segunda-feira, 29 de março de 2010

Quadro político eleitoral vai se definindo em Goiás

Com slogan “Desenvolver Goiás junto com o Brasil” partidos como PMDB, PT, PCdoB, PSC e PRP estarão reunidos em grande ato que deverá consolidar a candidatura de Íris Rezende ao Governo do Estado. O evento acontece nesta terça-feira, dia 30, no Master Hall, em Goiânia.
Se tudo transcorrer como esperado, o prefeito de Goiânia Iris Rezende (PMDB) deverá anunciar sua candidatura ao governo de Goiás nesta terça-feira, 30. A executivas dos partidos como PMDB, PT, PCdoB, PSC e PRP estão há uma semana debatendo o tema.

As reuniões ocorreram no diretório estadual do PMDB, com os presidentes estaduais, Adib Elias, do PMDB, Valdi Camarcio, do PT, Euler de Morais, do PSC, Fábio Tokarski, do PCdoB, entre outros políticos. Em pauta, últimos acertos da festa, onde tudo indica, Iris será lançado oficialmente candidato.

Segundo assessoria do Prefeito, ele despachou e assinou decretos, acertou a agenda dos últimos quatro dias como prefeito e recebeu auxiliares como o vice, Paulo Garcia (PT).
“Tudo indica que ele assina a carta de renúncia ao cargo na quarta-feira, 31.”

Sobre a possível candidatura Iris, o presidente estadual do PCdoB, vereador Fábio Tokarski disse que seu partido o apóia. "Com objetivo de criar um bom palanque para a candidata à presidência Dilma Rousseff em Goiás, procuramos nos unificar e chegamos a conclusão que o melhor nome para aglutinar força na disputa eleitoral ao Governo do Estado é do prefeito de Goiânia, Iris Rezende. Por isso, participaremos do Ato nesta terça-feira. Lá poderemos expressar a vontade que Iris seja nosso candidato" - conclui o presidente do PCdoB.

Tokarski que participa também das discussões sobre o Plano de Governo disse que Goiás não tem, atualmente, projeto de desenvolvimento a médio ou longo prazo e que os partidos terão de descobrir como o Estado retornará a um patamar de crescimento que há anos não se vê. “Nós estamos convencidos de que identificaremos as causas dos grandes problemas de Goiás, de que faremos uma grande eleição e de que governaremos com atitude desenvolvimentista.”

Quadro de indecisões

Há cerca de 20 dias pairou no ar a dúvida se o prefeito Íris iria mesmo disputar o governo do Estado. Pressionado pela família e por alguns assessores, Iris Resende declarou estar indeciso com relação a sua candidatura ao governo de Goiás. Rumores diziam que sem o apoio do PP, partido do atual Governador Alcides Rodrigues e partido da base do Governo Lula, Íris teria dificuldade de enfrentar o candidato tucano, senador Marconi Perillo.

Entretanto, o Prefeito reeleito afirma que há cerca de cinco anos tem trabalhado duro pela Capital e não tem feito visitas ao interior. Diferentemente do seu adversário, Marconi que há tempos está em campanha pelos municípios goianos. Mesmo assim, os números das pesquisas anunciam pouca diferença entre dois políticos.

Última pesquisa

Os pré-candidatos Marconi Perillo (PSDB) e Íris Rezende (PMDB) foram os mais lembrados na disputa para governador de Goiás, segundo a pesquisa Rádio 730, Tribuna do Planalto e Verus. Nos diversos cenários da pesquisa, os dois revezam a liderança com leve vantagem para o pré-candidato do PSDB.

Na espontânea, a diferença entre os dois é de apenas 1 ponto porcentual. Marconi tem 20,3% e Íris 19,3%, portanto os dois estão num empate dentro dos limites da margem de erro, que é de 2,9%. A coleta de dados foi realizada entre os dias 3 e 13 de março de 2010.

PT formaliza apoio ao candidato Íris Rezende

Neste sábado, 27, o PT goiano realizou um encontro entre sua militância e aprovou a proposta de aliança majoritária com o PMDB, se o candidato ao governo for o prefeito Iris Rezende e que os petistas tenham uma vaga na chapa. Ficou em aberto se a decisão petista é de ocupar a vice ou se disputará o Senado. Neste caso, os nomes mais lembrados são dos deputados federais Rubens Otoni e Pedro Wilson.

Lançamento PR


O PR anuncia festa de lançamento da pré-candidatura de Vanderlan Vieira ( prefeito de Senador Canedo) ao governo de Goiás, nesta segunda-feira, às 15 horas, na Associação dos Magistrados de Goiás (Asmego). Os presidentes dos partidos aliados, PP, PDT, PSB e PTN confirmaram presença.


Nomes ao Senado

O nome mais cotado do PMDB é do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. Os deputados Rubens Otoni e Pedro Wilson (ambos do PT) e o ex-prefeito de Catalão Adib Elias (PMDB) também estão na disputa.

Da base governista, o senador Demóstenes Torres (DEM) é candidato, caso o seu partido apóie a coligação liderada pelo atual governador Alcides Rodrigues (PP).

Nenhum comentário:

Postar um comentário