
(A) Eu devo lhe enviar os documentos.
(A) Eu devo enviar-lhe os documentos.
3. (a) Eu não lhe devo enviar os documentos.
(i) Eu não devo-lhe enviar os documentos.
(A) Eu não devo lhe enviar os documentos.
(A) Eu não devo enviar-lhe os documentos.
4. (i) Nos estavam observando.
(a) Estavam-nos observando.
(A) Estavam nos observando.
(a) Estavam observando-nos.
5. (a) Eles nos estavam observando.
(a) Eles estavam-nos observando.
(A) Eles estavam nos observando.
(a) Eles estavam observando-nos.
6. (a) Eles não nos estavam observando.
(i) Eles não estavam-nos observando.
(A) Eles não estavam nos observando.
(a) Eles não estavam observando-nos.
7. (i) Me havia comunicado o fato.
(a) Havia-me comunicado o fato.
(A) Havia me comunicado o fato.
(i) Havia comunicado-me o fato.
8. (a) Ele me havia comunicado o fato.
(a) Ele havia-me comunicado o fato.
(A) Ele havia me comunicado o fato.
(i) Ele havia comunicado-me o fato.
9. (a) Ele não me havia comunicado o fato.
(i) Ele não havia-me comunicado o fato.
(A) Ele não havia me comunicado o fato.
(i) Ele não havia comunicado-me o fato.

Dicas
(6) comentários » | Permalink

Minicurso - Aula 38
Postado por Sérgio Nogueira em 19 de agosto de 2009 às 10:45
Colocação dos pronomes átonos

Pronomes átonos: me, te, se, o, a, lhe, nos, vos, os, as, lhes.
Próclise: Eu o encontrei na praia (uso preferencial no Brasil));
Ênclise: Eu encontrei-o na praia (uso preferencial em Portugal);
Mesóclise: Encontrá-lo-ei na praia (só com verbo no futuro do indicativo).

Exercício 1 – Identifique, em cada questão, as alternativas aceitáveis (a) e qual é a opção mais adequada (X):

1. ( ) Me parece que ele não vem à reunião.
( ) Parece-me que ele não vem à reunião.
( ) Parece a mim que ele não vem.
2. ( ) Se for possível, me ligue.
( ) Se for possível, ligue-me.
( ) Se for possível, ligue para mim.
3. ( ) Nos encontramos na reunião de ontem.
( ) Encontramo-nos na reunião de ontem.
( ) Nós nos encontramos na reunião de ontem.
4. ( ) O presidente encontrou-o em Roma.
( ) O presidente o encontrou em Roma.
( ) O presidente encontrou ele em Roma.
5. ( ) Terminada a reunião, se retiraram da sala.
( ) Terminada a reunião, retiraram-se da sala.
( ) Terminada a reunião, todos se retiraram da sala.
6. ( ) O convidado retirou-se mais cedo.
( ) O convidado se retirou mais cedo.
7. ( ) O convidado ainda não retirou-se da sala.
( ) O convidado ainda não se retirou da sala.
8. ( ) Ninguém encontrou-o em Roma.
( ) Ninguém o encontrou em Roma.
9. ( ) Sempre encontramo-nos em Roma.
( ) Sempre nos encontramos em Roma.
10. ( ) Ontem, encontramo-nos em Brasília.
( ) Ontem, nos encontramos em Brasília.
( ) Ontem, nós nos encontramos em Brasília.
( ) Ontem nos encontramos em Brasília.
11. ( ) Este é o restaurante em que come-se melhor.
( ) Este é o restaurante em que se come melhor.
12. ( ) Nada foi dito porque trata-se de um assunto sigiloso.
( ) Nada foi dito porque se trata de um assunto sigiloso.
13. ( ) Se trata-se de assunto polêmico, ele não opinará.
( ) Se se trata de assunto polêmico, ele não opinará.
( ) Caso se trate de assunto polêmico, ele não opinará.
14. ( ) Tudo move-se.
( ) Tudo se move.
15. ( ) Nós censurávamos-te.
( ) Nós te censurávamos.
16. ( ) Em tratando-se de dinheiro, ele é mestre.
( ) Em se tratando de dinheiro, ele é mestre.
17. ( ) A proposta é boa, se considerando o fato de ser em euros.
( ) A proposta é boa, considerando-se o fato de ser em euros.
18. ( ) Para não o ver, saiu mais cedo.
( ) Para não vê-lo, saiu mais cedo.
19. ( ) Quem disse-lhe que o argentino já foi contratado?
( ) Quem lhe disse que o argentino já foi contratado?
20. ( ) Como respeitam-no!
( ) Como o respeitam!
21. ( ) A reunião realizar-se-á somente amanhã.
( ) A reunião se realizará somente amanhã.
( ) A reunião realizará-se somente amanhã.
22. ( ) A reunião não realizar-se-á hoje.
( ) A reunião não se realizará hoje.
23. ( ) Ele encontrá-lo-ia em São Paulo.
( ) Ele o encontraria em São Paulo.
24. ( ) Faria-se o possível para assinar o contrato.
( ) Se faria o possível para assinar o contrato.
( ) Far-se-ia o possível para assinar o contrato.
( ) Seria feito o possível para assinar o contrato.

Respostas
Exercício 1 – Identifique, em cada questão, as alternativas aceitáveis (a) e qual é a opção mais adequada (X):
1. ( ) Me parece que ele não vem à reunião.
(a) Parece-me que ele não vem á reunião.
(X) Parece a mim que ele não vem.
2. ( ) Se for possível, me ligue.
(a) Se for possível, ligue-me.
(X) Se for possível, ligue para mim.
3. ( ) Nos encontramos na reunião de ontem.
(a) Encontramo-nos na reunião de ontem.
(X) Nós nos encontramos na reunião de ontem.
4. (a) O presidente encontrou-o em Roma.
(X) O presidente o encontrou em Roma.
( ) O presidente encontrou ele em Roma.
5. ( ) Terminada a reunião, se retiraram da sala.
(a) Terminada a reunião, retiraram-se da sala.
(X) Terminada a reunião, todos se retiraram da sala.
6. (a) O convidado retirou-se mais cedo.
(X) O convidado se retirou mais cedo.
7. ( ) O convidado ainda não retirou-se da sala.
(X) O convidado ainda não se retirou da sala.
8. ( ) Ninguém encontrou-o em Roma.
(X) Ninguém o encontrou em Roma.
9. ( ) Sempre encontramo-nos em Roma.
(X) Sempre nos encontramos em Roma.
10. (a) Ontem, encontramo-nos em Brasília.
( ) Ontem, nos encontramos em Brasília.
(a) Ontem, nós nos encontramos em Brasília.
(X) Ontem nos encontramos em Brasília.
11. ( ) Este é o restaurante em que come-se melhor.
(X) Este é o restaurante em que se come melhor.
12. ( ) Nada foi dito porque trata-se de um assunto sigiloso.
(X) Nada foi dito porque se trata de um assunto sigiloso.
13. ( ) Se trata-se de assunto polêmico, ele não opinará.
(a) Se se trata de assunto polêmico, ele não opinará.
(X) Caso se trate de assunto polêmico, ele não opinará.
14. ( ) Tudo move-se.
(X) Tudo se move.
15. ( ) Nós censurávamos-te.
(X) Nós te censurávamos.
16. ( ) Em tratando-se de dinheiro, ele é mestre.
(X) Em se tratando de dinheiro, ele é mestre.
17. ( ) A proposta é boa, se considerando o fato de ser em euros.
(X) A proposta é boa, considerando-se o fato de ser em euros.
18. (a) Para não o ver, saiu mais cedo.
(X) Para não vê-lo, saiu mais cedo.
19. ( ) Quem disse-lhe que o argentino já foi contratado?
(X) Quem lhe disse que o argentino já foi contratado?
20. ( ) Como respeitam-no!
(X) Como o respeitam!
21. (a) A reunião realizar-se-á somente amanhã.
(X) A reunião se realizará somente amanhã.
( ) A reunião realizará-se somente amanhã.
22. ( ) A reunião não realizar-se-á hoje.
(X) A reunião não se realizará hoje.
23. (a) Ele encontrá-lo-ia em São Paulo.
(X) Ele o encontraria em São Paulo.
24. ( ) Faria-se o possível para assinar o contrato.
( ) Se faria o possível para assinar o contrato.
(a) Far-se-ia o possível para assinar o contrato.
(X) Seria feito o possível para assinar o contrato.

Dicas
(10) comentários » | Permalink

Minicurso - Aula 37
Postado por Sérgio Nogueira em 12 de agosto de 2009 às 12:22
Uso dos Pronomes (2ª. parte)

Exercício 1 – Complete com CONTIGO, CONSIGO ou COM VOCÊ:
CONTIGO = 2ª. pessoa do singular (=tu): “Ele quer se reunir contigo”;
COM VOCÊ = 3ª. pessoa do singular (=você): “Ele quer se reunir com você”;
CONSIGO = forma reflexiva de 3ª. pessoa: “Ele levou os documentos consigo”.

1. Ele te disse isso, porque deixará tudo _____________.
2. Ele lhe disse isso, porque deixará tudo _____________.
3. Ele sempre carrega o passaporte ______________.
4. Teu chefe quer falar _______________.
5. Seu chefe quer falar _________________.
6. Ele anda chateado ______________ mesmo.

Exercício 2 – Complete com SI ou VOCÊ(S):
SI = forma reflexiva de 3ª. pessoa: “Ele feriu a si (mesmo)”;
VOCÊ = forma de 3ª. pessoa, mas se refere ao interlocutor: “Ele feriu você”.

1. Falam mal de _____ mesmos.
2. Gostamos muito de ________.
3. Eu estava falando de _________.
4. Ela anda muito chateada com _______ mesma.
5. Ele está muito senhor de ______.
6. Os egoístas só têm olhos para ______.
7. O chefe quer falar com _______.
8. Os filhos vão dividir a herança entre ______.
9. O chefe quer que a tarefa seja dividida entre ______.
10. Eles brigavam entre _____.

Exercício 3 – Complete com O ou LHE:
O(s), A(s), LO(s), LA(s) = objetos diretos: “Ele não o entregou (=o documento)”;
LHE(s) = complementos preposicionados: “Ele não lhe entregou (=ao cliente)“.

1. Há muito tempo que não _____ vejo.
2. Vigiava ______ durante muitas horas.
3. Cabia ______ apressar o resultado.
4. Custou ______ crer nisso.
5. Respeitava ______ muito.
6. Restava _______ uma esperança.
7. Desejei ______ boa sorte.
8. Roubaram ______ o carro.
9. Apresentaram ______ o novo diretor.
10. Apresentaram ______ ao novo diretor.
11. Avisei _____ do incidente.
12. Avisei _____ o incidente.
13. Vamos informar ______ que a reunião será adiada.
14. Vamos informar ______ de que a reunião será adiada.
15. Devem certificar ______ dos resultados da pesquisa.
16. Devem cientificar ______ os resultados da pesquisa.
17. Ainda não _____ comunicaram o assalto.
18. Encarregaram ______ de buscar os documentos.
19. Ninguém ____ proibiu de sair.
20. Querem ensinar _____ a fazer a planilha.

Exercício 4 – Complete com LHE(S) ou A ELE(S):
LHE(s) = só para pessoas: “Eu lhe respondi (=ao diretor)”;
A ELE(s), A ELA(s) = para coisas e pessoas: “Eu respondi a ele (=ao diretor OU ao questionário).

1. Assisti ao jogo. Assisti __________.
2. Aspiramos a este cargo. Aspiramos _________.
3. Respondeu aos interessados. Respondeu __________.
4. Paguei ao médico. Paguei ____________.
5. Referiu-se aos seus méritos. Referiu-se ___________.
6. Obedeça aos mestres. Obedeça ____________.
7. Obedeça à sinalização. Obedeça ___________.
8. Fez referência ao técnico. Fez referência ___________.

Respostas:

Exercício 1 – Complete com CONTIGO, CONSIGO ou COM VOCÊ:
1. Ele te disse isso, porque deixará tudo CONTIGO.
2. Ele lhe disse isso, porque deixará tudo COM VOCÊ.
3. Ele sempre carrega o passaporte CONSIGO.
4. Teu chefe quer falar CONTIGO.
5. Seu chefe quer falar COM VOCÊ.
6. Ele anda chateado CONSIGO mesmo.

Exercício 2 – Complete com SI ou VOCÊ(S):
1. Falam mal de SI mesmos.
2. Gostamos muito de VOCÊ.
3. Eu estava falando de VOCÊ.
4. Ela anda muito chateada CONSIGO mesma.
5. Ele está muito senhor de SI.
6. Os egoístas só têm olhos para SI.
7. O chefe quer falar com VOCÊ.
8. Os filhos vão dividir a herança entre SI.
9. O chefe quer que a tarefa seja dividida entre VOCÊS.
10. Eles brigavam entre SI.

Exercício 3 – Complete com O ou LHE:
1. Há muito tempo que não O vejo.
2. Vigiava-O durante muitas horas.
3. Cabia-LHE apressar o resultado.
4. Custou-LHE crer nisso.
5. Respeitava-O muito.
6. Restava-LHE uma esperança.
7. Desejei-LHE boa sorte.
8. Roubaram-LHE o carro.
9. Apresentaram-LHE o novo diretor.
10. Apresentaram-NO ao novo diretor.
11. Avisei-O do incidente.
12. Avisei-LHE o incidente.
13. Vamos informar-LHE que a reunião será adiada.
14. Vamos informá-LO de que a reunião será adiada.
15. Devem certificá-LO dos resultados da pesquisa.
16. Devem cientificar-LHE os resultados da pesquisa.
17. Ainda não LHE comunicaram o assalto.
18. Encarregaram-NO de buscar os documentos.
19. Ninguém O proibiu de sair.
20. Querem ensiná-LO a fazer a planilha.

Exercício 4 – Complete com LHE(S) ou A ELE(S):
1. Assisti ao jogo. Assisti A ELE.
2. Aspiramos a este cargo. Aspiramos A ELE.
3. Respondeu aos interessados. Respondeu-LHES ou A ELES.
4. Paguei ao médico. Paguei-LHE ou A ELE.
5. Referiu-se aos seus méritos. Referiu-se A ELES.
6. Obedeça aos mestres. Obedeça-LHES ou A ELES.
7. Obedeça à sinalização. Obedeça A ELA.
8. Fez referência ao técnico. Fez referência A ELE.

Dicas
(19) comentários » | Permalink

Minicurso - Aula 36
Postado por Sérgio Nogueira em 05 de agosto de 2009 às 12:42
Uso dos Pronomes

Uso dos Pronomes Pessoais e Colocação dos Pronomes Átonos

1. Pronomes Pessoais

Caso 1- Uso dos pronomes pessoais retos e oblíquos

EU e TU = pronomes pessoais retos (=sujeito):
“Ela trouxe o livro para eu ler”; “Ela trouxe o livro para tu leres”;

MIM e TI = pronomes pessoais oblíquos tônicos (=complementos e com preposição):
“Ela trouxe o livro para mim”; “Ela trouxe o livro para ti”.

Exercício 1 – Complete com EU ou MIM, TU ou TI:

1. Vão entregar o contrato para _____ ou para _____.
2. O contrato é para _____ assinar.
3. O contrato é para _____ assinares ainda hoje.
4. Ele chegou antes de _____.
5. Ele chegou antes de _____ viajar para Brasília.
6. Ele chegou antes de _____ viajares para Brasília.
7. Ele fez tudo isso por _____.
8. Ele só fez isso por _____ não estar disponível.
9. Para _____ aceitar a proposta, é preciso outras concessões.
10. Para _____, aceitar esta proposta é uma loucura.
11. Não há nada entre ______ e você.
12. Não há nada entre ______ e ______.
13. Não há nada entre _____ sair e você ficar em casa.
14. O chefe teve de escolher entre _____ e o filho dele.
15. Eu fiquei um pouco fora de _____.
16. Ela só chegou depois de ______.
17. Ela chegou após _____ ter feito todo o trabalho.
18. Por _____, ficar nervoso é a causa principal de tantas reprovações.
19. Por _____ sempre ficar nervoso nas decisões, fui substituído.
20. Para ______ viver no Rio de Janeiro é questão de coragem.

Exercício 2 – Complete com CONOSCO, COM NÓS ou COM A GENTE:

CONOSCO = uso normal: “Ele se reuniu conosco”;

COM NÓS = antes de numerais e pronomes: “Ele se reuniu com nós dois”; “Ele se reuniu com nós todos”.

COM A GENTE = só em textos informais (língua coloquial).

1. Deixaram o problema _____________.
2. Deixaram o problema _____________ três.
3. Toda atividade só é importante ____________ todos.
4. A atenção maior é _____________ que fomos os primeiros.
5. Isto só acontece ______________.
6. Tudo de bom aconteceu ____________ que nos dedicamos mais.
7. Trouxemos os resultados ____________ ontem à tarde.
8. Estão muito satisfeitos _____________.
9. Estamos muitos satisfeitos ____________ mesmos.
10. Os diretores querem uma reunião ___________ todos ainda hoje.

Respostas

Exercício 1 – Complete com EU ou MIM, TU ou TI:

1. Vão entregar o contrato para MIM ou para TI.
2. O contrato é para EU assinar.
3. O contrato é para TU assinares ainda hoje.
4. Ele chegou antes de MIM (ou TI).
5. Ele chegou antes de EU viajar para Brasília.
6. Ele chegou antes de TU viajares para Brasília.
7. Ele fez tudo isso por MIM (ou TI).
8. Ele só fez isso por EU não estar disponível.
9. Para EU aceitar a proposta, é preciso outras concessões.
10. Para MIM, aceitar esta proposta é uma loucura.
11. Não há nada entre MIM e você.
12. Não há nada entre MIM e TI.
13. Não há nada entre EU sair e você ficar em casa.
14. O chefe teve de escolher entre MIM (ou TI) e o filho dele.
15. Eu fiquei um pouco fora de MIM.
16. Ela só chegou depois de MIM (ou TI).
17. Ela chegou após EU ter feito todo o trabalho.
18. Por MIM, ficar nervoso é a causa principal de tantas reprovações.
19. Por EU sempre ficar nervoso nas decisões, fui substituído.
20. Para EU (ou MIM,) viver no Rio de Janeiro é questão de coragem.

Exercício 2 – Complete com CONOSCO, COM NÓS ou COM A GENTE:

1. Deixaram o problema CONOSCO.
2. Deixaram o problema COM NÓS três.
3. Toda atividade só é importante COM NÓS todos.
4. A atenção maior é COM NÓS que fomos os primeiros.
5. Isto só acontece CONOSCO.
6. Tudo de bom aconteceu COM NÓS que nos dedicamos mais.
7. Trouxemos os resultados CONOSCO ontem à tarde.
8. Estão muito satisfeitos CONOSCO.
9. Estamos muitos satisfeitos COM NÓS mesmos.
10. Os diretores querem uma reunião COM NÓS todos ainda hoje.

Dicas
(27) comentários » | Permalink

Minicurso - Aula 35
Postado por Sérgio Nogueira em 29 de julho de 2009 às 13:58
Crase (5ª. parte)

Caso 8 - Casos facultativos (pronomes adjetivos possessivos femininos no singular e nomes próprios de mulher):

Exercício 1

1. Estamos a sua disposição.
2. Voltarei a minha casa.
3. Comprei a minha casa há dois anos.
4. Fez referência a minha proposta.
5. Fez referência as minhas propostas.
6. Fez referência a minhas propostas.
7. Esqueceu a sua proposta, mas fez referência a minha.
8. Ele fez muitos elogios a Sua Excelência.
9. Ele se referiu a Maria.
10. Ele não encontrou a Maria.
11. Dedicou todo seu amor a Clara.
12. Ele se referia a Cleópatra.
13. Ele foi até a praia.
14. Ficou até as 11h.

Caso 9 – Crase impossível

Exercício 2 - Use o acento da crase se for possível:

1. O carro está a serviço da Globo.
2. Comida a quilo.
3. Já começou a chover.
4. Foi obrigado a convidá-lo.
5. Tráfego proibido a motocicletas.
6. Fazia alusão a situações hipotéticas.
7. Não obedecia a leis ultrapassadas.
8. Referia-se as leis estabelecidas para o caso.
9. Obras a cem metros.
10. Aludiu a sintomas estranhos.
11. Dedicou o sucesso a todos.
12. Não obedecia a ninguém.
13. Entregou os documentos a uma antiga funcionária.
14. Entregou os documentos a esta funcionária.
15. Entregou os documentos a mim e não a ela.
16. Ele se referia a D.Leopoldina.
17. Entregou as compras a Dona Maria.
18. Solicitou a receita a Doutora Maria Luísa.
19. Venceu de ponta a ponta.
20. Só respondeu a quem desejava uma explicação melhor.

Caso 10 - Casos polêmicos:

Exercício 3

1. Ensino a distância
2. Filé a cavalo e frango a passarinho.
3. Só faz vendas a vista.
4. Fez a redação a máquina.
5. Foi recebido a bala.
6. Ataque a bomba.
7. Carro a gasolina.
8. Baile a fantasia.
9. Sujeito a multa.
10. Todos os itens estão sujeitos a inspeção.

Respostas
Exercício 1
1. Estamos a sua (ou à sua) disposição.
2. Voltarei a minha (ou à minha) casa.
3. Comprei a minha casa há dois anos.
4. Fez referência a minha (ou à minha) proposta.
5. Fez referência às minhas propostas.
6. Fez referência a minhas propostas.
7. Esqueceu a sua proposta, mas fez referência à minha.
8. Ele fez muitos elogios a Sua Excelência.
9. Ele se referiu a (ou à) Maria.
10. Ele não encontrou a Maria.
11. Dedicou todo seu amor a Clara.
12. Ele se referia a Cleópatra.
13. Ele foi até a praia.
14. Ficou até as 11h.

Exercício 2 - Use o acento da crase se for possível:
1. O carro está a serviço da Globo.
2. Comida a quilo.
3. Já começou a chover.
4. Foi obrigado a convidá-lo.
5. Tráfego proibido a motocicletas.
6. Fazia alusão a situações hipotéticas.
7. Não obedecia a leis ultrapassadas.
8. Referia-se ÀS leis estabelecidas para o caso.
9. Obras a cem metros.
10. Aludiu a sintomas estranhos.
11. Dedicou o sucesso a todos.
12. Não obedecia a ninguém.
13. Entregou os documentos a uma antiga funcionária.
14. Entregou os documentos a esta funcionária.
15. Entregou os documentos a mim e não a ela.
16. Ele se referia a D.Leopoldina.
17. Entregou as compras À Dona Maria.
18. Solicitou a receita À Doutora Maria Luísa.
19. Venceu de ponta a ponta.
20. Só respondeu a quem desejava uma explicação melhor.

Exercício 3
Pode haver crase ou não. Há autores que aceitam o uso do acento grave e outros não.

Um forte abraço. Nosso minicurso continua na próxima semana.

Dicas
(12) comentários » | Permalink

Minicurso - Aula 34
Postado por Sérgio Nogueira em 22 de julho de 2009 às 12:42
Crase (4ª. parte)

Caso 6 - Em adjuntos adverbiais (de modo, de lugar, de tempo…):

Usamos o acento grave nos adjuntos adverbiais femininos. Também nas locuções prepositivas, conjuntivas e adjetivas femininas.

Exercício 1 – Ponha o acento indicativo da crase nos adjuntos adverbiais abaixo:

1. Vendeu a vista.
2. Bateu a porta.
3. Saiu a noite.
4. Entrou a força.
5. Saiu as pressas e as escondidas.
6. Vamos falar as claras.
7. Andava a toa.
8. Fez todo o trabalho a mão.
9. Gostava de andar a cavalo, mas veio a pé.
10. Não vende nada a prazo.
11. Comeu a beça.
12. Sentou-se a mesa para jantar.
13. Ficou em pé as margens do riacho.
14. Estava dois quilômetros a frente.
15. Era proibido virar a esquerda, por isso entrou a direita.
16. Ela gostava de ficar a janela apreciando o movimento.
17. Mantenha a distância.
18. Mantenha-se a distância.
19. As reuniões são sempre a tarde.
20. Começam invariavelmente as 15h.
21. As vezes, ele aparece na reunião.
22. A última hora, mudou seu voto.
23. Foram raras as vezes em que ele veio aqui.
24. A princípio, sou contra.
Caso 7 - Locuções adverbiais, adjetivas, prepositivas e conjuntivas:

Exercício 2

1. Ele escreve a Paulo Coelho.
2. Ela se veste a moda de 1970.
3. Ela se veste a 1970.
4. A moda de 1970 está voltando.
5. Gosta de um bife a milanesa com espaguete a bolonhesa.
6. Não gosta de filé a Osvaldo Aranha; prefere um churrasco a gaúcha.
7. Ele comeu um bacalhau a Zé do Pipo; ela, um camarão a baiana.
8. Vive a custa dos pais e a base de remédios.
9. A base do triângulo mede 5cm.
10. A procura dos criminosos durou dez dias.
11. A polícia está a procura dos criminosos há dez dias.
12. O carro deve ficar a distância de dez metros.
13. Estava a beira de uma crise de nervos.
14. Vive a cata de latinhas.
15. A crise aumenta a medida que os problemas não são resolvidos.
16. A proporção que os torcedores vão chegando, o estádio fica mais lindo.

Respostas

Exercício 6

1. Vendeu à vista.
2. Bateu à porta.
3. Saiu à noite.
4. Entrou à força.
5. Saiu às pressas e às escondidas.
6. Vamos falar às claras.
7. Andava à toa.
8. Fez todo o trabalho à mão.
9. Gostava de andar a cavalo, mas veio a pé.
10. Não vende nada a prazo.
11. Comeu à beça.
12. Sentou-se à mesa para jantar.
13. Ficou em pé às margens do riacho.
14. Estava dois quilômetros à frente.
15. Era proibido virar à esquerda, por isso entrou à direita.
16. Ela gostava de ficar à janela apreciando o movimento.
17. Mantenha a distância.
18. Mantenha-se à distância.
19. As reuniões são sempre à tarde.
20. Começam invariavelmente às 15h.
21. Às vezes, ele aparece na reunião.
22. À última hora, mudou seu voto.
23. Foram raras as vezes em que ele veio aqui.
24. A princípio, sou contra.

Exercício 7

1. Ele escreve à (ao estilo) OU a (para) Paulo Coelho.
2. Ela se veste à moda de 1970.
3. Ela se veste à 1970.
4. A moda de 1970 está voltando.
5. Gosta de um bife à milanesa com espaguete à bolonhesa.
6. Não gosta de filé à Osvaldo Aranha; prefere um churrasco à gaúcha.
7. Ele comeu um bacalhau à Zé do Pipo; ela, um camarão à baiana.
8. Vive à custa dos pais e à base de remédios.
9. A base do triângulo mede 5cm.
10. A procura dos criminosos durou dez dias.
11. A polícia está à procura dos criminosos há dez dias.
12. O carro deve ficar à distância de dez metros.
13. Estava à beira de uma crise de nervos.
14. Vive à cata de latinhas.
15. A crise aumenta à medida que os problemas não são resolvidos.
16. À proporção que os torcedores vão chegando, o estádio fica mais lindo.

Um grande abraço. Nosso minicurso continua na próxima semana.

saiba um pouco sobre o uso das letras

Ortografia - Uso das Letras

O nosso sistema ortográfico vigente é o de 1943. Sofreu uma pequena reforma em 1971. Agora temos outra que já está valendo desde 1º. de janeiro deste ano.
Até 31 de dezembro de 2012, teremos uma fase de adaptação em que as duas grafias deverão ser aceitas: estreia/estréia; tranquilo/tranqüilo…
Como ortografia se sabe mesmo é por “memória visual”, é bom irmos nos acostumando às novas regras.
É importante lembrar que o nosso sistema ortográfico é fonético e etimológico, ou seja, levamos em conta a pronúncia das palavras e a sua origem.
Para quem nunca se deu conta, a letra H inicial só existe por questões etimológicas. Mantêm o H aquelas palavras que já apresentavam a letra H na sua origem: hoc die (= este dia, em latim) > hodie (daí hodierno = atual, moderno) > hoje. Certamente você nunca perdeu o sono por não saber por que HOJE tem H e ONTEM não tem.
O que faz você saber se uma palavra começa por H ou não é a “memória visual”. Sabemos muito bem como se escreve aquela palavra que se lê muito, que se escreve seguidamente e que se usa com muita frequência.
A mesma explicação vale para o dígrafo SC. Essa dupla de letras que representa um único fonema (como se fosse /s/) só foi mantido em nosso idioma por razões etimológicas. Mantivemos o dígrafo SC em português nas palavras que já o apresentavam em latim: piscis (= peixe, em latim) > pisciano (= quem nasce sob o signo de peixes); piscicultura (= cultivo de peixes); piscina, piscoso…
É isso aí. Memória visual é fundamental para sabermos ortografia.
Ler é tudo de bom.



O que mudou no nosso alfabeto com o novo acordo ortográfico?

A volta do K, do W e do Y

Nosso alfabeto, agora, tem 26 letras: A, B, C, D, E, F, G, H, I, J, K, L, M, N, O, P, Q, R, S, T, U, V, W, X, Y, Z.

O que diz o novo acordo ortográfico sobre a volta do K, do W e do Y?

As letras K, W e Y usam-se nos seguintes casos especiais:
1º) Em antropônimos originários de outras línguas e seus derivados: Franklin, frankliniano; Kant, kantismo; Darwin, darwinismo; Wagner, wagneriano; Byron, byroniano; Taylor, taylorista;

2º) Em topônimos originários de outras línguas e seus derivados: Kwanza; Kuwait, kuwaitiano; Malawi, malawiano;

3º) Em siglas, símbolos e mesmo em palavras adotadas como unidades de medida de curso internacional: TWA, KLM, K-potássio (de Kalium), W-oeste (West); kg-quilograma, km-quilômetro, kw-quilowatt, yd-jarda (yard); Watt.

Observações:
1ª) Em congruência com os casos anteriores, mantêm-se nos vocábulos derivados eruditamente de nomes próprios estrangeiros quaisquer combinações gráficas ou sinais diacríticos não peculiares à nossa escrita que figurem nesses nomes: comtista, de Comte; garrettiano, de Garrett; mülleriano, de Müller; shakespeariano, de Shakespeare.
Os vocabulários autorizados registrarão grafias alternativas admissíveis, em casos de divulgação de certas palavras de tal tipo de origem (a exemplo de fúcsia/fúchsia e derivados, buganvília/buganvílea/bougainvíllea).

2ª) Os dígrafos finais de origem hebraica CH, PH e TH podem conservar-se em formas onomásticas (nomes próprios personativos) da tradição bíblica, como Baruch, Loth, Moloch, Ziph ou então simplificar-se: Baruc, Lot, Moloc, Zif. Se qualquer um destes dígrafos é mudo (não pronunciado), elimina-se: José, Nazaré, em vez de Joseph, Nazareth; e se algum deles, por força do uso, permite adaptação, substitui-se, recebendo uma adição vocálica: Judite, em vez de Judith.

3ª) As consoantes finais grafadas B, C, D, G e T mantêm-se, quer sejam mudas quer proferidas nas formas onomásticas (nomes próprios) em que o uso consagrou, nomeadamente em antropônimos e topônimos de tradição bíblica: Jacob, Job, Moab, Isaac, David, Gad, Gog, Magog, Bensabat, Josafat.
Integram-se também nesta forma: Cid, em que o D é sempre pronunciado; Madrid e Valladolid, em que o D ora é pronunciado, ora não; e Calecut ou Calicut, em que o T se encontra nas mesmas condições.
Nada impede, entretanto, que os antropônimos em apreço sejam usados sem a consoante final: Jó, Davi e Jacó.

4ª) Recomenda-se que os topônimos de língua estrangeiras se substituam, tanto quanto possível, por formas vernáculas, quando estas sejam antigas e ainda vivas em português ou quando entrem, ou possam entrar, no uso corrente. Exemplo: Anvers, substituído por Antuérpia; Cherbourg, por Cherburgo; Géneve, por Genebra; Jutland, por Jutlândia; Milano, por Milão; München, por Munique; Torino, por Turim; Zürich por Zurique etc.

Este post foi publicado em Dicas, quarta-feira, (23/09/2009), às 11h20. Deixe seu comentário ou envie o trackback do seu site no formulário abaixo. Você pode acompanhar as atualizações deste post através do feed RSS do blog.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Morre em Brasília, aos 87 anos, o jornalista Paulo Cabral

G1

Foi enterrado na manhã desta segunda-feira (21), em Brasília, o corpo do jornalista Paulo Cabral, que morreu no domingo (20), aos 87 anos, vítima de leucemia. Amigo do fundador dos Diários Associados, Assis Chateaubriand, Cabral foi o último condômino do grupo – que abrange jornais, rádios e TVs – a ser escolhido diretamente por Chatô, um dos homens públicos mais influentes do país nas décadas de 1940 e 1950.

Ao longo da carreira de jornalista, iniciada aos 12 anos de idade, Paulo Cabral dirigiu por 22 anos os Diários Associados e presidiu de 1994 a 2000 a Associação Nacional de Jornais (ANJ).

Nascido no Ceará na década de 1920, Paulo Cabral se interessou cedo pelo jornalismo, mas também chegou a exercer cargos políticos, como o de prefeito de Fortaleza. Ele deixa oito filhos, 20 netos e 10 bisnetos.

Para o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Franklin Martins, Cabral tinha a profissão de jornalista “nas veias”. “Paulo Cabral de Araújo tinha o jornalismo nas veias desde os 12 anos, quando editou o primeiro jornal estudantil em Fortaleza, no Ceará, cidade da qual foi prefeito na década de 1950. De lá para cá, foram 75 anos dirigindo jornais, rádios e TVs com sensibilidade e competência, que o levaram a presidir por 22 anos o Condomínio Acionário dos Diários Associados e a Associação Nacional de Jornais, nos anos 1990”, disse o ministro, em nota oficial.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, ressaltou o papel fundamental de Paulo Cabral no combate à censura. “Ele foi, sem dúvida, um dos mais combativos jornalistas do país. Lutou com destemor e coragem contra a censura imposta aos meios de comunicação no regime militar”, destacou.

Parque Anhanguera II: casal é morto por espancamento

Edvaldo Brito de Souza, 19, e Cleonice Sardeiro de Souza, 24, foram espancados, na noite de ontem (20), na Rua Primavera, quadra 42, lote 20 do Parque Anhanguera II.

Eles foram socorrida pelo Corpo de Bombeiros, Edvaldo morreu no local e Cleonice morreu na sala de reanimação do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

Segundo a polícia, o suspeito de ser o aoutor do crime é o tio da jovem, Osvaldo Caetano de Souza, que não aceitava o relacionamento deles. Ele estaria bêbado e fugiu sem deixar pistas.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Ministério Público quer anular concurso da Câmara de Vereadores de Senador Canedo

fonte:blog do Alexandre Braga

Mesmo sem cumprir o Termo de Compromisso e Ajustamento de Conduta (TAC) do Ministério Público do Estado (MP), a Câmara Municipal de Senador Canedo publicou ontem o resultado do Concurso Público feito para preencher as vagas disponíveis na Casa. Na lista de aprovados constam o filho do presidente da Câmara, assessores de vereadores, atuais diretores e secretários da própria Casa. Promotor do MP, Glauber Rocha, espera a anulação do concurso.

Em 2008, a Câmara tinha se comprometido a realizar concurso público para a contratação de funcionários de acordo com o TAC assinado juntamente com o MP. No entanto, de acordo com o promotor, ao assumir a presidência da Casa, o vereador Geraldo Siqueira (PR), não atendeu às determinações do órgão.

Dentre as irregularidades, o MP apontou prazo de inscrição de apenas cinco dias, falta de divulgação do edital no site da Casa, ausência de cargos de procurador e contador (determinações do TAC), além da contratação de uma empresa responsável pela realização do processo por R$ 75 mil, quando os próprios funcionários da Câmara realizaram as inscrições e aplicações da prova.

“Consegui na Comarca de Senador Canedo a suspensão do concurso, mas a Câmara entrou com pedido de liminar no Tribunal de Justiça e conseguiu realizar o processo”, conta o promotor. Apesar da lista dos aprovados ter sido publicada, a ação ingressada por Glauber está em tramitação e será julgada pelo TJ.

O presidente da Câmara disse que não tem receio do concurso ser anulado e adiantou que os aprovados só serão convocados após a justiça julgar o mérito da ação. "Não fui eu que assinei o TAC, isso foi na gestão passada e não na minha. Não me prendi aos detalhes. Se anularem o concurso eu irei recorrer até a instância superior", informou Siqueira. Quanto aos nomes dos aprovados terem relação próxima com os vereadores da Câmara, o republicano afirmou que o questionamento não tem sentido.

domingo, 13 de setembro de 2009

Trem de Senador Canedo a Brasília deve ficar pronto em 3 anos

fonte:blog do Alexandre Braga



Alcides Rodrigues e presidente da Valec anunciam linha de trem entre Senador Canedo e Brasília. Trajeto será feito em 1h30

O governador de Goiás, Alcides Rodrigues, e José Francisco das Neves, o Juquinha, presidente da Valec, anunciaram ontem, em Pequim, projeto do Estado de Goiás em inaugurar nos próximos três anos o Expresso Pequi. A proposta se parece com a ideia de trem-bala, mas é bem mais realista em termos de execução e orçamento. O trem-bala foi orçado em R$ 5 bilhões e o novo projeto pode ficar pronto com um quinto deste valor.

Alcides descarta a hipótese de ‘trem-bala’ ou de alta velocidade devido aos custos, mas reafirma que o Estado tem interesse em ligar Goiânia à Capital Federal através dos trilhos de ferro. Segundo o governador, o trem deve fazer o trajeto em uma hora e meia a partir de uma velocidade de 180 km por hora. Ele informa que a proposta depende das ações conjuntas dos governos de Goiás, federal e bancada de parlamentares goianos. “A licitação pode sair antes de março”, diz Juquinha.

Segundo Juquinha, o valor da construção deve girar entre R$ 800 milhões a R$ 1 bilhão. O custo será semelhante ao gasto hoje com a Ferrovia Norte Sul – orçada em R$ 3,5 milhões por quilômetro.

Gripe A: Senador Canedo tem escola municipal interditada

A Secretaria de Educação de Senador Canedo suspendeu ontem (9) as aulas na Escola Municipal Pastor Albino Boaventura, após o surgimento de cinco casos suspeitos de gripe a entre alunos com idade de 7 a 14 anos. Todos já estão sendo tratados com Tamiflu, medicamento indicado para combate à essa gripe.

Durante a suspensão das aulas, os demais estudantes serão visitados em casa, para monitoramento da doença e a escola retomará as atividades nesta segunda-feira (14). Outros municípios goianos, como Trindade e Inaciolândia suspenderam as atividades escolares por causa dos riscos de contaminação

fonte:blog do Alexandre Braga

Resultado do concurso da Câmara de Senador Canedo

Depois de muita confusão na Justiça e a realização das provas contra a vontade do Ministério Público saiu o resultado do "concurso" da Câmara Municicipal de Senador Canedo. Confira abaixo o resultado e o nome dos aprovados:

* Analista Legislativo - vagas 4 - salário R$ 2.500,00 - nível superior

- JOSÉ ALVES DE ALENCAR
- GUIOMAR NOBREGA DOS SANTOS
- JADIR PAULA RIBEIRO
- LEONARDO VICTOR A. AMARAL

* Controle Interno- vagas 1 - salário R$ 2.500,00 - nível superior

- RENATO AZEVEDO MARIA

* Assistente Administrativo - vagas 5 - salário R$ 1.100,00 - nível médio

- ROBERTA LUIZA RODRIGUES
- PAULO SÉRGIO ANTUNES
- MILTON PEREIRA DE M.JÚNIOR
- IRAIS APARECIDA DE RESENDE

* Motorista - vagas 6 - salário R$ 900 - ensino fundamental

- ALEX FELIPE R. LIMA
- JOSÉ BATISTA
- DORMECI FERREIRA DA SILVA
- JOSE RODRIGUES DA SILVA
- ANTONIO GERALDO DE CASTRO
- GILMAR MORAIS FRAZÃO
- SAMUEL CURCINO R. DOS SANTOS

* Recepcionista - vagas 3 - salário R$ 600,00 - ensino fundamental

- PRISCILA DE FREITAS MACHADO
- GICELIA OLIVEIRA DE SOUSA -
- NÚBIA BIANCA F. DO SANTOS

* Telefonista - vagas 3 - salário R$ 600,00 - ensino fundamental

- GRAZYELLA PEREIRA DE SOUSA
- PRISCILA RODRIGUES DA S. LEMES
- IOLANDA MARIA ROCHA

* Vigilante - vagas 3 - salário R$ 550,00 -ensino fundamental

- MARLEI ALVES CUNHA
- MOISÉS GONÇALVES DE OLIVEIRA
- ANGELA BATISTA GALVÃO

* Auxiliar de Serviços Gerais -vagas 5 -salário R$ 450,00 - ensino fundamental

- CLEIDE PAULA RIBEIRO ARAÚJO
- JUDITE TEREZINHA P.CARNEIRO BORGES
- ELILEIDE ELIAS DOS SANTOS
- WANESSA SILVA SANTOS
- MARCELO GEOVANE DOS SANTOS

* Copeira - vagas 5 - salário R$ 450,00 - ensino fundamental

- ELKE DE SOUSA CAMPOS XAVIER
- DIVINA MARTA B. AMORA
- SONIA CANDIDA DA MATA
- EDNAIR REGES DOS REIS
- CARMEM LUCIA SOARES FREIRE

Obs: Qualquer opinião ou questionamento sobre o concurso pode ser feito ao Ministério Público de Senador Canedo no fone: (62) 3512-4517/1583 ou pelo e-mail gabinete@mp.go.gov.br

fonte: blog do Alexandre Braga

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

TRE-MG aprova divulgação de ficha criminal de candidato

G1.

O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) aprovou uma resolução que permite que seja revelada em seu portal na internet a certidão criminal dos candidatos que disputarão as eleições em 2010, assim como ocorre com a declaração de bens. É a primeira vez que um órgão eleitoral oficializa este tipo de divulgação. Mas em 2008, a Associação dos Magitrados do Brasil divulgou, em seu site, uma lista de candidatos a prefeito com "ficha suja".

Pela decisão, todas as ações que tramitam em varas cíveis e criminais, inclusive as que versarem sobre improbidade administrativa, constarão na lista de divulgação do TRE-MG. Segundo a resolução, "o direito à informação é preceito constitucional", e para o eleitor fiscalizar, controlar e participar, é preciso que "tenha conhecimento quanto à vida pregressa daquele que postula o seu voto".

A apresentação das certidões criminais são documentos obrigatórios para a inscrição da candidatura, desta forma o órgão afirma não haver possibilidade de cometer erros.

No ano passado, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Supremo Tribunal Federal (STF) julgaram que uma candidatura só pode ser impugnada após a condenação definitiva.

Festa da Melancia em Uruana começa hoje

Começa nesta quinta-feira, dia 10, a Festa da Melancia, a mais famosa festa de Uruana. Esta é a 23ª edição estadual e a 17ª nacional. O evento é realizado pela Prefeitura da cidade com apoio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Seagro. A programação será aberta às 18 horas por caminhoneiros, que desfilam pelas ruas da cidade com carregamentos da fruta. No final da noite, a dupla Nilsinho e Daniel anima a festa.

Na sexta, dia 11, os visitantes conhecem as candidatas a rainha a festa, que será escolhida no sábado. No domingo, dia 13, o momento mais esperado da festa: o concurso de maior chupador de melancia, e também distribuição da fruta aos visitantes e a corrida. Na segunda, a festa será encerrada com a comemoração dos 61 anos de emancipação política de Uruana, com show pirotécnico e apresentação da dupla João Neto e Frederico.

História
A Festa da Melancia é o momento de comemorar a colheita da fruta. A cultura da melancia começou em Uruana em 1968, e a primeira festa foi em 1978. Desde 1993, se tornou um evento nacional e acontece todos os anos sempre em setembro, no mês de aniversário da cidade. Uruana é considerada capital nacional da melancia.

Para saber toda a programação acesse o site www.seagro.go.gov.br.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

‘Gestão mista pode recuperar Celg’ Edison Lobão

Em polêmica entrevista ao programa Bom Dia, Ministro, da Secretaria de Comunicação da Presidência da República, nesta quinta-feira, 3, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, falou dos problemas financeiros da Celg e prometeu uma solução para a Companhia ainda para esta semana. O programa foi aberto à perguntas de âncoras e repórteres de emissoras de rádio de todo o país, e o repórter Marcos Cipriano da Rádio 730 participou da sabatina, que a Tribuna reproduz abaixo:

Cansados de tanta pizza

O desencanto de uma geração que (quase) não acredita mais no poder transformador das urnas.

Um amplo painel com a opinião de jovens (estudantes, trabalhadores e empresários) revela uma impressão preocupante: a maioria deles se diz profundamente desanimada com a política. Essa desilusão tem a ver com a rotina de escândalos que acomete os centros de poder e a falta de projetos efetivos de renovação do País. Também ouvidos pela reportagem, especialistas em ciências sociais e em marketing político concordam que esse fenômeno pode ser relativo. Em vez da vinculação com partidos e ou-tros movimentos diretamente ligados à política, os jovens estariam mais interessados em se manifestar de outras maneiras. A internet, por exemplo, abriu uma grande fresta de articulação e militância. Para essa geração, pedir votos para determinada legenda ou candidato é menos importante do que assinar uma lista de discussão na web ou participar de uma comunidade virtual. Meio ambiente, melhor formação profissional e cultura estão entre as suas principais preocupações.

fonte Jornal Opção

Capanga de Alsueres é denunciado no 8º DP

O se­cre­tá­rio de Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca, Er­nes­to Rol­ler, e o co­man­dan­te ge­ral da Po­lí­cia Mi­li­tar, co­ro­nel Car­los An­tô­nio Eli­as, não sa­bem, mas o “PM” Jo­ão Ro­dri­gues dos Reis Fi­lho ten­tou agre­dir fi­si­ca­men­te o fis­cal da Tec­no­guar­da Moi­sés Sou­sa Li­ma.

Ro­dri­gues dis­se: “Eu sou po­li­ci­al e es­tou ar­ma­do, se vo­cê qui­ser re­sol­ver is­to, aqui ou em ou­tro lu­gar, a gen­te re­sol­ve”. Em­pre­ga­do de Al­su­e­res Ma­ri­a­no (ten­tou aba­far o ca­so), que per­deu elei­ção pa­ra pre­fei­to de Se­na­dor Ca­ne­do pa­ra Van­der­lan Vi­ei­ra Car­do­so, Jo­ão Ro­dri­gues fri­sou que é po­li­ci­al mi­li­tar. A ocor­rên­cia foi re­gis­tra­da no 8º DP.

Mo­ti­vo da va­len­tia do “PM” Ro­dri­gues: ele es­ta­cio­nou o au­to­mó­vel num lu­gar que im­pe­dia a pas­sa­gem dos ve­í­cu­los dos mo­ra­do­res do Housing Flamboyant. Ao usar o no­me da PM pa­ra ame­a­çar pes­so­as, Ro­dri­gues con­tri­bui pa­ra man­char o no­me de uma ins­ti­tu­i­ção sé­ria.

fonte Jornal Opção

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Depois de roubo aos deputados ROTAM volta as ruas

A Ronda Ostensiva Tática Metropolitana (Rotam) está de volta às ruas com patrulhamento 24 horas. O comunicado foi feito pelo comandante-geral da Polícia Militar, coronel Carlos Antônio Elias, na manhã de ontem, quando a tropa de elite recebeu nove viaturas novas. A portaria que limitava horário de atividade da Rotam das 7 à 1 hora foi revogada. Agora, a Rotam retorna às ruas em tempo integral com reforço e autorizada a fazer abordagens diante de ações suspeitas. Efetivo da Rotam terá aumento de 50%.

Reportagem do DM mostrou na edição de quinta-feira (26) que população goianiense aprova a medida. Enquete apontou que 85% dos entrevistados gostariam que a Rotam voltasse a ter presença ostensiva. A enquete ouviu 20 pessoas. “A Rotam nunca deixou as ruas, sempre esteve à disposição da comunidade e não será diferente. Agora, ela está pronta para agir 24 horas, onde e quando for necessário. A volta reflete o reconhecimento da comunidade ao serviço prestado”, declarou o comandante-geral da Polícia Militar em Goiás, coronel Antônio Carlos Elias.

O comandante pontua que a Rotam é treinada para entrar em ação em casos de alto risco, como roubo a banco e assaltos. Ele defende que não há indicador de aumento na criminalidade em Goiânia, e que a presença da Rotam no patrulhamento 24 horas vai assegurar esses resultados. “A violência não está em alta. Desde que assumi o comando, os números têm reduzido significativamente”.

A efetividade da tropa de elite é um dos meios apontados por autoridades e pela própria população para reduzir o crime na Capital. Cada viatura – Blazer adaptada para a Rotam – custou R$ 76.500,00. O valor dos nove veículos entregues ontem somou R$ 688.500,00. Os carros foram adquiridos com verbas do Fundo Estadual de Segurança Pública (Funesp). Os recursos são oriundos dos cofres do Estado.

Secretário de Segurança Pública, Ernesto Roller disse que o grupo volta a atuar 24 horas reaparelhada. “A Rotam nunca parou de trabalhar. Agora com viaturas novas e armamentos suficientes.” Secretário da Fazenda, Jorcelino Braga participou da solenidade de entrega dos veículos e afirmou que não faltarão recursos à Segurança. “O governo passou por turbulências e teve que reorganizar as finanças. Mas todos os pleitos da Segurança são atendidos.”

Dois cursos para preparação de soldados para a Rotam serão abertos em setembro. Segundo o comandante da tropa, major Renato Brum, o efetivo será ampliado em 50%.

Concurso para 1.450 vagas na Polícia Militar

O comandante da Rotam, major Renato Brum, diz que a postura do grupo não muda. Afirma que a tropa continuará sendo um grupo especializado para atuar em ocorrências de maior complexidade; no entanto, poderão cumprir as funções de policiamento comum, enquanto não houver chamadas para casos que necessitem da presença deles. Ele avalia que os novos veículos trazem melhora significativa nos serviços. “A tropa está motivada. Temos todo armamento e equipamentos necessários.”

Concurso

O secretário de Segurança Pública, Ernesto Roller, anunciou, ainda para este ano, concurso para a admissão de 450 oficiais e mil praças da Polícia Militar. Outro reforço será o aproveitamento de militares da reserva. “Vamos buscar o profissional da reserva para realizar serviços burocráticos e administrativos.”

blog do Alexandre Braga