quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Ministério Público quer anular concurso da Câmara de Vereadores de Senador Canedo

fonte:blog do Alexandre Braga

Mesmo sem cumprir o Termo de Compromisso e Ajustamento de Conduta (TAC) do Ministério Público do Estado (MP), a Câmara Municipal de Senador Canedo publicou ontem o resultado do Concurso Público feito para preencher as vagas disponíveis na Casa. Na lista de aprovados constam o filho do presidente da Câmara, assessores de vereadores, atuais diretores e secretários da própria Casa. Promotor do MP, Glauber Rocha, espera a anulação do concurso.

Em 2008, a Câmara tinha se comprometido a realizar concurso público para a contratação de funcionários de acordo com o TAC assinado juntamente com o MP. No entanto, de acordo com o promotor, ao assumir a presidência da Casa, o vereador Geraldo Siqueira (PR), não atendeu às determinações do órgão.

Dentre as irregularidades, o MP apontou prazo de inscrição de apenas cinco dias, falta de divulgação do edital no site da Casa, ausência de cargos de procurador e contador (determinações do TAC), além da contratação de uma empresa responsável pela realização do processo por R$ 75 mil, quando os próprios funcionários da Câmara realizaram as inscrições e aplicações da prova.

“Consegui na Comarca de Senador Canedo a suspensão do concurso, mas a Câmara entrou com pedido de liminar no Tribunal de Justiça e conseguiu realizar o processo”, conta o promotor. Apesar da lista dos aprovados ter sido publicada, a ação ingressada por Glauber está em tramitação e será julgada pelo TJ.

O presidente da Câmara disse que não tem receio do concurso ser anulado e adiantou que os aprovados só serão convocados após a justiça julgar o mérito da ação. "Não fui eu que assinei o TAC, isso foi na gestão passada e não na minha. Não me prendi aos detalhes. Se anularem o concurso eu irei recorrer até a instância superior", informou Siqueira. Quanto aos nomes dos aprovados terem relação próxima com os vereadores da Câmara, o republicano afirmou que o questionamento não tem sentido.

Um comentário:

  1. Foi o concurso mais ridículo que eu já fiz. Nunca ví não olharem nem a identidade do candidato na hora da prova (não olharam nem na entrada aos locais de prova, incrível). Estudei feito um doido pra essa prova e tenho certeza que era pra eu ter ficado entre os 3 melhores. Eu estava muito confiante com isso. Com certeza teve treta sim! Fiquei em ótima colocação, e provavelmente eu seria chamado em pouco tempo, mas mesmo assim quero que anulem a prova e a façam dentro de todos ditames legais, e de forma coerente com a lisura que uma câmara deve ter. Tá dado o recado

    ResponderExcluir