quinta-feira, 26 de março de 2009

Criança espancada pelo pai tem morte confirmada

Shara Alves, de 1 ano, era filha caçula do policial militar Abrão Soares


Shara Alves Soares (1) faleceu às 10 horas da manhã de ontem, no Hospital da Criança, em Goiânia. O bebê foi espancado pelo pai na última quinta-feira (19), o policial militar reformado Abrão Soares Conceição, e não resistiu aos ferimentos. A criança já havia tido morte cerebral no dia seguinte. Segundo titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), Mírian Aparecida Borges de Oliveira, Abrão vai responder por lesão corporal contra a esposa e homicídio contra a filha. O velório será na Igreja Assembleia de Deus da Vila Galvão, em Senador Canedo.

Abrão Conceição continua internado em clínica psiquiátrica da Capital, Clínica Pax. A polícia vai pedir à Justiça exame de sanidade mental do PM. Se for comprovada insanidade, ele receberá medidas de segurança. “O tratamento psiquiátrico será determinado pelo Poder Judiciário. Em alguns casos, é por toda a vida”, afirma a delegada.

Familiares mantêm contato com o PM e afirmam que ele não entende o motivo por estar internado na clínica. “Nesse tipo de caso, o criminoso não tem noção do caráter do ato que executou”, explica Mírian. Segundo o boletim de ocorrência, Abrão arremessou a criança contra o guarda-roupa e a parede por várias vezes, antes de jogá-la no chão .

A delegada mandou buscar imediatamente a mãe de Shara, Cleane Alves Silva, assim que foi informada do óbito da criança pelo hospital. Ela foi avisada do óbito da filha pela equipe de psicologia da Deam.

Cleane chorava na delegacia enquanto aguardava documentação para retirar o corpo da criança no Instituto Médico Legal (IML). “Estou sofrendo. Sinto muita dor e tristeza. Quero a minha filha de volta”, disse. Cleane será assistida por psiquiatras e psicólogos. “Ela está em choque e abalada emocionalmente. Não consegue falar se ocorreram outras situações de violência doméstica”, diz Mírian.

O avô de Shara, o pastor Pedro dos Santos Silva, conta que a situação do bebê era estável e que a família aguardava alteração no quadro. “Entregamos a vida dela nas mãos de Deus.” O pastor afirma que Abrão era amoroso com a filha caçula e acredita que ele teve surto. “Certa vez, o PM ficou muito agitado e queria bater em alguém, mas se acalmou ao chegar perto de mim”, conta.

Segundo familiares, Abrão é policial aposentado há mais de uma década, devido a problemas psicológicos. Ele tem outros dois filhos e tinha união estável com Cleane há seis anos.

Melhora
A filha de Ivonete Fonseca Lima Martins saiu ontem da UTI. O bebê de 9 meses foi internado no Hospital da Criança, em estado grave, após a mãe ter-lhe desferido tesouradas na última quinta-feira (19). A criança foi transferida para a enfermaria.

Ivonete está internada na Clínica Santa Isabela, em Goiânia, onde recebe tratamentos psicológicos. O juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 1ª Vara Criminal de Goiânia, homologou ontem o auto de prisão em flagrante da acusada.

Um comentário: