segunda-feira, 9 de março de 2009

Congresso tenta fazer do caso Battisti o último do tipo

A oposição apresenta um projeto para que o caso Cesare Battisti seja o primeiro e o último no Brasil. De acordo com a emenda constitucional que já tem o apoio de mais de 40% do Senado, o Congresso terá de ser ouvido em toda e qualquer negativa de extradição feita pelo governo. O objetivo é evitar influência política ou ideológica na análise de processos de estrangeiros. o italiano é considerado um terrorista na Europa, após ter sido condenado pelo assassinato de quatro pessoas. O ministro da Justiça Tarso Genro se recusa a permitir que ele deixe o país, porque o considera um refugiado político. O texto é de autoria do presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado. Eduardo Azeredo considera que o Brasil precisa aprender com o caso Cesare Battisti, para que erros cometidos não se perpetuem, qualquer que seja o governo. A reportagem é de Caiã Messina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário