quinta-feira, 15 de abril de 2010

Pesquisa Serpes aponta liderança de Marconi, seguido de perto por Iris

O senador Marconi Perillo (PSDB) lidera a disputa pelo governo de Goiás, mas é seguido de perto pelo segundo colocado, o ex-prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), mostra pesquisa Serpes/O POPULAR realizada entre os dias 7 e 13 - a primeira após as desincompatibilizações. O tucano está à frente nos quatro cenários da pesquisa estimulada, com vantagem de 3,7 a 4 pontos porcentuais sobre o peemedebista (veja quadro). Ambos já foram governadores por dois mandatos. A margem de erro da pesquisa é de 3,1 pontos para mais ou para menos e foram entrevistados 1.001 eleitores em 57 municípios.

No cenário em que o ex-prefeito de Senador Canedo Vanderlan Cardoso (PR) é o único pré-candidato da base do governo Alcides Rodrigues (PP) na disputa, Marconi lidera com 43,7 das intenções, diante de 39,9% de Iris - diferença de 3,7 pontos porcentuais entre eles. Vanderlan tem 3,7% das intenções, seguido pelo candidato do PSOL, Washington Fraga, que aparece com 0,3%. Os eleitores indecisos ou que votariam em branco ou nulos são 12,5%.

Na pesquisa anterior, publicada em 19 de outubro, Marconi e Iris apareciam tecnicamente empatados nos três cenários em que foram colocados em confronto. A máxima diferença entre eles era de 2,1 pontos porcentuais: o tucano aparecia com 42,2% das intenções e o peemedebista, com 40,1%. Na terceira posição estava o deputado federal Rubens Otoni, apresentado como pré-candidato do PT, com 4,1% das intenções.

O cenário com Marconi, Iris e Vanderlan na disputa é o que mais se aproxima da realidade atual da disputa. Iris e Vanderlan renunciaram no fim de março aos cargos de prefeito para se habilitar para a disputa eleitoral de 3 de outubro, conforme exige a legislação eleitoral. Pela mesma regra, Marconi não precisa se desincompatibilizar, mas o tucano também já confirmou que concorrerá ao governo.

Demais cenários

A distância entre Marconi e Iris permanece inalterada no cenário em que - mesmo com Vanderlan na disputa - o deputado federal Ronaldo Caiado (DEM) e o ex-secretário da Fazenda Jorcelino Braga (PP) são incluídos. O senador tem 42,3% das intenções e Iris, 38,5%. Caiado e Vanderlan estão tecnicamente empatados, com 3,8% e 3,3%, respectivamente. Braga tem 0,3% das menções e Fraga, 0,1%. As respostas de indecisos, dos que votariam em branco ou anulariam o voto somam 11,8%.

No cenário em que Braga é retirado da disputa, Marconi tem 42,4% das intenções e Iris aparece com 38,7% - diferença de 3,7 pontos porcentuais. Caiado obtém 3,9% das citações e Vanderlan, 3,4%. Fraga aparece com 0,1% e os eleitores indecisos e que votariam em branco ou nulo somam 11,6%.

No cenário sem Vanderlan, a diferença entre Iris e Marconi atinge o maior patamar, 4 pontos porcentuais, e o senador obtem seu melhor índice. O tucano tem 43,6% das intenções, Iris, 39,6% e Caiado, 4% das intenções. Braga aparece nessa simulação de disputa e obtém 0,4% das intenções e Fraga, do PSOL, 0,3%. As respostas de eleitores indecisos e que votariam em branco ou nulo somam 12,2%.

Regiões

Tomando como referência a pesquisa em que Vanderlan é o único candidato da frente governista, Marconi obtém seu melhor índice na Região Sul do Estado, em que aparece com 55,5% das intenções de voto. Já Iris está mais bem posicionado em Goiânia e na Região Central (veja relação de municípios na metodologia), com 46,2% em cada uma, mostra a pesquisa Serpes. As intenções de voto em Vanderlan estão concentradas na capital (5%), no Centro (5,2%) - onde fica Senador Canedo -, no Sudoeste (7,3%) e na Região Noroeste (6,2%).

O índice de indecisos é maior no Entorno de Brasília, onde Marconi lidera com folga. Os eleitores que afirmam não saber em quem votarão somam 15,9%, além de 7,6% que dizem que votarão em branco ou nulo. Na região, o senador tucano aparece com 48,2% das intenções, seguido 21,1 pontos porcentuais atrás por Iris, que tem 27,1%. Já Vanderlan obtém 0,6% no Entorno.

Iris está à frente de Marconi na capital (46,1% a 32,1%) e no Centro (46,2% a 41%). O senador vence o ex-prefeito em três regiões - além do Entorno, Norte (54% a 37%) e Sul (55,5% a 35%). Os dois aparecem tecnicamente empatados, com o tucano à frente, no Sudoeste (42,7% a 39,1) e no Noroeste (45% a 43,8% das intenções).

Na divisão da pesquisa por sexo, faixa etária e nível de instrução, Marconi e Iris têm melhores índices entre os homens (43% e 41%, diante de 41,7% e 36,4% das mulheres, respectivamente). A preferência pelo senador cai à medida em que aumenta a idade do eleitorado (de 46,9% para 34,6% das intenções) e aumenta quanto maior for a instrução (de 39,5% a 46,9%).

Com Iris ocorre o inverso na divisão por nível de instrução - os menos escolarizados demonstram maior preferência pelo prefeito que os mais instruídos. Na divisão por idade, os índices oscilam. O melhor é entre os eleitores entre 35 e 44 anos (43,1%).



Espontânea traz empate na 1ª posição

O senador Marconi Perillo (PSDB) e o ex-prefeito de Goiânia Iris Rezende (PMDB) estão tecnicamente empatados na pesquisa espontânea de intenção de voto para o governo de Goiás, mostra a Serpes/O POPULAR. Com 17,2% das intenções de voto, o peemedebista aparece ligeiramente à frente do tucano, que tem 15,1% das menções.

A distância entre eles - 2,1 pontos porcentuais - está dentro da margem de erro da pesquisa, que é de 3,1 pontos, para mais ou para menos. No levantamento espontâneo, feito antes da apresentação da cartela de candidatos, o eleitor entrevistado indica livremente o nome de sua preferência para a disputa. Foram entrevistados 1.001 eleitores, entre os dias 7 e 13, em 57 municípios goianos.

Segundo o Serpes, a liderança de Iris na espontânea é reflexo da maior exposição do ex-prefeito na imprensa em comparação com o tucano, especialmente em Goiânia, em função de sua administração. Na pesquisa estimulada, o senador tucano lidera nos quatro cenários apresentados ao eleitor.

Indecisos

A principal novidade do levantamento atual em relação ao anterior, publicado em 19 de outubro, é que caiu o número de eleitores indecisos. Naquela rodada, os entrevistados que afirmavam não saber em quem votariam totalizavam 72,9%. Agora, 63,2% – queda no período de 9,7 pontos porcentuais. Quanto menor é o número de eleitores indecisos na espontânea, maior é o envolvimento do eleitor com a disputa eleitoral.

A comparação entre os números mostram que as intenções de voto dos eleitores que saíram da relação de indecisos migraram tanto para Iris quanto para Marconi. O senador tucano tinha em outubro 9,6% na espontânea, diante de 9,4% de Iris – também empatados tecnicamente.

Lançado no mês passado à sucessão pela frente governista, o ex-prefeito de Senador Canedo Vanderlan Cardoso (PR) aparece na espontânea com 1,5% das menções dos eleitores entrevistados. O deputado federal Ronaldo Caiado (DEM) e o ex-secretário da Fazenda Jorcelino Braga (PP) vêm a seguir, com 0,2% e 0,1%, respectivamente. Diversos outros nomes citados pelos eleitores somaram 1,3% das citações. Segundo o levantamento, 1,4% afirmou que votaria em branco ou nulo.

Na divisão por regiões, a pesquisa espontânea segue a mesma tendência do levantamento estimulado. Iris lidera com folga na capital, com 28,5% das intenções de voto, diante de 17,2% obtidos por Marconi.

O ex-prefeito de Goiânia está à frente ainda do senador no Centro, com 17,6%, diante de 12,9% obtidos pelo tucano. Na Região Noroeste, o ex-prefeito tem 27,5% das intenções e o senador, 22,5%.

Já Marconi lidera na Região Norte (21% a 15%) e no Sul (20,9% a 13,6%). Há empate técnico no Entorno de Brasília e na Região Sudoeste. Na primeira região, Marconi está ligeiramente à frente (5,9% a 4,7%).

Os indecisos na região somam 83,5%, o maior índice da pesquisa. No Sudoeste, o tucano tem 12,9% e o peemedebista, 10,9% das intenções de voto.


Metodologia:

A margem de erro da pesquisa é de 3,1 pontos para mais ou para menos e foram entrevistados 1.001 eleitores em 57 municípios.

Pesquisa registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) protocolo 8.158/2010.

Pesquisa registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-GO) protocolo 13.350/2010.

Um comentário:

  1. queremos ver uma nova pesquisa mas feita em todas as regioões entre marconi iris e vanderlan mas desta vez juntos com os candidatos a presidente.

    ResponderExcluir