segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Destaques do blog Poderes...http://jornalpoderes.blogspot.com/ cole no navegador e confira mais

Vida fácil no presídio

O traficante Leonardo Dias Mendonça usou 50 aparelhos celulares na penitenciária de Aparecida de Goiânia. Mas os carcereiros e a polícia goiana nada descobriram. Porque não quiseram, é claro. A polícia Federal, numa investigação rápida mas séria e honesta, descobriu o óbvio: de dentro da prisão, o narcotraficante comandava o tráfico de cocaína no Estado e fora do Estado. Na maior moleza. A Justiça decidiu, então, enviá-lo para um presídio de segurança máxima.

Mendonça deve ter subornado várias pessoas, mas o comando não sabia de nada. É de duvidar. Porque, se o comando nada sabe, o que está fazendo lá.


Jornalismo de resultados

O jornalista Cláudio Pontes virou dono de loteamento no município mais rico de Goiás. Ele assina a propriedade no Setor Monte Cristo, a cerca de 500 metros da nova prefeitura de Senador Canedo, aliás, sendo edificada em área invadida.

Oxalá o experiente jornalista não seja laranja de alguém.

Assessor violento

Um funcionário do vereador Alsueres Mariano, dizendo-se policial militar aposentado e armado até os dentes, tentou invadir um condomínio fechado e foi levado pela polícia.

Alsueres, que parece ser um bom sujeito, tem de orientar melhor seus amigos e funcionários. Porque é sua imagem que fica arranhada.

Asfalto sem qualidade

A reclamação sobre o asfalto feito pelo prefeito de Trindade, Ricardo Fortunato, é geral. Porque, dizem os moradores, o asfalto não tem sido acompanhado das galerias pluviais. Resultado: em dia de chuva, o alagamento vai ser freqüente. Outro problema é que a massa asfáltica é tida como de má qualidade.

Fazer asfalto é muito bom, mas Fortunato deveria seguir a orientação de seu guru, Iris Rezende. O asfalto de Goiânia pode não ser o melhor do Brasil, mas há galerias pluviais.

Povo quer mais

do que asfalto

O povo de Aparecida de Goiânia está aprovando o asfalto que o prefeito Maguito Vilela vem fazendo, até porque nas gestões anteriores não se fazia nada, mas já começam as primeiras críticas. O povo vem dizendo que não quer apenas asfalto e que, em 11 meses, Maguito não demonstrou muita criatividade. O setor de saúde funciona mal e os moradores de Aparecida continuam buscando Goiânia para se tratar. O setor de educação, além do concurso problemático, também não melhorou.

Se não quer decepcionar a população, Maguito tem de fazer uma pequena reforma no seu secretariado, que, no geral, é medíocre. O secretariado é ruim porque é fruto de uma composição política imposta com setores atrasados de Aparecida. Muita gente que trabalhava com o grupo de Ademir Menezes hoje está ao lado de Maguito. Melhorou só porque está acompanhando Maguito. De jeito nenhum. Continua muito ruim, com uma visão fisiológica da política e da administração pública.

Edivaldo Cardoso presidente do PT do B sita possivel nome de Senador Canedo na candidatura a governo em 2010.

O pre­si­den­te do PT do B, Edi­val­do Car­do­so, que­ria ver ou­tros no­mes na lis­ta de pré-can­di­da­tos do go­ver­no. “Gos­ta­ria de ter o no­me do pre­fei­to de Se­na­dor Ca­ne­do, Van­der­lan Car­do­so, nes­sa lis­ta, mes­mo sem fa­lar com ele.” Ele é um dos mais en­tu­si­as­ma­dos com a pos­si­bi­li­da­de de se lan­çar uma ter­cei­ra via na pró­xi­ma elei­ção. Se­gun­do ele, uma can­di­da­tu­ra apoi­a­da pe­lo go­ver­na­dor Al­ci­des Ro­dri­gues não se­ria uma ter­cei­ra via, “mas o pro­je­to de con­ti­nui­da­de de go­ver­no”.

Canedense Diego de Moraes no Goiania Noise.

Diego de Moraes, jovem talento da cidade de Senador Canedo, próxima a Goiânia, tocou seguidamente no evento nos últimos dois anos - do palco alternativo ao principal. "É uma honra pra gente encerrar a grande festa de debutante do Noise. Estou, particularmente feliz, também com a ´brasilificação´ do Noise, graças à parceria com a Brasil Central Music", revela Diego.

Diego de Moraes, que hoje toca com a banda O Sindicato, surgiu na cena de Goiânia em 2006, com uma música difícil de rotular, lembrando composições de gente como Sérgio Sampaio, Tom Zé e Raul Seixas. A primeira aposta veio no festival Bananada, em 2007, que resultou em sua expressiva votação para participar também do Goiânia Noise daquele ano. Mas nem tudo foram flores para ele.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Notas da coluna Nas entranhas da política da última edição do jornal O Cidadão

"Quem sai na frente em Goiás dificilmente ganha"

O governador Alcides Rodrigues (PP) reforça a tese de seus auxiliares que a pesquisa Serpes abre portas abertas para lançar nova candidatura ao governo em 2010. Confiante no número de eleitores indecisos na espontânea (72,9%), Alcides diz que tradicionalmente o candidato a governador que larga na frente nas pesquisas em Goiás dificilmente vence a eleição. Cita, como exemplo, as últimas quatro campanhas. Em 1994, Maguito Vilela (PMDB) largou em terceiro e venceu Ronaldo Caiado e Lúcia Vânia. Em 1998, Marconi Perillo (PSDB) começou na lanterna e venceu o franco-favorito Iris Rezende (PMDB). Em 2002, Maguito largava na dianteira um ano e antes, mas perdeu para Marconi, reeleito. Em 2006, Maguito perdeu para o governador Alcides, que começou a campanha em terceiro. Exceto na eleição de 1998, nas outras três o candidato vitorioso era apoiado pelo governo, frisa Alcides. “Temos bons nomes para encabeçar uma chapa forte para o governo”, diz o pepista.





Alcides X Marconi


O governador Alcides Rodrigues (PP) deu mais uma senha de que o partido pode lançar nome próprio para as eleições em 2010. Presidente de honra da legenda, Alcides admite comunicar a decisão à cúpula nacional

pepista, durante jantar, em Brasília, com a ministra chefe do Gabinete Civil da

Presidência da República, Dilma Rousseff.



Alcides X Marconi

Alcides justifica a possibilidade de lançamento de candidatura própria ao governo, salientando que “todo partido almeja colocar um filiado seu para a

disputa, principalmente nas mais importantes”



Alcides X Marconi

A candidatura apoiada por Alcides deve selar a ruptura com o PSDB. E trazer

dificuldades para a candidatura de Marconi Perillo (PSDB), é bom lembrar que

o tucano só conseguiu vencer o PMDB em Goiás com a base aliada unida. Sem

a união os partidos nunca chegaram a uma vitória.



Prefeito de Bela Vista

inspira-se em Vanderlan

O prefeito de Bela Vista, Eurípedes do Carmo, começou tímido. Porque o pós eleição no município foi muito complicado. Mas começa a deslanchar e, se deixarem, pode revolucionar a gestão pública no município.

Ele é ousado e criativo. Quem o inspira é o prefeito de Senador Canedo, Vanderlan Vieira Cardoso.



Divino Lemes rompeu


com seu compadre

Filiado ao PTN, o ex-prefeito de Senador Canedo Divino Lemes, depois de duas

derrotas consecutivas, disse para dois aliados que não quer ver o senador Marconi Perillo nem pintado de ouro. Lemes e Marconi eram aliados. Hoje, o prefeito Vanderlan Vieira Cardoso é muito mais ligado ao senador tucano. Pra quem não sabe o Marconi é padrinho do filho de Divino.



“Milagre”

O vereador Diney (PTB) não é santo, mas realizou um verdadeiro “milagre”em

2008. O edil conseguiu ser eleito com apenas R$ 400, pelo menos foi o que ele declarou ao TRE. Diney precisa ensinar o “milagre” para os outros vereadores eleitos em Senador Canedo que declararam gastos de R$ 25 mil em média ao TRE.

“Milagre”

O vereador Diney (PTB) não é santo, mas realizou um verdadeiro “milagre”em

2008. O edil conseguiu ser eleito com apenas R$ 400, pelo menos foi o que ele declarou ao TRE. Diney precisa ensinar o “milagre” para os outros vereadores eleitos em Senador Canedo que declararam gastos de R$ 25 mil em média ao TRE.

Ottoni e a Serpes

Instado a comentar a pesquisa Serpes, Rubens diz que o dado mais importante é que “mostrou a situação de isolamento do senador Marconi Perillo. Ele aparece

com 9% na pesquisa espontânea, depois de ter sido eleito governador duas

vezes e senador uma vez, e há pouco tempo. A pesquisa mostra que o povo de Goiás não está com saudade de Marconi”.



Ottoni e a Serpes

“A pesquisa indica que Iris, Meirelles, Ronaldo Caiado, Jorcelino Braga e

Rubens Otoni tem muito mais votos, juntos, do que Marconi. Não é só Iris que

está contra Marconi, todos os outros que aparecem na pesquisa são contrários ao seu projeto”, frisa Rubens. “Não ficarei surpreso se

Marconi não for candidato a governador.”

Bolacha no Palácio

De olho na terceira via para o governo de Goiás, o prefeito Vanderlan Cardoso

(PR), lançou o deputado Sandro Mabel para governador na inauguração de

uma praça na Vila São João. Essa terceira via seria formada por PP, PR, DEM e

PSB.



Lambança
O juiz da comarca de Senador Canedo, Leonardo Fleury Curado Dias acatou o pedido do Ministério Público e cancelou o concurso da Câmara Municipal. A

lambança começou quando o promotor Glauber Rocha fez o ex-presidente, vereador Paulo Roberto (PPS) assinar um Termo de Ajuste e Conduta (TAC) para realização do concurso da casa.



Lambança 2

Na época Paulo Roberto (PPS) contratou uma empresa de fundo de quintal,

que planejou o concurso totalmente diferente do que foi acertado com o promotor. Tanto que quando o atual presidente Geraldo do Detran (PR) começou o que que Paulo fez no passado. O MP pediu a adequação ao

TAC ou a suspensão do concurso.

Lambança 3

E como a lambança já estava feita o atual presidente Geraldo do Detran (PR), teve apenas que realizar as provas, já que, o concurso estava em curso desde a

gestão de Paulo Roberto. Em entrevista ao programa Via Livre Paulo Roberto

alegou que a lambança foi feita pelo assessor jurídico da casa na sua gestão. Cabe agora o vereador Geraldo do Detran (PR) reparar a lambança feita no passado, já que, ele pegou o barco navegando pelas águas do rio Bonsucesso.

Laudeni dançou

O secretário extraordinário do Governo do Estado, Daniel Messac (PSDB),

anunciou que voltará para seu cargo de deputado estadual na Assembleia Legislativa. O deputado, que é segundo suplente do deputado eleito Ernesto Roller (PP), atual secretário de Segurança Pública, voltará no lugar da deputada Laudeni Lemes (PP), quarta suplente.

Laudeni dançou2
Laudeni contou que não foi avisada sobre sua saída do cargo. “Vou esperar o

governador me telefonar”. A parlamentar não quis se aprofundar na questão, mas é bom lembrar que no início do mês ela trocou o PSDB pelo PP. Indagado se anunciou sua volta a Laudeni, Messac afirmou que disse a ela, informalmente, na semana passada.

Laudeni dançou 3
Como Messac também é suplente, pode desocupar a cadeira até abril, assim

como Júlio da Retífica e Evandro Magal. É que os titulares Ernesto Roller, Flávia Morais e Túlio Isac terão de deixar os cargos que ocupam no governo para as eleições de 2010.

Rombo da Celg 2

CPI da Celg vota, no próximo dia 12 de novembro, a quebra de sigilo de Adilson

Ramos e também do advogado Alcimar de Almeida. Os dois são acusados pelo

Ministério Público de receberem da estatal R$ 44 milhões em contratos sem

licitação. Nelto disse que, até o momento, ele tem dois votos para conseguir as

quebras de sigilo – precisa de mais um.

Rombo da Celg 3

“Eu e o Aidar (Humberto, do PT) vamos votar pela quebra. Somos cinco deputados na CPI e precisamos de apenas mais um para sermos

maioria. Acredito que o presidente (Helio de Sousa, do DEM) também vai votar

com a gente”, disse.

Operação Dilma

O PT vai tentar turbinar a candidatura Dilma Rousseff neste fim de ano. Ela

terá presença especial no programa em rede nacional de TV, em dezembro, e

será a estrela de 30 das 40 inserções nacionais do partido. Os petistas também

vão usar 10% das inserções estaduais para vender sua candidata.

Susto tucano

Ao passar pelo Departamento Médico do Senado, Marconi Perillo resolveu

entrar para medir a pressão e decidiu dar um susto nos assessores e políticos que o aguardaram no corredor: “Minha pressão está a 18 por 14”. Diante do espanto, consertou: “É brincadeirinha, está 12 por 7”.

Misael 2010

Representante de Senador Canedo na Assembleia, o deputado Misael Oliveira (PDT), já começou a procurar lideranças na cidade em busca de apoio para

eleição de 2010. Misael foi o deputado estadual mais votado no município em

2006, derrotando Laudeni Lemes(PSDB). Em suas caminhadas por Senador Canedo Misael já entrou em contato com vereadores da cidade em busca de apoio.

1998 é o marco zero para a Sefaz alcidista

Para convencer de um descompasso entre a despesa com a folha salarial e

a receita tributária do Estado, o secretário-pepista Jorcelino Braga iniciou seu

levantamento a partir de 1998, primeiro ano dos governos Marconi. Em 2007

fez o mesmo para anunciar a reforma administrativa e o déficit fiscal no Estado.

Não deu outra: deputados marconistas eram só irritação ontem na Assembleia.

Ciuminhos

O secretário de Educação de Senador Canedo, Alerandre Gonçalves ficou

enciumado com a presença do secretário de Educação de Aparecida, Domingos

Pereira, no 1º Grito Contra Violência Infantil promovido pela primeira dama

Izaura Cardoso. “Na hora que falaram o nome dele, me deu vontade de ir embora na hora”, murmurou Alerandre.

Ninho de cobras

Na última sessão da câmara de Senador Canedo, o vereador Sérgio Bravo(PSB),

pediu a palavra para conclamar união dos vereadores para as eleições de 2010 e

2012. Segundo o vereador o Poder Legislativo da cidade tem nomes com condições de disputarem um mandato de deputado estadual e a própria sucessão do prefeito Vanderlan Cardoso. Para o vereador se a desunião continuar a imperar na casa, eles nunca passaram de vereadores.

Lula X Globo

“Não seria bom para o Brasil se a gente tivesse apenas uma televisão produzindo

novela. Não seria bom para o Brasil se a gente tivesse apenas uma televisão

dando informações”, disse o presidente, em referência à líder Globo, sem citá-la.

Lula X Globo 2

“O que está acontecendo na verdade? Essas alternativas estão permitindo que o

povo brasileiro não seja vítima de alguns formadores de opinião pública que não

querem formar opinião pública, mas querem conduzila a um pensamento único,

a uma verdade única, sem permitir que as pessoas tenham possibilidade de ter

opções de informação.”

Grana do DF

O prefeito de Aparecida, Maguito Vilela, se reuniu com o ministro da Integração

Nacional, Geddel Vieira, e saiu feliz da vida com a promessa de que nos

próximos 20 dias será liberada parte dos R$ 8 milhões para obras em pelo menos 13 bueiros e pontes de Aparecida de Goiânia.