sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

GO: Time do cantor Marrone contrata técnico do interior paulista

Goiânia, GO, 24 (AFI) - A cidade de Senador Canedo vive momentos eufóricos com o futebol. Tendo o cantor Marrone (da dupla Bruno e Marrone) como um dos investidores, o clube anunciou nesta véspera de Natal que Ivair Santos será o treinador do time no Campeonato Goiano de 2010.
Com pouca experiência como treinador, Ivair foi um aplicado meia de chute forte que jogou em vários times do Brasil como Comercial, Matonense, Guarani, Inter de Limeira, Sãocarlense, Criciúma-SC, Caxias-RS, entre outros. Como treinador Ivair vem dirigindo times do interior paulista. Em 2009 esteve no Taquaritinga e no Batatais.

A Canedense é um time de altos e baixos do futebol de Goiás. Depois de um início meteórico, saindo da terceira divisão para a primeira e tendo Túlio Maravilha como destaque, o time foi rebaixado e retorna na temporada de 2010 para a divisão de elite de Goiás, após ter sido vice- campeão da Segunda Divisão em 2009.

No Campeonato Goiano de 2010, a Canedense fará a estreia no dia 17 de janeiro contra o Morrinhos, outro caçula da primeira divisão, na cidade de Morrinhos.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Estação de Cultura encerra atividade em noite de festa

Evento que reuniu quase duas mil pessoas na quarta-feira (16), a partir das 19 horas, marcou o enceramento das atividades da Estação de Cultura José Rodrigues em 2009. A ocasião também oportunizou a apresentação da nova sede do Complexo Cultural de Senador Canedo à comunidade. Com isso, a Diretoria de Cultura pretende atrair mais alunos para seus projetos, que proporcionam opções diferenciadas de lazer e retiram crianças e adultos do ócio e da perigosa proximidade das drogas e da criminalidade.

O evento contou com a presença do prefeito Vanderlan Cardoso, do deputado estadual Deputado Misael Oliveira, do presidente da Câmara Municipal Geraldo Detran e dos vereadores Roberto Lopes, Wilmar Lima, Paulo Roberto, Sérgio Bravo, Diney e Rony, além do secretário de Governo Joaquim Jacinto de Lima, o Liminha, e do secretário de Educação Alerandre Gonçalves. A noite também foi abrilhantada pela presença de Nathália Muniz Ribeiro, modelo canedense vencedora do concurso "Garota Primavera 2006", e que vem despontando na mídia nacional. Ela recebeu homenagens dos participantes e um buquê de flores das mãos do prefeito Vanderlan.

Para Mara Alves, diretora de Cultura da cidade, a noite foi de descontração. "Foi melhor do que esperávamos. A população participou com alegria e desfrutou de toda a estrutura que montamos no local", conta. Os presentes se divertiram com as apresentações de todas as modalidades de cursos oferecidas no local, a circulação do trenzinho repleto de crianças, distribuição de algodão doce e pipoca e com as brincadeiras na cama elástica e nos brinquedos infláveis.

Para 2010, segundo Mara, as ações serão sempre no sentido de incrementar o que já existe. "A nossa intenção maior é elevar a autoestima do público participante e mostrar um direcionamento de vida mais interessante e criativo, por meio de aulas de dança, música e artesanato".

HISTÓRICO

A Estação de Cultura José Rodrigues oferece cursos nas diferentes modalidades. Entre eles, dança (balé clássico, baby class, dança contemporânea, axé, street dance, dança de salão e break), música (violão, teclado, coral e banda marcial), artesanato, teatro, desenho e pintura, além das apresentações artísticas e culturais, festivais de dança e de teatro, shows e festas.

O projeto consiste em fomentar a vida cultural da cidade de Senador Canedo, dando oportunidade de desenvolvimento pessoal e profissional à população e valorizando os artistas e músicos locais. Ele também visa desmistificar as diferenças culturais e individuais por meio da inclusão social.

Site:Prefeitura de Senador Canedo

PIB per capita de R$ 17,4 mil

Os números da Seplan sobre a economia goiana mostram que Itumbiara tem um Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todas as riquezas produzidas ao longo de um ano, no valor de 1 bilhão 537 milhões de reais, conforme dados relativos a 2007. Se essa riqueza fosse dividida igualmente entre todos os habitantes, quanto cada um receberia? a resposta está no PIB per capita, que segundo a Seplan é de 17 mil 448 reais, considerando os números de dois anos atrás, quando a cidade tinha 88.109 moradores.
Itumbiara responde por 2,36% da economia estadual, é o maior PIB da Região Sul e excluindo os municípios da Região Metropolitana (Goiânia, Aparecida e Senador Canedo), aparece como a quinta economia do Estado. No PIB per capita, considerando os cinco maiores, supera Anápolis e Luziânia, mas perde para Catalão e Rio Verde.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Confira os municípios goianos mais ricos em 2007

A Seplan divlgou hoje o estudo Produto Interno Bruto - PIB dos Municípios 2007. Os dez municípios goianos que mais geraram riqueza no período foram Goiânia, Anápolis, Rio Verde, Aparecida de Goiânia, Catalão, Senador Canedo, Luziânia, Itumbiara, Jataí e São Simão. Segundo a superintendente da Seplan, Lillian Prado, o maior destaque não está na lista dos dez maiores PIBs municipais do Estado. Alto Horizonte registrou o maior crescimento nominal na geração de riqueza do País naquele ano: 1.267,99%, devido ao início da operação de uma mineradora que produz sulfeto de cobre.

connheça quem é Vanderlan Vieira Cardoso prefeito de Senador Canedo.



Data de Nascimento: 15-11-1962
Estado Civil: casado
Cônjuge: Izaura Cristina Cantanhede Peres Cardoso
Pai de 02 filhos: Amandha Peres Cardoso e Victor Peres Cardoso
Naturalidade: Iporá - GO
Profissão: Empresário, Industrial no Ramo Alimentício e Higiene Pessoal
Endereço: CEASC – Centro Administrativo de Senador Canedo – GO 403, Km 09 – Conjunto Morada do Morro – Cep 75.250-000 – Tel: 62 3275 3000

PRINCIPAIS ATIVIDADES
Política / Administrativa

•Prefeito Municipal de Senador Canedo - GO (2005/2012)
•Proprietário da CICOPAL – Indústria e Comércio de Produtos Alimentícios e Higiene Pessoal Ltda. Empresa Goiana, que deu início a suas atividades no ano 1993 na cidade de Senador Canedo/GO, produzindo produtos alimentícios (Salgadinho de milho, Batatas fritas, Refrigerantes e Refresco) e posteriormente produtos de higiene pessoal (Creme dental).
•Diretor Regional da Adhonep - Associação de Homens de Negócios do Evangelho Pleno no Estado de Goiás.
•Membro da CDTC - Conselho Deliberativo de Transportes Coletivo • Presidente da AMMEG – Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Goiânia Homenagens e Honrarias
•Medalha do Mérito Legislativo Pedro Ludovico Teixeira Conferido pela Assembléia Legislativa do Estado de Goiás – Ano 2006
•Grau de Comendador – Conferido pelo Sr. Governador do Estado de Goiás, Grão- Mestre da Ordem do Mérito Anhanguera – Ano 2006
•Medalha Imperador D. Pedro II Conferido pelo Sr. Governador do Estado de Goiás – Ano 2005 Prêmios Concedidos ao Município de Senador Canedo Gestão Vanderlan Vieira Cardoso
•Comenda da Ordem do Mérito Anhanguera Goiás; (concedido pelo Governo do Estado de Goiás, 2005)
•Diploma da Medalha “Imperador Dom Pedro II”; (concedido pelo Corpo de Bombeiros do Estado de Goiás, 2005)
•Medalha do Mérito Legislativo “Pedro Ludovico Teixeira”; (concedido pela Assembléia Legislativa do Estado de Goiás, 2006)
•Os Maiores do ICMS de Goiás; (concedido pela Secretaria da Fazenda do Estado de Goiás, 2006)
•Os Maiores do ICMS de Goiás; (concedido pela Secretaria da Fazenda do Estado de Goiás, 2007)
•Prêmio Prefeito Providencialmente Responsável; (concedido pela Ass. Goiana de Previdência dos Estados e Municípios, 2007)
•Troféu do Mérito Municipalista – Destaque em Gestão de Saúde - Programa Cuidando de Você; (concedido pela ABM - Associação Brasileira de Municípios, 2007)
•1º Prêmio CNM de Responsabilidade Fiscal, Social e de Gestão - 7º Melhor Desempenho no Estado de Goiás em 2006; (concedido pela Confederação Nacional dos Municípios, 2008)
•Título de Cidadão Goianiense, Pelos relevantes serviços prestados ao município, 2008; (concedido pela câmara municipal de Goiânia, 2008)
•Título de Cidadão Bonfinópolino, Pelos relevantes serviços prestados ao município, 2009; (concedido pela câmara municipal de Bonfinópolis, 2009)

Prefeito Vanderlan Cardoso assina adesão ao Pronasci


O auditório do Paço Municipal de Goiânia ficou pequeno. Em cerimônia altamente concorrida, e com a presença do ministro da Justiça Tarso Genro (PT), Senador Canedo, Goiânia e Trindade assinaram na manhã da quarta-feira (16), Termo de Cooperação Federativa, ingressando oficialmente no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), projeto criado pelo Governo Federal.

Além do ministro Tarso Genro, estiveram na linha de frente do evento o prefeito anfitrião Iris Rezende, de Goiânia; Vanderlan Cardoso, de Senador Canedo; e Ricardo Fortunato, de Trindade. Também participaram com destaque da cerimônia de assinatura de adesão ao Pronasci o senador Demóstenes Torres, o deputado federal Rubens Otoni e o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela; além de autoridades do poder Judiciário.

Após a composição da mesa, Tarso Genro e os três prefeitos das cidades que ingressavam ao Pronasci procederam a assinatura do Termo de Cooperação Federativa. Como anfitrião, Iris Rezende foi o primeiro a se pronunciar e destacou a importância da presença do ministro da Justiça, "que mesmo com tantos compromissos fez questão de participar do evento". O prefeito de Goiânia disse ainda que agora, com apoio financeiro do Ministério da Justiça no combate à violência, que a capital e os municípios da região metropolitana terão as melhores guardas do Brasil.

Na sequência falou Demóstenes Torres. Muito bem humorado, o senador – que preside a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania –, explicou que apresentando projetos exeqüíveis, as cidades que integram o Pronasci terão recursos liberados para o combate à criminalidade. "E é bom dizer que com as assinaturas de hoje, Goiás passa a figurar entre os cinco Estados com mais municípios contemplados pelo Programa". Demóstenes ressaltou ainda os avanços conquistados a partir da parceria do Congresso Nacional com o Ministério da Justiça na reformulação do Código Penal.

O último a usar a palavra foi Tarso Genro, que tratou de mostrar o trabalho realizado por sua pasta. Falou da cruzada que iniciou para que as polícias tenham um piso salarial digno e de programas como a Bolsa Formação que, além de qualificar o agente, garante complemento de R$ 400/mês. Disse ainda sobre o assunto que o Governo Federal lança em 2010, no Rio de Janeiro, o Bolsa Olímpica. Com ele os policiais terão vencimentos mínimos de R$ 3,2 mil. "E esse projeto vai se estender, paulatinamente, por todo o Brasil até 2016", concluiu.

Especificamente sobre o Pronasci, o ministro destacou sua amplitude e seus propósitos. Lembrou que se trata de um Programa que tem no jovem à beira da criminalidade o seu principal foco e de projetos que contempla como as Mulheres da Paz e um programa próprio de habitação. "Essas mulheres são treinadas para auxiliar na identificação de jovens que precisam de ajuda e que serão encaminhados para estruturas de acolhimento", resumiu tarso Genro. Sobre o projeto de habitação, frisou que todos os policiais participantes do Pronasci têm direito a adquirir a casa própria dentro de critérios diferenciados.

Por fim, o ministro Tarso Genro reforçou a importância do Programa e a união que ele promove entre as três esferas de poder. O estado, que já carrega a responsabilidade constitucional pela segurança pública, os municípios com a apresentação de projetos de prevenção contra a violência, e a União com o financiamento por meio do Ministério da Justiça.

Senador Canedo

Com um staff de cerca de 100 pessoas, entre autoridades da administração municipal, políticas e militares e religiosas, Senador Canedo teve participação destacada no evento. O trabalho do prefeito Vanderlan Cardoso foi reconhecido nas palavras do senador Demóstenes Torres, que o classificou como "uma grande revelação e um dos melhores quadros políticos de Goiás".

Sobre a adesão ao Pronasci, o prefeito se mostrou bastante satisfeito. Ele lembrou que muito precisa ser feito no setor de segurança pública e que os investimentos não podem parar porque o crime está sempre apresentando novas facetas. "Nesse sentido ficamos felizes e esperançosos de ver o combate ao crime se intensificar com a chegada do Pronasci. Senador Canedo, Goiânia e Trindade dão mais um importante passo na árdua e diária tarefa de conter a violência", avaliou Vanderlan Cardoso.

O prefeito lembrou também que com o apoio da União, indicando políticas para a área, e, via Ministério da Justiça financiando projetos criados pelos próprios municípios, as perspectivas são positivas. "Em Senador Canedo nós trabalhamos muito e temos metas que sempre tentamos rever para cima. Buscaremos sim a formatação de projetos no setor para assegurar ao cidadão canedense a melhor segurança e a maior qualidade de vida possível", conclui o prefeito.

Saiba mais:

A proposta do Pronasci, que se efetiva a partir do Termo de Cooperação Federativa, é articular políticas de segurança com ações sociais, priorizando a prevenção e buscando combater as causas que levam à violência, sem, todavia, abrir mão do papel de repressão ao crime. A valorização do profissional que atua no setor, a reestruturação do sistema penitenciário e o envolvimento da comunidade na prevenção. Para colocar o Programa em prática, o Governo federal deve investir mais de R$ 6 bilhões até o final de 2012. O principal público alvo do Programa é o jovem entre 15 e 24 anos.

Com o Pronasci surge uma nova relação na segurança pública que, embora seja prerrogativa constitucional do Estado, terá o envolvimento efetivo da União e dos municípios. A primeira deixa de ser apenas financiadora de projetos e passa a ocupar o papel de indutora de políticas para o setor. Já as cidades vão enfrentar mais diretamente a criminalidade com ações de caráter preventivo, tendo o apoio do Ministério da Justiça no financiamento de projetos.

Site:Prefeitura de Senador Canedo

domingo, 13 de dezembro de 2009

Confira: da ultima edição do jornal O Cidadão " Nas entranhas do poder"

Ego petista
O professor Vicente é novo presidente do Partido dos Trabalhadores de Senador Canedo, Vicente venceu Lúcia candidata a reeleição de forma apertada com apenas cinco votos de diferença. Pelo resultado da eleição mais uma vez o PT de Senador Canedo deve caminhar rachado nas eleições.

Ego petista II

Ao contrario das esferas estadual e federal, o PT de Senador Canedo não cresceu e sempre teve participações pífias nas eleições. A desorganização e as brigas internas dos petistas da cidade é tão grande que eles nunca conseguiram eleger um vereador. Vale lembrar que o PT de Caldazinha já elegeu vice-prefeito e vereador, agora o PT de Senador Canedo é só briga.

Nova casa
Depois de levarem cartão vermelho no PSDB, a oposição de Senador Canedo abrigou-se no PP partido do governador Alcides Rodrigues. Divino Lemes nomeou seu fiel escudeiro Luciano Menezes para presidir o PP em Senador Canedo.

Samba peemedebista
O samba do crioulo doido perde feio para o PMDB de Senador Canedo, a legenda ao longo dos anos vem passando por tempestades intermináveis. Uma desorganização total, brigas e consequentemente desastre nas urnas. Em 2004 e 2008 o PMDB não alcançou 300 votos nos dois pleitos.

Picanha perigosa
Não convide para um rodízio em uma churrascaria os vereadores Roni (PDT) e Diney (PTB) de Senador Canedo é perigoso sair muito mais que o sangue da picanha na mesa. Os vereadores e seus assessores declaram guerra e a briga promete, os dois estão disputando até a autoria de quebra molas.

Do rádio para Assembleia
Carlos Antonio ex-apresentador do Via Livre e vereador em Anápolis é candidato a deputado estadual nas próximas eleições. O radialista afirma que no seu partido o PSC, ele poder ser eleito com apenas 15 mil votos.

Paulo em Caldazinha
A classe política de Caldazinha está em polvorosa com uma provável candidatura do vereador Paulo Roberto (PPS) de Senador Canedo a prefeito de Caldazinha. Paulo já comprou uma propriedade rural na cidade onde passa a maior parte do tempo.


Só muda a cama

Militantes do PDT dizem que o partido vai sair das mãos de um “casal despótico”, Euler Ivo e Isaura Lemos, para cair nas mãos de outro casal despótico, George Morais. “Só vai mudar a cama que vai mandar no PDT”, afirma um militante.

Vereador federal
De um peemedebista que acompanha os passos do senador Marconi Perillo com lupa: “O tucano começa a trabalhar em Goiânia, bairro a bairro. Participa de batizado de criança e de qualquer cerimônia para a qual for convidado. Nós, do PMDB, já começamos a chamá-lo de vereador federal”.

Vereador federal 2
O peemedebista diz que Marconi está se movendo. “Ele é perigoso, porque não fica parado e não é previsível.” O líder diz que cabe ao PMDB não subestimá-lo mais uma vez. “Marconi foi subestimado três vezes e, em todas, nós perdemos. O senador alimenta-se de política e seu lazer é política.”

Alcides não é Marconi
Parte do PP pode acompanhar o senador Marconi Perillo, mas o governador Alcides Rodrigues, se não lançar candidato da terceira via, não apoia o tucano de forma alguma. Pode até ficar neutro, mas não compõe com o candidato do PSDB ao governo. A divergência, além de política, é pessoal. Muito pessoal. Nos bastidores, Marconi e Alcides se atacam ferozmente, e cada um sabe o que o outro diz sobre o outro.

Alcides não é Marconi2

A crise entre o senador Marconi Perillo e o governador Alcides Rodrigues, camuflada por dois mandatos do tucano, pode ter surgido já em 1998. Segundo um alcidista, em 1998, o PP apresentou como candidato a governador Roberto Balestra. Mas, ao contrário do que se tem escrito, Balestra não abriu espaço para Marconi Perillo por abnegação ou porque estava mal nas

Barbosa Neto presidente do Goias turismo visita Senador Canedo onde visita area onde deve ser contruido um parque agropecuario

Audiência pública marcada para a manhã de terça-feira, dia 15, no auditório da Câmara Municipal de Goiânia, vai discutir temas selecionados pela Agência Goiana de Turismo – Goiás Turismo. Entre eles, as novas instalações do Parque Agropecuário de Goiânia, revitalização do Autódromo Internacional, retomada arquitetônica e cultural do centro da cidade e investimentos na rota Goiânia e Trindade.O presidente da Goiás Turismo, Barbosa Neto, visitou área em Senador Canedo que poderá sediar o novo Parque Agropecuário.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Natal criativo e inovador em Senador Canedo


A presença do Papai Noel marca a abertura da programação natalina em Senador Canedo. No dia 4 de dezembro, às 20 horas, ele chega à Praça Criativa em grande estilo. Desafiando a tradição, o “bom velhinho” assume postura mais tropical, bem característica do nosso País, e aparece a bordo de um Thunderbird conversível vermelho, automóvel fabricado na década de 1950. Um trenzinho repleto de crianças acompanha o Papai Noel. O evento é uma promoção da Prefeitura da cidade, sob a coordenação da primeira dama Izaura Cardoso. Feita a recepção, onde são aguardadas mais de três mil pessoas, o prefeito Vanderlan Cardoso abre oficialmente os festejos de Natal com a inauguração da casa do Papai Noel, réplica de uma residência de estilo europeu, que terá pouco mais de 4 metros de altura por 3,5 de largura. Nela, como manda a tradição, as famílias – principalmente as crianças –podem fazer fotos com o dono da casa. A iluminação desse ano também promete surpresas. “A Prefeitura está instalando estruturas bem elaboradas, que realcem o espírito do Natal presente nos cidadãos canedenses e que encantem pela beleza e criatividade”, conta Rafael Gonzaga, diretor de Esportes da Prefeitura de Senador Canedo. “Sem falar da montagem de um grande presépio no palco principal da Praça Criativa”, conclui. Outra novidade é a exposição de enfeites natalinos produzidos nos cursos dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) da cidade. São bonecos de neve, velas gigantes e guirlandas feitas com garrafas pet. “Esse natal será reconhecido pela criatividade, mas também pela consciência ambiental”, afirma Rafael. A agenda do evento prevê ainda a instalação de brinquedos para a diversão da garotada. Serão estruturas semelhantes aquelas tradicionais de parques de diversão, mas em tamanho reduzido. A presença do Papai Noel e dos outros atrativos vão até o dia 26 de dezembro. No sábado, 5 de dezembro, as comemorações acontecem no Jardim das Oliveiras, com a mesma base usada na Praça Criativa. Expectativa Em 2008, cerca de 50 mil pessoas prestigiaram a celebração natalina na cidade. Esse ano, a expectativa é de que essa participação cresça em, pelo menos, 20%. Ou seja, a Prefeitura espera cerca de 60 mil pessoas. “Esse número só aumenta a nossa vontade de superar a programação do ano passado. Tenho certeza de que a população vai aprovar a nossa iniciativa”, declara diretor de Esportes de Senador Canedo.

lançada na ultima sexta-feira 04 o GPT da 17° companhia de policia de Senador Canedo.

A Polícia Militar e a Prefeitura de Senador Canedo se uniram para levar à cidade o Grupo de Patrulhamento Tático – GPT, e do Grupo de Intervenções Rápidas Ostensivas – Giro, da 17ª Companhia Independente de Polícia Militar em Senador Canedo. O lançamento dos dois tipos de policiamento aconteceu na ultima sexta-feira 04 de dezembro na praça criativa em senador canedo.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Expectativa de vida do brasileiro passa dos 72 anos, revela IBGE

A expectativa de vida da população brasileira passou de 69,66 anos, em 1998, para 72,86 anos, em 2008. No ano passado, a esperança de vida dos homens era de 69,11 anos e a das mulheres, de 76,71 anos.

Os dados são da pesquisa Tábua Completa de Mortalidade, divulgada nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e publicada no Diário Oficial da União.

Segundo o IBGE, o Brasil levará um certo tempo para alcançar patamares elevados como os do Japão, de Hong Kong (China), da Suíça, da Islândia, da Austrália, da França e da Itália, onde a vida média já é superior a 81 anos. Pela pesquisa, o Brasil só atingirá esse nível por volta de 2040.

Os dados indicam, entretanto, que o avanço é significativo, se for considerada a expectativa de vida do brasileiro em 1940 – inferior aos 50 anos de idade (45,50 anos).

A Tábua Completa de Mortalidade da população do Brasil é divulgada anualmente pelo IBGE desde 1999 e tem sido usada pelo Ministério da Previdência Social como um dos parâmetros do fator previdenciário das aposentadorias sob o Regime Geral de Previdência Social.

por:abr

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Destaques do blog Poderes...http://jornalpoderes.blogspot.com/ cole no navegador e confira mais

Vida fácil no presídio

O traficante Leonardo Dias Mendonça usou 50 aparelhos celulares na penitenciária de Aparecida de Goiânia. Mas os carcereiros e a polícia goiana nada descobriram. Porque não quiseram, é claro. A polícia Federal, numa investigação rápida mas séria e honesta, descobriu o óbvio: de dentro da prisão, o narcotraficante comandava o tráfico de cocaína no Estado e fora do Estado. Na maior moleza. A Justiça decidiu, então, enviá-lo para um presídio de segurança máxima.

Mendonça deve ter subornado várias pessoas, mas o comando não sabia de nada. É de duvidar. Porque, se o comando nada sabe, o que está fazendo lá.


Jornalismo de resultados

O jornalista Cláudio Pontes virou dono de loteamento no município mais rico de Goiás. Ele assina a propriedade no Setor Monte Cristo, a cerca de 500 metros da nova prefeitura de Senador Canedo, aliás, sendo edificada em área invadida.

Oxalá o experiente jornalista não seja laranja de alguém.

Assessor violento

Um funcionário do vereador Alsueres Mariano, dizendo-se policial militar aposentado e armado até os dentes, tentou invadir um condomínio fechado e foi levado pela polícia.

Alsueres, que parece ser um bom sujeito, tem de orientar melhor seus amigos e funcionários. Porque é sua imagem que fica arranhada.

Asfalto sem qualidade

A reclamação sobre o asfalto feito pelo prefeito de Trindade, Ricardo Fortunato, é geral. Porque, dizem os moradores, o asfalto não tem sido acompanhado das galerias pluviais. Resultado: em dia de chuva, o alagamento vai ser freqüente. Outro problema é que a massa asfáltica é tida como de má qualidade.

Fazer asfalto é muito bom, mas Fortunato deveria seguir a orientação de seu guru, Iris Rezende. O asfalto de Goiânia pode não ser o melhor do Brasil, mas há galerias pluviais.

Povo quer mais

do que asfalto

O povo de Aparecida de Goiânia está aprovando o asfalto que o prefeito Maguito Vilela vem fazendo, até porque nas gestões anteriores não se fazia nada, mas já começam as primeiras críticas. O povo vem dizendo que não quer apenas asfalto e que, em 11 meses, Maguito não demonstrou muita criatividade. O setor de saúde funciona mal e os moradores de Aparecida continuam buscando Goiânia para se tratar. O setor de educação, além do concurso problemático, também não melhorou.

Se não quer decepcionar a população, Maguito tem de fazer uma pequena reforma no seu secretariado, que, no geral, é medíocre. O secretariado é ruim porque é fruto de uma composição política imposta com setores atrasados de Aparecida. Muita gente que trabalhava com o grupo de Ademir Menezes hoje está ao lado de Maguito. Melhorou só porque está acompanhando Maguito. De jeito nenhum. Continua muito ruim, com uma visão fisiológica da política e da administração pública.

Edivaldo Cardoso presidente do PT do B sita possivel nome de Senador Canedo na candidatura a governo em 2010.

O pre­si­den­te do PT do B, Edi­val­do Car­do­so, que­ria ver ou­tros no­mes na lis­ta de pré-can­di­da­tos do go­ver­no. “Gos­ta­ria de ter o no­me do pre­fei­to de Se­na­dor Ca­ne­do, Van­der­lan Car­do­so, nes­sa lis­ta, mes­mo sem fa­lar com ele.” Ele é um dos mais en­tu­si­as­ma­dos com a pos­si­bi­li­da­de de se lan­çar uma ter­cei­ra via na pró­xi­ma elei­ção. Se­gun­do ele, uma can­di­da­tu­ra apoi­a­da pe­lo go­ver­na­dor Al­ci­des Ro­dri­gues não se­ria uma ter­cei­ra via, “mas o pro­je­to de con­ti­nui­da­de de go­ver­no”.

Canedense Diego de Moraes no Goiania Noise.

Diego de Moraes, jovem talento da cidade de Senador Canedo, próxima a Goiânia, tocou seguidamente no evento nos últimos dois anos - do palco alternativo ao principal. "É uma honra pra gente encerrar a grande festa de debutante do Noise. Estou, particularmente feliz, também com a ´brasilificação´ do Noise, graças à parceria com a Brasil Central Music", revela Diego.

Diego de Moraes, que hoje toca com a banda O Sindicato, surgiu na cena de Goiânia em 2006, com uma música difícil de rotular, lembrando composições de gente como Sérgio Sampaio, Tom Zé e Raul Seixas. A primeira aposta veio no festival Bananada, em 2007, que resultou em sua expressiva votação para participar também do Goiânia Noise daquele ano. Mas nem tudo foram flores para ele.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Notas da coluna Nas entranhas da política da última edição do jornal O Cidadão

"Quem sai na frente em Goiás dificilmente ganha"

O governador Alcides Rodrigues (PP) reforça a tese de seus auxiliares que a pesquisa Serpes abre portas abertas para lançar nova candidatura ao governo em 2010. Confiante no número de eleitores indecisos na espontânea (72,9%), Alcides diz que tradicionalmente o candidato a governador que larga na frente nas pesquisas em Goiás dificilmente vence a eleição. Cita, como exemplo, as últimas quatro campanhas. Em 1994, Maguito Vilela (PMDB) largou em terceiro e venceu Ronaldo Caiado e Lúcia Vânia. Em 1998, Marconi Perillo (PSDB) começou na lanterna e venceu o franco-favorito Iris Rezende (PMDB). Em 2002, Maguito largava na dianteira um ano e antes, mas perdeu para Marconi, reeleito. Em 2006, Maguito perdeu para o governador Alcides, que começou a campanha em terceiro. Exceto na eleição de 1998, nas outras três o candidato vitorioso era apoiado pelo governo, frisa Alcides. “Temos bons nomes para encabeçar uma chapa forte para o governo”, diz o pepista.





Alcides X Marconi


O governador Alcides Rodrigues (PP) deu mais uma senha de que o partido pode lançar nome próprio para as eleições em 2010. Presidente de honra da legenda, Alcides admite comunicar a decisão à cúpula nacional

pepista, durante jantar, em Brasília, com a ministra chefe do Gabinete Civil da

Presidência da República, Dilma Rousseff.



Alcides X Marconi

Alcides justifica a possibilidade de lançamento de candidatura própria ao governo, salientando que “todo partido almeja colocar um filiado seu para a

disputa, principalmente nas mais importantes”



Alcides X Marconi

A candidatura apoiada por Alcides deve selar a ruptura com o PSDB. E trazer

dificuldades para a candidatura de Marconi Perillo (PSDB), é bom lembrar que

o tucano só conseguiu vencer o PMDB em Goiás com a base aliada unida. Sem

a união os partidos nunca chegaram a uma vitória.



Prefeito de Bela Vista

inspira-se em Vanderlan

O prefeito de Bela Vista, Eurípedes do Carmo, começou tímido. Porque o pós eleição no município foi muito complicado. Mas começa a deslanchar e, se deixarem, pode revolucionar a gestão pública no município.

Ele é ousado e criativo. Quem o inspira é o prefeito de Senador Canedo, Vanderlan Vieira Cardoso.



Divino Lemes rompeu


com seu compadre

Filiado ao PTN, o ex-prefeito de Senador Canedo Divino Lemes, depois de duas

derrotas consecutivas, disse para dois aliados que não quer ver o senador Marconi Perillo nem pintado de ouro. Lemes e Marconi eram aliados. Hoje, o prefeito Vanderlan Vieira Cardoso é muito mais ligado ao senador tucano. Pra quem não sabe o Marconi é padrinho do filho de Divino.



“Milagre”

O vereador Diney (PTB) não é santo, mas realizou um verdadeiro “milagre”em

2008. O edil conseguiu ser eleito com apenas R$ 400, pelo menos foi o que ele declarou ao TRE. Diney precisa ensinar o “milagre” para os outros vereadores eleitos em Senador Canedo que declararam gastos de R$ 25 mil em média ao TRE.

“Milagre”

O vereador Diney (PTB) não é santo, mas realizou um verdadeiro “milagre”em

2008. O edil conseguiu ser eleito com apenas R$ 400, pelo menos foi o que ele declarou ao TRE. Diney precisa ensinar o “milagre” para os outros vereadores eleitos em Senador Canedo que declararam gastos de R$ 25 mil em média ao TRE.

Ottoni e a Serpes

Instado a comentar a pesquisa Serpes, Rubens diz que o dado mais importante é que “mostrou a situação de isolamento do senador Marconi Perillo. Ele aparece

com 9% na pesquisa espontânea, depois de ter sido eleito governador duas

vezes e senador uma vez, e há pouco tempo. A pesquisa mostra que o povo de Goiás não está com saudade de Marconi”.



Ottoni e a Serpes

“A pesquisa indica que Iris, Meirelles, Ronaldo Caiado, Jorcelino Braga e

Rubens Otoni tem muito mais votos, juntos, do que Marconi. Não é só Iris que

está contra Marconi, todos os outros que aparecem na pesquisa são contrários ao seu projeto”, frisa Rubens. “Não ficarei surpreso se

Marconi não for candidato a governador.”

Bolacha no Palácio

De olho na terceira via para o governo de Goiás, o prefeito Vanderlan Cardoso

(PR), lançou o deputado Sandro Mabel para governador na inauguração de

uma praça na Vila São João. Essa terceira via seria formada por PP, PR, DEM e

PSB.



Lambança
O juiz da comarca de Senador Canedo, Leonardo Fleury Curado Dias acatou o pedido do Ministério Público e cancelou o concurso da Câmara Municipal. A

lambança começou quando o promotor Glauber Rocha fez o ex-presidente, vereador Paulo Roberto (PPS) assinar um Termo de Ajuste e Conduta (TAC) para realização do concurso da casa.



Lambança 2

Na época Paulo Roberto (PPS) contratou uma empresa de fundo de quintal,

que planejou o concurso totalmente diferente do que foi acertado com o promotor. Tanto que quando o atual presidente Geraldo do Detran (PR) começou o que que Paulo fez no passado. O MP pediu a adequação ao

TAC ou a suspensão do concurso.

Lambança 3

E como a lambança já estava feita o atual presidente Geraldo do Detran (PR), teve apenas que realizar as provas, já que, o concurso estava em curso desde a

gestão de Paulo Roberto. Em entrevista ao programa Via Livre Paulo Roberto

alegou que a lambança foi feita pelo assessor jurídico da casa na sua gestão. Cabe agora o vereador Geraldo do Detran (PR) reparar a lambança feita no passado, já que, ele pegou o barco navegando pelas águas do rio Bonsucesso.

Laudeni dançou

O secretário extraordinário do Governo do Estado, Daniel Messac (PSDB),

anunciou que voltará para seu cargo de deputado estadual na Assembleia Legislativa. O deputado, que é segundo suplente do deputado eleito Ernesto Roller (PP), atual secretário de Segurança Pública, voltará no lugar da deputada Laudeni Lemes (PP), quarta suplente.

Laudeni dançou2
Laudeni contou que não foi avisada sobre sua saída do cargo. “Vou esperar o

governador me telefonar”. A parlamentar não quis se aprofundar na questão, mas é bom lembrar que no início do mês ela trocou o PSDB pelo PP. Indagado se anunciou sua volta a Laudeni, Messac afirmou que disse a ela, informalmente, na semana passada.

Laudeni dançou 3
Como Messac também é suplente, pode desocupar a cadeira até abril, assim

como Júlio da Retífica e Evandro Magal. É que os titulares Ernesto Roller, Flávia Morais e Túlio Isac terão de deixar os cargos que ocupam no governo para as eleições de 2010.

Rombo da Celg 2

CPI da Celg vota, no próximo dia 12 de novembro, a quebra de sigilo de Adilson

Ramos e também do advogado Alcimar de Almeida. Os dois são acusados pelo

Ministério Público de receberem da estatal R$ 44 milhões em contratos sem

licitação. Nelto disse que, até o momento, ele tem dois votos para conseguir as

quebras de sigilo – precisa de mais um.

Rombo da Celg 3

“Eu e o Aidar (Humberto, do PT) vamos votar pela quebra. Somos cinco deputados na CPI e precisamos de apenas mais um para sermos

maioria. Acredito que o presidente (Helio de Sousa, do DEM) também vai votar

com a gente”, disse.

Operação Dilma

O PT vai tentar turbinar a candidatura Dilma Rousseff neste fim de ano. Ela

terá presença especial no programa em rede nacional de TV, em dezembro, e

será a estrela de 30 das 40 inserções nacionais do partido. Os petistas também

vão usar 10% das inserções estaduais para vender sua candidata.

Susto tucano

Ao passar pelo Departamento Médico do Senado, Marconi Perillo resolveu

entrar para medir a pressão e decidiu dar um susto nos assessores e políticos que o aguardaram no corredor: “Minha pressão está a 18 por 14”. Diante do espanto, consertou: “É brincadeirinha, está 12 por 7”.

Misael 2010

Representante de Senador Canedo na Assembleia, o deputado Misael Oliveira (PDT), já começou a procurar lideranças na cidade em busca de apoio para

eleição de 2010. Misael foi o deputado estadual mais votado no município em

2006, derrotando Laudeni Lemes(PSDB). Em suas caminhadas por Senador Canedo Misael já entrou em contato com vereadores da cidade em busca de apoio.

1998 é o marco zero para a Sefaz alcidista

Para convencer de um descompasso entre a despesa com a folha salarial e

a receita tributária do Estado, o secretário-pepista Jorcelino Braga iniciou seu

levantamento a partir de 1998, primeiro ano dos governos Marconi. Em 2007

fez o mesmo para anunciar a reforma administrativa e o déficit fiscal no Estado.

Não deu outra: deputados marconistas eram só irritação ontem na Assembleia.

Ciuminhos

O secretário de Educação de Senador Canedo, Alerandre Gonçalves ficou

enciumado com a presença do secretário de Educação de Aparecida, Domingos

Pereira, no 1º Grito Contra Violência Infantil promovido pela primeira dama

Izaura Cardoso. “Na hora que falaram o nome dele, me deu vontade de ir embora na hora”, murmurou Alerandre.

Ninho de cobras

Na última sessão da câmara de Senador Canedo, o vereador Sérgio Bravo(PSB),

pediu a palavra para conclamar união dos vereadores para as eleições de 2010 e

2012. Segundo o vereador o Poder Legislativo da cidade tem nomes com condições de disputarem um mandato de deputado estadual e a própria sucessão do prefeito Vanderlan Cardoso. Para o vereador se a desunião continuar a imperar na casa, eles nunca passaram de vereadores.

Lula X Globo

“Não seria bom para o Brasil se a gente tivesse apenas uma televisão produzindo

novela. Não seria bom para o Brasil se a gente tivesse apenas uma televisão

dando informações”, disse o presidente, em referência à líder Globo, sem citá-la.

Lula X Globo 2

“O que está acontecendo na verdade? Essas alternativas estão permitindo que o

povo brasileiro não seja vítima de alguns formadores de opinião pública que não

querem formar opinião pública, mas querem conduzila a um pensamento único,

a uma verdade única, sem permitir que as pessoas tenham possibilidade de ter

opções de informação.”

Grana do DF

O prefeito de Aparecida, Maguito Vilela, se reuniu com o ministro da Integração

Nacional, Geddel Vieira, e saiu feliz da vida com a promessa de que nos

próximos 20 dias será liberada parte dos R$ 8 milhões para obras em pelo menos 13 bueiros e pontes de Aparecida de Goiânia.

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Laudeni fica sem mandato


O secretário extraordinário do Governo do Estado, Daniel Messac (PSDB), anunciou ontem à tarde que voltará para seu cargo de deputado estadual na Assembleia Legislativa. O deputado, que é se-gundo suplente do deputado eleito Ernesto Roller (PP), atual secretário de Segurança Pública, voltará no lugar da deputada Laudeni Lemes (PP), quarta suplente.

Messac disse ao Diário da Manhã que a base do PSDB cobrou que ele retornasse à Assembleia para apresentar projetos de interesse do partido. “Já cumpri todas as tarefas que me foram dadas enquanto estive na secretaria”. O tucano fez questão de frisar que sua volta é em clima harmonioso e não tem nenhum problema com Laudeni, nem com o governador Alcides Rodrigues. “Darei continuidade ao trabalho de Laudeni. Continuarei defendendo Alcides e os projetos do governo”.

Laudeni contou que não foi avisada sobre sua saída do cargo. “Vou esperar o governador me telefonar”. A parlamentar não quis se aprofundar na questão, mas é bom lembrar que no início do mês ela trocou o PSDB pelo PP. Indagado se anunciou sua volta a Laudeni, Messac afirmou que disse a ela, informalmente, na semana passada.

Prefeito de Senador Canedo defende candidatura de Sandro Mabel à Governador em 2010



Hoje (30) pela manhã, durante a apresentação do programa Cá Entre Nós, o prefeito de Senador Canedo, Vanderlan Cardoso (PR), foi entrevistado por Altair Tavares, Marcelo Heleno e Vassil Oliveira, por telefone e ao vivo. O assunto debatido entre os quatro foi o fato de, no último final de semana, o nome do deputado Sandro Mabel (PR) ter sido lançado como opção ao governo do Estado nas Eleições 2010.

Durante sua participação, que durou cerca de cerca de 15min, Vanderlan defendeu que o PR lance candidato próprio em 2010. O prefeito de Senador Canedo ainda adiantou que, com certeza, uma aliança formada entre PP, o DEM, o PR e o PSB, podem os deixar mais fortes.

A entrevista

Vanderlan foi questionado pelo diretor de jornalismo da Rádio 730, Altair Tavares, sobre o fato de, há tempos, o prefeito ter citado o nome de Marconi Perillo como um 'bom candidato', o de sua preferência inclusive. “Porque a mudança?”, perguntou Altair.

E ele respondeu: “na verdade, eu sempre disse que Goiás tem bons candidatos. Eu citava o nome do senador Marconi Perillo, o nome do prefeito Íris Rezende, Henrique Meirelles, aliás, Goiás está nessas Eleições 2010 com bons candidatos”, disse Vanderlan.

Alianças

Sobre a possibilidade de outras ”siglas” se juntarem ao PR para a formação de alianças, ele foi positivo e incisivo. “Com certeza! Eu acho que uma aliança com o PP, o DEM, o PR, e nós também vamos ter o PSB, será forte”, afirmou o prefeito de Senador Canedo.

Apoio do governo

O apoio do atual governador é tido como fundamental para os pré-candidatos do PR. Questionado sobre a viabilidade de candidatura ocorrer, mesmo sem o “sim” de Alcides, o entrevistado se mostrou confiante.

“Eu acredito que sim, mas o apoio, nessa altura do campeonato, é fundamental. Nós temos certeza, o governador está defendendo uma outra opção apoiado pelo PP”, afirmou o prefeito.

Como definirão o candidato?

O atual momento é amistoso entre as lideranças do PR. Sandro Mabel está conversando com o Ronaldo Caiado, com Jorcelino Braga e com o presidente do PP, para que o candidato seja definido. “O que não pode é ficar polarizado no senador Marconi Perillo e o prefeito Íris Rezende”, reclama Vanderlan Cardoso.

FONTE:BLOG DO ALEXANDRE BRAGA

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

juz pede a suspenão do concursso da camara municipal de senador canedo

O juiz de Senador Canedo, Leonardo Fleury Curado Dias, determinou à Câmara Municipal da cidade que suspenda toda e qualquer nomeação e posse dos aprovados no último concurso público realizado pelo Legislativo local. A medida atende pedido feito pelo Ministério Público que alegou que houve irregularidades na aplicação das provas do concurso, como clonagem das questões e falha na identificação dos candidatos. (MCC)

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Dia 14 foi o ultimo dia para partidos apresentarem balanço

Encerrado o prazo para as filiações, partidos têm até dia 14 de outubro para apresentar à Justiça Eleitoral a lista dos seu novos filiados. As pessoas que não constarem na lista não poderão votar nas convenções estaduais, assim como serem candidatos. O DEM saiu na frente e registrou 302 filiações somente em Goiânia.

O presidente metropolitano do DEM, secretário de Ciência e Tecnologia, Joel Santanna Braga, afirma que dois nomes de peso aderiram ao partido, mas solicitaram “discrição”. “Foi uma correria, um trabalho intenso do partido. Muitos vieram para agregar, trabalhar, e ainda são ligados a Caiado ou ao senador Demóstenes Torres”, informa Joel.

De acordo com o secretário-geral municipal do PP, Renato Bernardes, o partido recebeu 111 filiações em Goiânia e calcula cerca de 400 adesões no interior do Estado. No entanto, a sigla recebeu poucos nomes de peso, como os deputados estaduais Laudeni Lemes e Evandro Magal, ambos ex-tucanos, do secretário da Fazenda, Jorcelino Braga.

O PR recebeu aproximadamente 80 adesões, a maioria líderes evangélicos. O PTB filiou 60 políticos em Goiânia. A sigla saiu fortalecida com a adesão do empresário José Batista Júnior (Friboi). O PSDB recebeu 55 novos membros, entre eles o ex-vice-prefeito de Goiânia e secretário da Fazenda do Distrito Federal, Valdivino de Oliveira, e o suplente de deputado estadual Nédio Leite. O PT estima ter recebido nas semanas finais para o prazo de filiação cerca de 40 membros. O PMDB foi o único partido que não soube informar.



REFORÇOS

PMDB – não soube informar

Henrique Meirelles (presidente do Banco Central)

Josué Gouvéia (ex-PTC e diretor geral do Procon)


PT – 40 filiações***

Jeová Alcântara (ex-secretário municipal de Planejamento)

Wolmir Amado (reitor da UCG)

Wellington Camargo (ex-deputado estadual do PMDB)


PSDB – 55 filiações

Valdivino de Oliveira (ex-PMDB, ex-vice-prefeito de Goiânia e secretário da Fazenda do Distrito Federal)

Nédio Leite (ex-PP, suplente de deputado estadual)

Harlei (goleiro do Goiás)



PTB – 60 filiações***

Júnior do Friboi (empresário)

Jorge Braga (cartunista)

Luiz Carlos Bordoni (jornalista)



PR – 80 filiações***

César Augusto (apóstolo da Igreja Fonte da Vida e pai do deputado estadual tucano Fábio Sousa)

Roberto Ferreira (ex-PMDB e ex-deputado)

Silmara Vieira (presidente da Agehab)

Mauro Barbosa (diretor-geral do DNIT)

Batista Pereira (apresentador do programa Chumbo Grosso)



DEM – 302 filiações

Heuler Cruvinel (secretário de Habitação de Rio Verde)



PP – 111 filiações

Evandro Magal (ex-PSDB, deputado estadual)

Laudeni Lemes (ex-PSDB, deputado estadual)

Jorcelino Braga (secretário da Fazenda)

Ary Valadão (ex-governador)

Maria Valadão (esposa de Ary)

Renner (cantor sertanejo)

fonte:BLOG DO ALEXANDRE BRAGA

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Ministerio publico quer impedir que vereadores assumam novas vagas

” A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) em Goiás expediu uma recomendação e uma representação para tentar barrar a diplomação de novos vereadores. A representação é direcionada ao procurador-Geral da República Roberto Monteiro Gurgel com pedido para que seja ajuizada no Supremo Tribunal Federal uma Ação Direta de Inconstitucionalidade contra a Emenda Constitucional (EC) 58/2009, que possibilita o aumento do número de vagas para vereadores em todo o país.
Já a recomendação é para todos os promotores eleitorais do Estado, com objetivo de eles proporem recurso contra a expedição de diploma para os suplentes que forem diplomados vereadores efetivos na atual legislatura com base na EC nº 58/2009.
A PRE recomenda ainda a proposição de ação civil pública em face dos suplentes que ilegalmente forem empossados diretamente pela Câmara Municipal como vereadores efetivos na atual legislatura, sem prévia diplomação. Por último, orienta os promotores a expedirem recomendação às respectivas Câmaras Municipais a não darem posse aos suplentes com base na EC 58/2009.
Para o procurador Regional Eleitoral, Alexandre Moreira Tavares dos Santos, o inciso I do art. 3º da EC 58/2009 é inconstitucional pois deu eficácia imediata ao dispositivo que ampliou o número de vereadores com aplicação retroativa às eleições de 2008.
“O aumento de vereadores dentro da própria legislatura altera diretamente a representação/composição política do município, conforme definido em eleição já realizada ou seja, altera-se a vontade popular manifestada nas urnas mediante voto direto, secreto, universal e periódico” entende Alexandre Moreira.
Além disso, a investidura política aos suplentes acarreta flagrante violação à soberania popular, ao princípio da representatividade do Estado Democrático de Direito previsto no art. 1º, parágrafo único, da Constituição Federal, ao princípio da segurança jurídica e da vedação de prejuízo ao ato jurídico perfeito, os quais constituem cláusulas pétreas inalteráveis por emenda constitucional.”

Em Goiás, a câmara de Bela Vista de Goiás deu posse na sexta-feira, 25, a dois novos parlamentares.
Pela PEC promulgada no Congresso Nacional, Silvânia pode empossar mais dois parlamentares.

blog: Alexandre Braga

predeiro é preso depois de cortar 34 arvores

O pedreiro William Rodrigues,apos completar 34 anos de idade , ingeriu bebida alcolica e cortou 34 arvores na avenida senador canedo.Segundo o delegado Giuliano Lima o mesmo deve ser inquadrado em dois crimes:crime ambiental e dano ao patrimonia publico.William foi preso em flagrante.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Minicurso - Aula 42
Postado por Sérgio Nogueira em 16 de setembro de 2009 às 11:56
Pronomes de Tratamento e Demonstrativos

Caso 2 - Pronomes Demonstrativos

ESTE (S), ESTA (S), ISTO = perto do emissor + tempo presente;
ESSE (S), ESSA (S), ISSO = perto do receptor + coisa citada;
AQUELE (S), AQUELA (S), AQUILO = distante.

Exercício 4 – Complete as lacunas com o pronome demonstrativo adequado:

1. _________ empresa em que trabalhamos passa por problemas delicados.
2. Não tenho a mínima ideia do que seja _______ aqui.
3. Que você pretende com _______ aí?
4. Meu amigo, como funciona _______ maquininha que está na sua mesa.
5. _________ momento são exatamente 12h.
6. A medida será votada até o fim __________ semana.
7. A safra ________ ano é a maior desde 1999.
8. ____________ madrugada, houve um grave acidente no interior do Paraná.
9. ____________ domingo, teremos a final da Copa do Mundo.
10. Os testes serão feitos em dezembro, mas as inscrições devem ser feitas __________ mês.
11. Até a 25ª. volta, Massa liderava a corrida. _____________ momento, a chuva aumentou tanto que a corrida teve de ser interrompida.
12. Daqui a vinte anos, espera-se que o Brasil tenha estradas dignas. ________ época, talvez seja possível fazer turismo rodoviário _________ país.
13. Leiloar o Banespa, ________ era a proposta do ministro.
14. A proposta do ministro é ___________: leiloar o Banespa.
15. Vivia chegando atrasado, por _______ pode ser demitido.
16. ____________ época, viajava-se muito de trem.
17. Não encontramos mais profissionais dedicados como ____________ tempos.
18. Chamaram o Dr. Júlio César e a Dra. Maria dos Anjos: _______ por ser uma cientista renomada e ______________ por ser amigo do presidente.
Respostas

Exercício 4 – Complete as lacunas com o pronome demonstrativo adequado:

1. ESTA empresa em que trabalhamos passa por problemas delicados.
2. Não tenho a mínima ideia do que seja ISTO aqui.
3. Que você pretende com ISSO aí?
4. Meu amigo, como funciona ESSA maquininha que está na sua mesa.
5. NESTE momento são exatamente 12h.
6. A medida será votada até o fim DESTA semana.
7. A safra DESTE ano é a maior desde 1999.
8. NESTA madrugada, houve um grave acidente no interior do Paraná.
9. NESTE domingo, teremos a final da Copa do Mundo.
10. Os testes serão feitos em dezembro, mas as inscrições devem ser feitas NESTE mês.
11. Até a 25ª. volta, Massa liderava a corrida. NESSE momento, a chuva aumentou tanto que a corrida teve de ser interrompida.
12. Daqui a vinte anos, espera-se que o Brasil tenha estradas dignas. NESSA época, talvez seja possível fazer turismo rodoviário NESTE (ou NESSE) país.
13. Leiloar o Banespa, ESSA era a proposta do ministro.
14. A proposta do ministro é ESTA: leiloar o Banespa.
15. Vivia chegando atrasado, por ISSO pode ser demitido.
16. NAQUELA época, viajava-se muito de trem.
17. Não encontramos mais profissionais dedicados como NAQUELES tempos.
18. Chamaram o Dr. Júlio César e a Dra. Maria dos Anjos: ESTA por ser uma cientista renomada e AQUELE por ser amigo do presidente.
Caso 3 - Uso dos Pronomes de Tratamento

a) A concordância dos verbos e pronomes deve ser feita na 3ª. pessoa;
b) Vossa Senhoria é o interlocutor; Sua Senhoria é de quem se fala.
Exercício 5 – Complete as frases com a forma mais adequada:

1. Vossa Excelência ______________ (deve OU deveis) comparecer à entrevista coletiva.
2. ___________ (Tenha OU Tende) paciência. Vossa Majestade anda muito nervoso.
3. Vossa Senhoria deve comparecer à reunião com _______ (seus OU vossos) convidados.
4. Vossa Excelência merece, por isso estamos a _________ (sua OU vossa) disposição para mais esclarecimentos.
5. Não quero falar com você. Preciso encontrar-me com ______ (Sua OU Vossa) Excelência.
6. __________ (Sua OU Vossa) Excelência, por favor, diga-nos a sua opinião a respeito do assunto.
7. Caros leitores, não se esqueçam das palavras que _______ (Sua OU Vossa) Santidade nos deixou em sua última viagem ao Brasil.
8. Preciso falar com Sua _________________ (Senhoria OU Excelência), o governador do Pará.
9. Sua _____________ (Alteza OU Majestade), o Príncipe Charles, viajará amanhã para a França.
10. Será que Vossa Majestade _____________ (viajará OU viajareis) com _______ (sua OU vossa) comitiva para o Brasil?

Respostas

Exercício 5 – Complete as frases com a forma mais adequada:

1. Vossa Excelência DEVE comparecer à entrevista coletiva.
2. TENHA paciência. Vossa Majestade anda muito nervoso.
3. Vossa Senhoria deve comparecer à reunião com SEUS convidados.
4. Vossa Excelência merece, por isso estamos a SUA disposição para mais esclarecimentos.
5. Não quero falar com você. Preciso encontrar-me com SUA Excelência.
6. VOSSA Excelência, por favor, diga-nos a sua opinião a respeito do assunto.
7. Caros leitores, não se esqueçam das palavras que SUA Santidade nos deixou em sua última viagem ao Brasil.
8. Preciso falar com Sua EXCELÊNCIA, o governador do Pará.
9. Sua ALTEZA, o Príncipe Charles, viajará amanhã para a França.
10. Será que Vossa Majestade VIAJARÁ com SUA comitiva para o Brasil?

Dicas
(8) comentários » | Permalink

Minicurso - Aula 41
Postado por Sérgio Nogueira em 09 de setembro de 2009 às 12:45
Uso dos pronomes relativos (2ª. parte)

Exercício 2 – Complete as lacunas com o pronome relativo adequado, respeitando a regência:

1. Esta é a música ___________ (que OU de que) o povo gosta.
2. E o Brasil acabou chegando ao gol __________ (que OU de que) tanto precisava.
3. Esta é a marca _________ (que OU em que) o mundo confia.
4. Estes são os dados ________ (que OU a que) fizeram referência.
5. Este é o diretor ________ (que OU quem OU a quem) sempre respeitei.
6. Aqui está a lista dos técnicos ____________ (que OU com que OU com quem) pretendo viajar para Brasília.
7. Ainda não conheço a secretária do diretor _________ (de quem OU da qual OU do qual) o chefe fala tanto.
8. Não gosto muito do assunto ___________ (sobre que OU sobre o qual) conversamos ontem na reunião.
9. Isto aconteceu na semana ___________ (durante que OU durante a qual) fizemos um curso de aperfeiçoamento.
10. É um funcionário __________ (cujo OU cujo o) trabalho é sempre muito elogiado.
11. Ele é uma pessoa __________ (cujos OU com cujos OU com os quais) ideais simpatizamos muito.
12. É um político _____________ (cujas OU contra cujas OU contra as quais) ideias lutamos por toda a vida.
13. Não concordo com os argumentos _____________ (onde OU em que OU nos quais) os advogados se basearam.
14. Isto ocorreu no mês __________ (onde OU quando) o governo alterou sua política econômica.
15. Esta é a rua ________ (onde OU aonde) eles moram.
16. Esta é a empresa ___________ (onde OU aonde) nós trabalhamos.
17. Esta é a praia ___________ (onde OU aonde) ela sempre vai aos domingos.
18. Não sei _________ você vem, ________ está nem ________vai. (onde OU aonde OU de onde)
19. Era tudo ______________ (que OU quanto) ele tinha para dar.
20. Essa foi a melhor forma ____________ (que OU como) decidimos o impasse.



Exercício 3 – Complete as lacunas com o pronome relativo adequado, precedido ou não de preposição:

1. São estes os voluntários __________ a organização depende tanto.
2. Recebemos os catálogos __________ páginas vi a tal propaganda.
3. Aqui estão os produtos __________ se fez tanta propaganda.
4. Estes são os objetivos __________ estamos voltados no momento.
5. Eis os políticos ____________ ideias se anima o país.
6. Foram as peças de teatro _________ assisti em Paris.
7. São muitos os doentes __________ nossos médicos devem assistir.
8. Não sei o motivo ___________ eles não vieram.
9. Este é o assunto _____________ discutíamos ontem.
10. É nesta rua __________ fica o depósito da nossa empresa.
11. Não sei o ponto __________ você pretende chegar.
12. Nunca soube a hora ____________ vocês se encontravam.
13. Isto ocorreu no período ____________ ele era o presidente da empresa.
14. Desconheço o modo _________ ele resolveu o problema.
15. Deve ser este o método ________ ele sempre agia.
16. Deve ser este o método ________ ele sempre adotava.
17. Isto é tudo __________ eles possuíam.
18. Descobri o problema _________ devia informá-lo.
19. Descobri o problema _________ devia informar-lhe.
20. Esta é a proposta _______ ele se referiu.



Respostas
Exercício 2 – Complete as lacunas com o pronome relativo adequado, respeitando a regência:

1. Esta é a música DE QUE o povo gosta.
2. E o Brasil acabou chegando ao gol DE QUE tanto precisava.
3. Esta é a marca EM QUE o mundo confia.
4. Estes são os dados A QUE fizeram referência.
5. Este é o diretor QUE ou A QUEM sempre respeitei.
6. Aqui está a lista dos técnicos COM QUEM pretendo viajar para Brasília.
7. Ainda não conheço a secretária do diretor DA QUAL (se for da secretária) ou DO QUAL (se for do diretor) o chefe fala tanto.
8. Não gosto muito do assunto SOBRE O QUAL conversamos ontem na reunião.
9. Isto aconteceu na semana DURANTE A QUAL fizemos um curso de aperfeiçoamento.
10. É um funcionário CUJO trabalho é sempre muito elogiado.
11. Ele é uma pessoa COM CUJOS ideais simpatizamos muito.
12. É um político CONTRA CUJAS ideias lutamos por toda a vida.
13. Não concordo com os argumentos EM QUE ou NOS QUAIS os advogados se basearam.
14. Isto ocorreu no mês QUANDO o governo alterou sua política econômica.
15. Esta é a rua ONDE eles moram.
16. Esta é a empresa ONDE nós trabalhamos.
17. Esta é a praia AONDE ela sempre vai aos domingos.
18. Não sei DE ONDE você vem, ONDE está nem AONDE vai.
19. Era tudo QUE ou QUANTO ele tinha para dar.
20. Essa foi a melhor forma COMO decidimos o impasse.

Exercício 3 – Complete as lacunas com o pronome relativo adequado, precedido ou não de preposição:

1. São estes os voluntários DE QUEM (ou DOS QUAIS) a organização depende tanto.
2. Recebemos os catálogos EM CUJAS páginas vi a tal propaganda.
3. Aqui estão os produtos DE QUE (ou DOS QUAIS) se fez tanta propaganda.
4. Estes são os objetivos A QUE ou AOS QUAIS estamos voltados no momento.
5. Eis os políticos COM CUJAS ideias se anima o país.
6. Foram as peças de teatro A QUE ou ÀS QUAIS assisti em Paris.
7. São muitos os doentes QUE ou A QUEM (ou OS QUAIS) nossos médicos devem assistir.
8. Não sei o motivo POR QUE ou PELO QUAL eles não vieram.
9. Este é o assunto SOBRE O QUAL discutíamos ontem.
10. É nesta rua ONDE (ou EM QUE ou NA QUAL) fica o depósito da nossa empresa.
11. Não sei o ponto A QUE ou AO QUAL ou AONDE você pretende chegar.
12. Nunca soube a hora QUANDO (ou EM QUE ou NA QUAL) vocês se encontravam.
13. Isto ocorreu no período QUANDO(ou EM QUE ou NO QUAL) ele era o presidente da empresa.
14. Desconheço o modo COMO ele resolveu o problema.
15. Deve ser este o método COMO ele sempre agia.
16. Deve ser este o método QUE (ou O QUAL) ele sempre adotava.
17. Isto é tudo QUE ou QUANTO eles possuíam.
18. Descobri o problema DE QUE ou DO QUAL devia informá-lo.
19. Descobri o problema QUE ou O QUAL devia informar-lhe.
20. Esta é a proposta A QUE ou À QUAL ele se referiu.

Dicas
(4) comentários » | Permalink

Minicurso - Aula 40
Postado por Sérgio Nogueira em 02 de setembro de 2009 às 12:10
Pronomes Relativos

Podem ser pronomes relativos:
que, quem, qual, cujo, onde, como, quando e quanto.

Exercício 1 – Complete as lacunas com o pronome relativo adequado precedido ou não de preposição:

“Este é o livro QUE o professor indicou (=indicou O LIVRO)”;
“Este é o livro A QUE o professor se referiu (=se referiu AO LIVRO)”;
“Este é o livro CUJO autor foi homenageado (=O AUTOR foi homenageado)”;
“Este é o livro DE CUJO autor o professor não gosta (=o professor não gosta DO AUTOR do livro)”;
“Esta é a rua ONDE ele mora (=mora NA RUA)”;
“Esta é a rua AONDE ele foi ontem (=foi À RUA)”.


a) Trouxe os documentos…
________ eles pediram.
________ eles precisam.
________ eles se referiram.
________ eles precisam ler.
________ eles se esqueceram de assinar.

b) Estas são as ideias…
________ foram apresentadas na reunião.
________ a diretoria acredita.
________ a diretoria discorda.
________ a diretoria concorda.
________ a diretoria fez referência.

c) Estas são as pessoas…
________ compareceram à reunião.
________ o chefe mais respeita.
________ o chefe entregou o novo projeto.
________ o chefe mais gosta.
________ o chefe mais confia.

d) Este é o relatório…
________ autor foi promovido.
________ autoras eu não conhecia.
________ autores fiz vários elogios.
________ autora ele está apaixonado.
________ autor ele sempre gostou muito.

e) É linda a cidade…
________ nós vivemos.
________ ela nasceu.
________ eles irão nas férias.
________ eles levaram seus filhos.
________ elas vêm.

Respostas:

Exercício 1 – Complete as lacunas com o pronome relativo adequado precedido ou não de preposição:

a) Trouxe os documentos…
QUE (ou OS QUAIS) eles pediram.
DE QUE (ou DOS QUAIS) eles precisam.
A QUE (ou AOS QUAIS) eles se referiram.
QUE (ou OS QUAIS) eles precisam ler.
QUE (ou OS QUAIS) eles se esqueceram de assinar.

b) Estas são as ideias…
QUE (ou AS QUAIS) foram apresentadas na reunião.
EM QUE (ou NAS QUAIS) a diretoria acredita.
DE QUE (ou DAS QUAIS) a diretoria discorda.
COM QUE (ou COM AS QUAIS) a diretoria concorda.
A QUE (ou ÀS QUAIS) a diretoria fez referência.

c) Estas são as pessoas…
QUE (ou AS QUAIS) compareceram à reunião.
QUE ou A QUEM (ou AS QUAIS) o chefe mais respeita.
A QUEM (ou ÀS QUAIS) o chefe entregou o novo projeto.
DE QUEM (ou DAS QUAIS) o chefe mais gosta.
EM QUEM (ou NAS QUAIS) o chefe mais confia.

d) Este é o relatório…
CUJO autor foi promovido.
CUJAS autoras eu não conhecia.
A CUJOS autores fiz vários elogios.
POR CUJA autora ele está apaixonado.
DE CUJO autor ele sempre gostou muito.

e) É linda a cidade…
ONDE (ou EM QUE ou NA QUAL) nós vivemos.
ONDE (ou EM QUE ou NA QUAL) ela nasceu.
AONDE (ou A QUE ou À QUAL) eles irão nas férias.
AONDE ou PARA ONDE (ou A QUE ou À QUAL ou PARA A QUAL) eles levaram seus filhos.
DE ONDE (ou DE QUE ou DA QUAL) elas vêm.

Dicas
(11) comentários » | Permalink

Minicurso - Aula 39
Postado por Sérgio Nogueira em 26 de agosto de 2009 às 10:40
Colocação dos pronomes átonos (2ª parte)

Em locuções verbais:

Eu lhe devo enviar os documentos = próclise do verbo auxiliar;
Eu devo-lhe enviar os documentos = ênclise do verbo auxiliar;
Eu devo lhe enviar os documentos = próclise do verbo principal (uso preferencial);
Eu devo enviar-lhe os documentos = ênclise do verbo principal.

Exercício 1 – Identifique, segundo a norma culta, as opções inaceitáveis (i), as aceitáveis (a) e as mais adequadas (A) para cada frase:

1. ( ) Lhe devo enviar os documentos.
( ) Devo-lhe enviar os documentos.
( ) Devo lhe enviar os documentos.
( ) Devo enviar-lhe os documentos.
2. ( ) Eu lhe devo enviar os documentos.
( ) Eu devo-lhe enviar os documentos.
( ) Eu devo lhe enviar os documentos.
( ) Eu devo enviar-lhe os documentos.
3. ( ) Eu não lhe devo enviar os documentos.
( ) Eu não devo-lhe enviar os documentos.
( ) Eu não devo lhe enviar os documentos.
( ) Eu não devo enviar-lhe os documentos.
4. ( ) Nos estavam observando.
( ) Estavam-nos observando.
( ) Estavam nos observando.
( ) Estavam observando-nos.
5. ( ) Eles nos estavam observando.
( ) Eles estavam-nos observando.
( ) Eles estavam nos observando.
( ) Eles estavam observando-nos.
6. ( ) Eles não nos estavam observando.
( ) Eles não estavam-nos observando.
( ) Eles não estavam nos observando.
( ) Eles não estavam observando-nos.
7. ( ) Me havia comunicado o fato.
( ) Havia-me comunicado o fato.
( ) Havia me comunicado o fato.
( ) Havia comunicado-me o fato.
8. ( ) Ele me havia comunicado o fato.
( ) Ele havia-me comunicado o fato.
( ) Ele havia me comunicado o fato.
( ) Ele havia comunicado-me o fato.
9. ( ) Ele não me havia comunicado o fato.
( ) Ele não havia-me comunicado o fato.
( ) Ele não havia me comunicado o fato.
( ) Ele não havia comunicado-me o fato.

Respostas

Exercício 1 – Identifique, segundo a norma culta, as opções inaceitáveis (i), as aceitáveis (a) e as mais adequadas (A) para cada frase:
1. (i) Lhe devo enviar os documentos.
(a) Devo-lhe enviar os documentos.
(A) Devo lhe enviar os documentos.
(A) Devo enviar-lhe os documentos.
2. (a) Eu lhe devo enviar os documentos.
(a) Eu devo-lhe enviar os documentos.
(A) Eu devo lhe enviar os documentos.
(A) Eu devo enviar-lhe os documentos.
3. (a) Eu não lhe devo enviar os documentos.
(i) Eu não devo-lhe enviar os documentos.
(A) Eu não devo lhe enviar os documentos.
(A) Eu não devo enviar-lhe os documentos.
4. (i) Nos estavam observando.
(a) Estavam-nos observando.
(A) Estavam nos observando.
(a) Estavam observando-nos.
5. (a) Eles nos estavam observando.
(a) Eles estavam-nos observando.
(A) Eles estavam nos observando.
(a) Eles estavam observando-nos.
6. (a) Eles não nos estavam observando.
(i) Eles não estavam-nos observando.
(A) Eles não estavam nos observando.
(a) Eles não estavam observando-nos.
7. (i) Me havia comunicado o fato.
(a) Havia-me comunicado o fato.
(A) Havia me comunicado o fato.
(i) Havia comunicado-me o fato.
8. (a) Ele me havia comunicado o fato.
(a) Ele havia-me comunicado o fato.
(A) Ele havia me comunicado o fato.
(i) Ele havia comunicado-me o fato.
9. (a) Ele não me havia comunicado o fato.
(i) Ele não havia-me comunicado o fato.
(A) Ele não havia me comunicado o fato.
(i) Ele não havia comunicado-me o fato.

Dicas
(6) comentários » | Permalink

Minicurso - Aula 38
Postado por Sérgio Nogueira em 19 de agosto de 2009 às 10:45
Colocação dos pronomes átonos

Pronomes átonos: me, te, se, o, a, lhe, nos, vos, os, as, lhes.
Próclise: Eu o encontrei na praia (uso preferencial no Brasil));
Ênclise: Eu encontrei-o na praia (uso preferencial em Portugal);
Mesóclise: Encontrá-lo-ei na praia (só com verbo no futuro do indicativo).

Exercício 1 – Identifique, em cada questão, as alternativas aceitáveis (a) e qual é a opção mais adequada (X):

1. ( ) Me parece que ele não vem à reunião.
( ) Parece-me que ele não vem à reunião.
( ) Parece a mim que ele não vem.
2. ( ) Se for possível, me ligue.
( ) Se for possível, ligue-me.
( ) Se for possível, ligue para mim.
3. ( ) Nos encontramos na reunião de ontem.
( ) Encontramo-nos na reunião de ontem.
( ) Nós nos encontramos na reunião de ontem.
4. ( ) O presidente encontrou-o em Roma.
( ) O presidente o encontrou em Roma.
( ) O presidente encontrou ele em Roma.
5. ( ) Terminada a reunião, se retiraram da sala.
( ) Terminada a reunião, retiraram-se da sala.
( ) Terminada a reunião, todos se retiraram da sala.
6. ( ) O convidado retirou-se mais cedo.
( ) O convidado se retirou mais cedo.
7. ( ) O convidado ainda não retirou-se da sala.
( ) O convidado ainda não se retirou da sala.
8. ( ) Ninguém encontrou-o em Roma.
( ) Ninguém o encontrou em Roma.
9. ( ) Sempre encontramo-nos em Roma.
( ) Sempre nos encontramos em Roma.
10. ( ) Ontem, encontramo-nos em Brasília.
( ) Ontem, nos encontramos em Brasília.
( ) Ontem, nós nos encontramos em Brasília.
( ) Ontem nos encontramos em Brasília.
11. ( ) Este é o restaurante em que come-se melhor.
( ) Este é o restaurante em que se come melhor.
12. ( ) Nada foi dito porque trata-se de um assunto sigiloso.
( ) Nada foi dito porque se trata de um assunto sigiloso.
13. ( ) Se trata-se de assunto polêmico, ele não opinará.
( ) Se se trata de assunto polêmico, ele não opinará.
( ) Caso se trate de assunto polêmico, ele não opinará.
14. ( ) Tudo move-se.
( ) Tudo se move.
15. ( ) Nós censurávamos-te.
( ) Nós te censurávamos.
16. ( ) Em tratando-se de dinheiro, ele é mestre.
( ) Em se tratando de dinheiro, ele é mestre.
17. ( ) A proposta é boa, se considerando o fato de ser em euros.
( ) A proposta é boa, considerando-se o fato de ser em euros.
18. ( ) Para não o ver, saiu mais cedo.
( ) Para não vê-lo, saiu mais cedo.
19. ( ) Quem disse-lhe que o argentino já foi contratado?
( ) Quem lhe disse que o argentino já foi contratado?
20. ( ) Como respeitam-no!
( ) Como o respeitam!
21. ( ) A reunião realizar-se-á somente amanhã.
( ) A reunião se realizará somente amanhã.
( ) A reunião realizará-se somente amanhã.
22. ( ) A reunião não realizar-se-á hoje.
( ) A reunião não se realizará hoje.
23. ( ) Ele encontrá-lo-ia em São Paulo.
( ) Ele o encontraria em São Paulo.
24. ( ) Faria-se o possível para assinar o contrato.
( ) Se faria o possível para assinar o contrato.
( ) Far-se-ia o possível para assinar o contrato.
( ) Seria feito o possível para assinar o contrato.

Respostas
Exercício 1 – Identifique, em cada questão, as alternativas aceitáveis (a) e qual é a opção mais adequada (X):
1. ( ) Me parece que ele não vem à reunião.
(a) Parece-me que ele não vem á reunião.
(X) Parece a mim que ele não vem.
2. ( ) Se for possível, me ligue.
(a) Se for possível, ligue-me.
(X) Se for possível, ligue para mim.
3. ( ) Nos encontramos na reunião de ontem.
(a) Encontramo-nos na reunião de ontem.
(X) Nós nos encontramos na reunião de ontem.
4. (a) O presidente encontrou-o em Roma.
(X) O presidente o encontrou em Roma.
( ) O presidente encontrou ele em Roma.
5. ( ) Terminada a reunião, se retiraram da sala.
(a) Terminada a reunião, retiraram-se da sala.
(X) Terminada a reunião, todos se retiraram da sala.
6. (a) O convidado retirou-se mais cedo.
(X) O convidado se retirou mais cedo.
7. ( ) O convidado ainda não retirou-se da sala.
(X) O convidado ainda não se retirou da sala.
8. ( ) Ninguém encontrou-o em Roma.
(X) Ninguém o encontrou em Roma.
9. ( ) Sempre encontramo-nos em Roma.
(X) Sempre nos encontramos em Roma.
10. (a) Ontem, encontramo-nos em Brasília.
( ) Ontem, nos encontramos em Brasília.
(a) Ontem, nós nos encontramos em Brasília.
(X) Ontem nos encontramos em Brasília.
11. ( ) Este é o restaurante em que come-se melhor.
(X) Este é o restaurante em que se come melhor.
12. ( ) Nada foi dito porque trata-se de um assunto sigiloso.
(X) Nada foi dito porque se trata de um assunto sigiloso.
13. ( ) Se trata-se de assunto polêmico, ele não opinará.
(a) Se se trata de assunto polêmico, ele não opinará.
(X) Caso se trate de assunto polêmico, ele não opinará.
14. ( ) Tudo move-se.
(X) Tudo se move.
15. ( ) Nós censurávamos-te.
(X) Nós te censurávamos.
16. ( ) Em tratando-se de dinheiro, ele é mestre.
(X) Em se tratando de dinheiro, ele é mestre.
17. ( ) A proposta é boa, se considerando o fato de ser em euros.
(X) A proposta é boa, considerando-se o fato de ser em euros.
18. (a) Para não o ver, saiu mais cedo.
(X) Para não vê-lo, saiu mais cedo.
19. ( ) Quem disse-lhe que o argentino já foi contratado?
(X) Quem lhe disse que o argentino já foi contratado?
20. ( ) Como respeitam-no!
(X) Como o respeitam!
21. (a) A reunião realizar-se-á somente amanhã.
(X) A reunião se realizará somente amanhã.
( ) A reunião realizará-se somente amanhã.
22. ( ) A reunião não realizar-se-á hoje.
(X) A reunião não se realizará hoje.
23. (a) Ele encontrá-lo-ia em São Paulo.
(X) Ele o encontraria em São Paulo.
24. ( ) Faria-se o possível para assinar o contrato.
( ) Se faria o possível para assinar o contrato.
(a) Far-se-ia o possível para assinar o contrato.
(X) Seria feito o possível para assinar o contrato.

Dicas
(10) comentários » | Permalink

Minicurso - Aula 37
Postado por Sérgio Nogueira em 12 de agosto de 2009 às 12:22
Uso dos Pronomes (2ª. parte)

Exercício 1 – Complete com CONTIGO, CONSIGO ou COM VOCÊ:
CONTIGO = 2ª. pessoa do singular (=tu): “Ele quer se reunir contigo”;
COM VOCÊ = 3ª. pessoa do singular (=você): “Ele quer se reunir com você”;
CONSIGO = forma reflexiva de 3ª. pessoa: “Ele levou os documentos consigo”.

1. Ele te disse isso, porque deixará tudo _____________.
2. Ele lhe disse isso, porque deixará tudo _____________.
3. Ele sempre carrega o passaporte ______________.
4. Teu chefe quer falar _______________.
5. Seu chefe quer falar _________________.
6. Ele anda chateado ______________ mesmo.

Exercício 2 – Complete com SI ou VOCÊ(S):
SI = forma reflexiva de 3ª. pessoa: “Ele feriu a si (mesmo)”;
VOCÊ = forma de 3ª. pessoa, mas se refere ao interlocutor: “Ele feriu você”.

1. Falam mal de _____ mesmos.
2. Gostamos muito de ________.
3. Eu estava falando de _________.
4. Ela anda muito chateada com _______ mesma.
5. Ele está muito senhor de ______.
6. Os egoístas só têm olhos para ______.
7. O chefe quer falar com _______.
8. Os filhos vão dividir a herança entre ______.
9. O chefe quer que a tarefa seja dividida entre ______.
10. Eles brigavam entre _____.

Exercício 3 – Complete com O ou LHE:
O(s), A(s), LO(s), LA(s) = objetos diretos: “Ele não o entregou (=o documento)”;
LHE(s) = complementos preposicionados: “Ele não lhe entregou (=ao cliente)“.

1. Há muito tempo que não _____ vejo.
2. Vigiava ______ durante muitas horas.
3. Cabia ______ apressar o resultado.
4. Custou ______ crer nisso.
5. Respeitava ______ muito.
6. Restava _______ uma esperança.
7. Desejei ______ boa sorte.
8. Roubaram ______ o carro.
9. Apresentaram ______ o novo diretor.
10. Apresentaram ______ ao novo diretor.
11. Avisei _____ do incidente.
12. Avisei _____ o incidente.
13. Vamos informar ______ que a reunião será adiada.
14. Vamos informar ______ de que a reunião será adiada.
15. Devem certificar ______ dos resultados da pesquisa.
16. Devem cientificar ______ os resultados da pesquisa.
17. Ainda não _____ comunicaram o assalto.
18. Encarregaram ______ de buscar os documentos.
19. Ninguém ____ proibiu de sair.
20. Querem ensinar _____ a fazer a planilha.

Exercício 4 – Complete com LHE(S) ou A ELE(S):
LHE(s) = só para pessoas: “Eu lhe respondi (=ao diretor)”;
A ELE(s), A ELA(s) = para coisas e pessoas: “Eu respondi a ele (=ao diretor OU ao questionário).

1. Assisti ao jogo. Assisti __________.
2. Aspiramos a este cargo. Aspiramos _________.
3. Respondeu aos interessados. Respondeu __________.
4. Paguei ao médico. Paguei ____________.
5. Referiu-se aos seus méritos. Referiu-se ___________.
6. Obedeça aos mestres. Obedeça ____________.
7. Obedeça à sinalização. Obedeça ___________.
8. Fez referência ao técnico. Fez referência ___________.

Respostas:

Exercício 1 – Complete com CONTIGO, CONSIGO ou COM VOCÊ:
1. Ele te disse isso, porque deixará tudo CONTIGO.
2. Ele lhe disse isso, porque deixará tudo COM VOCÊ.
3. Ele sempre carrega o passaporte CONSIGO.
4. Teu chefe quer falar CONTIGO.
5. Seu chefe quer falar COM VOCÊ.
6. Ele anda chateado CONSIGO mesmo.

Exercício 2 – Complete com SI ou VOCÊ(S):
1. Falam mal de SI mesmos.
2. Gostamos muito de VOCÊ.
3. Eu estava falando de VOCÊ.
4. Ela anda muito chateada CONSIGO mesma.
5. Ele está muito senhor de SI.
6. Os egoístas só têm olhos para SI.
7. O chefe quer falar com VOCÊ.
8. Os filhos vão dividir a herança entre SI.
9. O chefe quer que a tarefa seja dividida entre VOCÊS.
10. Eles brigavam entre SI.

Exercício 3 – Complete com O ou LHE:
1. Há muito tempo que não O vejo.
2. Vigiava-O durante muitas horas.
3. Cabia-LHE apressar o resultado.
4. Custou-LHE crer nisso.
5. Respeitava-O muito.
6. Restava-LHE uma esperança.
7. Desejei-LHE boa sorte.
8. Roubaram-LHE o carro.
9. Apresentaram-LHE o novo diretor.
10. Apresentaram-NO ao novo diretor.
11. Avisei-O do incidente.
12. Avisei-LHE o incidente.
13. Vamos informar-LHE que a reunião será adiada.
14. Vamos informá-LO de que a reunião será adiada.
15. Devem certificá-LO dos resultados da pesquisa.
16. Devem cientificar-LHE os resultados da pesquisa.
17. Ainda não LHE comunicaram o assalto.
18. Encarregaram-NO de buscar os documentos.
19. Ninguém O proibiu de sair.
20. Querem ensiná-LO a fazer a planilha.

Exercício 4 – Complete com LHE(S) ou A ELE(S):
1. Assisti ao jogo. Assisti A ELE.
2. Aspiramos a este cargo. Aspiramos A ELE.
3. Respondeu aos interessados. Respondeu-LHES ou A ELES.
4. Paguei ao médico. Paguei-LHE ou A ELE.
5. Referiu-se aos seus méritos. Referiu-se A ELES.
6. Obedeça aos mestres. Obedeça-LHES ou A ELES.
7. Obedeça à sinalização. Obedeça A ELA.
8. Fez referência ao técnico. Fez referência A ELE.

Dicas
(19) comentários » | Permalink

Minicurso - Aula 36
Postado por Sérgio Nogueira em 05 de agosto de 2009 às 12:42
Uso dos Pronomes

Uso dos Pronomes Pessoais e Colocação dos Pronomes Átonos

1. Pronomes Pessoais

Caso 1- Uso dos pronomes pessoais retos e oblíquos

EU e TU = pronomes pessoais retos (=sujeito):
“Ela trouxe o livro para eu ler”; “Ela trouxe o livro para tu leres”;

MIM e TI = pronomes pessoais oblíquos tônicos (=complementos e com preposição):
“Ela trouxe o livro para mim”; “Ela trouxe o livro para ti”.

Exercício 1 – Complete com EU ou MIM, TU ou TI:

1. Vão entregar o contrato para _____ ou para _____.
2. O contrato é para _____ assinar.
3. O contrato é para _____ assinares ainda hoje.
4. Ele chegou antes de _____.
5. Ele chegou antes de _____ viajar para Brasília.
6. Ele chegou antes de _____ viajares para Brasília.
7. Ele fez tudo isso por _____.
8. Ele só fez isso por _____ não estar disponível.
9. Para _____ aceitar a proposta, é preciso outras concessões.
10. Para _____, aceitar esta proposta é uma loucura.
11. Não há nada entre ______ e você.
12. Não há nada entre ______ e ______.
13. Não há nada entre _____ sair e você ficar em casa.
14. O chefe teve de escolher entre _____ e o filho dele.
15. Eu fiquei um pouco fora de _____.
16. Ela só chegou depois de ______.
17. Ela chegou após _____ ter feito todo o trabalho.
18. Por _____, ficar nervoso é a causa principal de tantas reprovações.
19. Por _____ sempre ficar nervoso nas decisões, fui substituído.
20. Para ______ viver no Rio de Janeiro é questão de coragem.

Exercício 2 – Complete com CONOSCO, COM NÓS ou COM A GENTE:

CONOSCO = uso normal: “Ele se reuniu conosco”;

COM NÓS = antes de numerais e pronomes: “Ele se reuniu com nós dois”; “Ele se reuniu com nós todos”.

COM A GENTE = só em textos informais (língua coloquial).

1. Deixaram o problema _____________.
2. Deixaram o problema _____________ três.
3. Toda atividade só é importante ____________ todos.
4. A atenção maior é _____________ que fomos os primeiros.
5. Isto só acontece ______________.
6. Tudo de bom aconteceu ____________ que nos dedicamos mais.
7. Trouxemos os resultados ____________ ontem à tarde.
8. Estão muito satisfeitos _____________.
9. Estamos muitos satisfeitos ____________ mesmos.
10. Os diretores querem uma reunião ___________ todos ainda hoje.

Respostas

Exercício 1 – Complete com EU ou MIM, TU ou TI:

1. Vão entregar o contrato para MIM ou para TI.
2. O contrato é para EU assinar.
3. O contrato é para TU assinares ainda hoje.
4. Ele chegou antes de MIM (ou TI).
5. Ele chegou antes de EU viajar para Brasília.
6. Ele chegou antes de TU viajares para Brasília.
7. Ele fez tudo isso por MIM (ou TI).
8. Ele só fez isso por EU não estar disponível.
9. Para EU aceitar a proposta, é preciso outras concessões.
10. Para MIM, aceitar esta proposta é uma loucura.
11. Não há nada entre MIM e você.
12. Não há nada entre MIM e TI.
13. Não há nada entre EU sair e você ficar em casa.
14. O chefe teve de escolher entre MIM (ou TI) e o filho dele.
15. Eu fiquei um pouco fora de MIM.
16. Ela só chegou depois de MIM (ou TI).
17. Ela chegou após EU ter feito todo o trabalho.
18. Por MIM, ficar nervoso é a causa principal de tantas reprovações.
19. Por EU sempre ficar nervoso nas decisões, fui substituído.
20. Para EU (ou MIM,) viver no Rio de Janeiro é questão de coragem.

Exercício 2 – Complete com CONOSCO, COM NÓS ou COM A GENTE:

1. Deixaram o problema CONOSCO.
2. Deixaram o problema COM NÓS três.
3. Toda atividade só é importante COM NÓS todos.
4. A atenção maior é COM NÓS que fomos os primeiros.
5. Isto só acontece CONOSCO.
6. Tudo de bom aconteceu COM NÓS que nos dedicamos mais.
7. Trouxemos os resultados CONOSCO ontem à tarde.
8. Estão muito satisfeitos CONOSCO.
9. Estamos muitos satisfeitos COM NÓS mesmos.
10. Os diretores querem uma reunião COM NÓS todos ainda hoje.

Dicas
(27) comentários » | Permalink

Minicurso - Aula 35
Postado por Sérgio Nogueira em 29 de julho de 2009 às 13:58
Crase (5ª. parte)

Caso 8 - Casos facultativos (pronomes adjetivos possessivos femininos no singular e nomes próprios de mulher):

Exercício 1

1. Estamos a sua disposição.
2. Voltarei a minha casa.
3. Comprei a minha casa há dois anos.
4. Fez referência a minha proposta.
5. Fez referência as minhas propostas.
6. Fez referência a minhas propostas.
7. Esqueceu a sua proposta, mas fez referência a minha.
8. Ele fez muitos elogios a Sua Excelência.
9. Ele se referiu a Maria.
10. Ele não encontrou a Maria.
11. Dedicou todo seu amor a Clara.
12. Ele se referia a Cleópatra.
13. Ele foi até a praia.
14. Ficou até as 11h.

Caso 9 – Crase impossível

Exercício 2 - Use o acento da crase se for possível:

1. O carro está a serviço da Globo.
2. Comida a quilo.
3. Já começou a chover.
4. Foi obrigado a convidá-lo.
5. Tráfego proibido a motocicletas.
6. Fazia alusão a situações hipotéticas.
7. Não obedecia a leis ultrapassadas.
8. Referia-se as leis estabelecidas para o caso.
9. Obras a cem metros.
10. Aludiu a sintomas estranhos.
11. Dedicou o sucesso a todos.
12. Não obedecia a ninguém.
13. Entregou os documentos a uma antiga funcionária.
14. Entregou os documentos a esta funcionária.
15. Entregou os documentos a mim e não a ela.
16. Ele se referia a D.Leopoldina.
17. Entregou as compras a Dona Maria.
18. Solicitou a receita a Doutora Maria Luísa.
19. Venceu de ponta a ponta.
20. Só respondeu a quem desejava uma explicação melhor.

Caso 10 - Casos polêmicos:

Exercício 3

1. Ensino a distância
2. Filé a cavalo e frango a passarinho.
3. Só faz vendas a vista.
4. Fez a redação a máquina.
5. Foi recebido a bala.
6. Ataque a bomba.
7. Carro a gasolina.
8. Baile a fantasia.
9. Sujeito a multa.
10. Todos os itens estão sujeitos a inspeção.

Respostas
Exercício 1
1. Estamos a sua (ou à sua) disposição.
2. Voltarei a minha (ou à minha) casa.
3. Comprei a minha casa há dois anos.
4. Fez referência a minha (ou à minha) proposta.
5. Fez referência às minhas propostas.
6. Fez referência a minhas propostas.
7. Esqueceu a sua proposta, mas fez referência à minha.
8. Ele fez muitos elogios a Sua Excelência.
9. Ele se referiu a (ou à) Maria.
10. Ele não encontrou a Maria.
11. Dedicou todo seu amor a Clara.
12. Ele se referia a Cleópatra.
13. Ele foi até a praia.
14. Ficou até as 11h.

Exercício 2 - Use o acento da crase se for possível:
1. O carro está a serviço da Globo.
2. Comida a quilo.
3. Já começou a chover.
4. Foi obrigado a convidá-lo.
5. Tráfego proibido a motocicletas.
6. Fazia alusão a situações hipotéticas.
7. Não obedecia a leis ultrapassadas.
8. Referia-se ÀS leis estabelecidas para o caso.
9. Obras a cem metros.
10. Aludiu a sintomas estranhos.
11. Dedicou o sucesso a todos.
12. Não obedecia a ninguém.
13. Entregou os documentos a uma antiga funcionária.
14. Entregou os documentos a esta funcionária.
15. Entregou os documentos a mim e não a ela.
16. Ele se referia a D.Leopoldina.
17. Entregou as compras À Dona Maria.
18. Solicitou a receita À Doutora Maria Luísa.
19. Venceu de ponta a ponta.
20. Só respondeu a quem desejava uma explicação melhor.

Exercício 3
Pode haver crase ou não. Há autores que aceitam o uso do acento grave e outros não.

Um forte abraço. Nosso minicurso continua na próxima semana.

Dicas
(12) comentários » | Permalink

Minicurso - Aula 34
Postado por Sérgio Nogueira em 22 de julho de 2009 às 12:42
Crase (4ª. parte)

Caso 6 - Em adjuntos adverbiais (de modo, de lugar, de tempo…):

Usamos o acento grave nos adjuntos adverbiais femininos. Também nas locuções prepositivas, conjuntivas e adjetivas femininas.

Exercício 1 – Ponha o acento indicativo da crase nos adjuntos adverbiais abaixo:

1. Vendeu a vista.
2. Bateu a porta.
3. Saiu a noite.
4. Entrou a força.
5. Saiu as pressas e as escondidas.
6. Vamos falar as claras.
7. Andava a toa.
8. Fez todo o trabalho a mão.
9. Gostava de andar a cavalo, mas veio a pé.
10. Não vende nada a prazo.
11. Comeu a beça.
12. Sentou-se a mesa para jantar.
13. Ficou em pé as margens do riacho.
14. Estava dois quilômetros a frente.
15. Era proibido virar a esquerda, por isso entrou a direita.
16. Ela gostava de ficar a janela apreciando o movimento.
17. Mantenha a distância.
18. Mantenha-se a distância.
19. As reuniões são sempre a tarde.
20. Começam invariavelmente as 15h.
21. As vezes, ele aparece na reunião.
22. A última hora, mudou seu voto.
23. Foram raras as vezes em que ele veio aqui.
24. A princípio, sou contra.
Caso 7 - Locuções adverbiais, adjetivas, prepositivas e conjuntivas:

Exercício 2

1. Ele escreve a Paulo Coelho.
2. Ela se veste a moda de 1970.
3. Ela se veste a 1970.
4. A moda de 1970 está voltando.
5. Gosta de um bife a milanesa com espaguete a bolonhesa.
6. Não gosta de filé a Osvaldo Aranha; prefere um churrasco a gaúcha.
7. Ele comeu um bacalhau a Zé do Pipo; ela, um camarão a baiana.
8. Vive a custa dos pais e a base de remédios.
9. A base do triângulo mede 5cm.
10. A procura dos criminosos durou dez dias.
11. A polícia está a procura dos criminosos há dez dias.
12. O carro deve ficar a distância de dez metros.
13. Estava a beira de uma crise de nervos.
14. Vive a cata de latinhas.
15. A crise aumenta a medida que os problemas não são resolvidos.
16. A proporção que os torcedores vão chegando, o estádio fica mais lindo.

Respostas

Exercício 6

1. Vendeu à vista.
2. Bateu à porta.
3. Saiu à noite.
4. Entrou à força.
5. Saiu às pressas e às escondidas.
6. Vamos falar às claras.
7. Andava à toa.
8. Fez todo o trabalho à mão.
9. Gostava de andar a cavalo, mas veio a pé.
10. Não vende nada a prazo.
11. Comeu à beça.
12. Sentou-se à mesa para jantar.
13. Ficou em pé às margens do riacho.
14. Estava dois quilômetros à frente.
15. Era proibido virar à esquerda, por isso entrou à direita.
16. Ela gostava de ficar à janela apreciando o movimento.
17. Mantenha a distância.
18. Mantenha-se à distância.
19. As reuniões são sempre à tarde.
20. Começam invariavelmente às 15h.
21. Às vezes, ele aparece na reunião.
22. À última hora, mudou seu voto.
23. Foram raras as vezes em que ele veio aqui.
24. A princípio, sou contra.

Exercício 7

1. Ele escreve à (ao estilo) OU a (para) Paulo Coelho.
2. Ela se veste à moda de 1970.
3. Ela se veste à 1970.
4. A moda de 1970 está voltando.
5. Gosta de um bife à milanesa com espaguete à bolonhesa.
6. Não gosta de filé à Osvaldo Aranha; prefere um churrasco à gaúcha.
7. Ele comeu um bacalhau à Zé do Pipo; ela, um camarão à baiana.
8. Vive à custa dos pais e à base de remédios.
9. A base do triângulo mede 5cm.
10. A procura dos criminosos durou dez dias.
11. A polícia está à procura dos criminosos há dez dias.
12. O carro deve ficar à distância de dez metros.
13. Estava à beira de uma crise de nervos.
14. Vive à cata de latinhas.
15. A crise aumenta à medida que os problemas não são resolvidos.
16. À proporção que os torcedores vão chegando, o estádio fica mais lindo.

Um grande abraço. Nosso minicurso continua na próxima semana.

saiba um pouco sobre o uso das letras

Ortografia - Uso das Letras

O nosso sistema ortográfico vigente é o de 1943. Sofreu uma pequena reforma em 1971. Agora temos outra que já está valendo desde 1º. de janeiro deste ano.
Até 31 de dezembro de 2012, teremos uma fase de adaptação em que as duas grafias deverão ser aceitas: estreia/estréia; tranquilo/tranqüilo…
Como ortografia se sabe mesmo é por “memória visual”, é bom irmos nos acostumando às novas regras.
É importante lembrar que o nosso sistema ortográfico é fonético e etimológico, ou seja, levamos em conta a pronúncia das palavras e a sua origem.
Para quem nunca se deu conta, a letra H inicial só existe por questões etimológicas. Mantêm o H aquelas palavras que já apresentavam a letra H na sua origem: hoc die (= este dia, em latim) > hodie (daí hodierno = atual, moderno) > hoje. Certamente você nunca perdeu o sono por não saber por que HOJE tem H e ONTEM não tem.
O que faz você saber se uma palavra começa por H ou não é a “memória visual”. Sabemos muito bem como se escreve aquela palavra que se lê muito, que se escreve seguidamente e que se usa com muita frequência.
A mesma explicação vale para o dígrafo SC. Essa dupla de letras que representa um único fonema (como se fosse /s/) só foi mantido em nosso idioma por razões etimológicas. Mantivemos o dígrafo SC em português nas palavras que já o apresentavam em latim: piscis (= peixe, em latim) > pisciano (= quem nasce sob o signo de peixes); piscicultura (= cultivo de peixes); piscina, piscoso…
É isso aí. Memória visual é fundamental para sabermos ortografia.
Ler é tudo de bom.



O que mudou no nosso alfabeto com o novo acordo ortográfico?

A volta do K, do W e do Y

Nosso alfabeto, agora, tem 26 letras: A, B, C, D, E, F, G, H, I, J, K, L, M, N, O, P, Q, R, S, T, U, V, W, X, Y, Z.

O que diz o novo acordo ortográfico sobre a volta do K, do W e do Y?

As letras K, W e Y usam-se nos seguintes casos especiais:
1º) Em antropônimos originários de outras línguas e seus derivados: Franklin, frankliniano; Kant, kantismo; Darwin, darwinismo; Wagner, wagneriano; Byron, byroniano; Taylor, taylorista;

2º) Em topônimos originários de outras línguas e seus derivados: Kwanza; Kuwait, kuwaitiano; Malawi, malawiano;

3º) Em siglas, símbolos e mesmo em palavras adotadas como unidades de medida de curso internacional: TWA, KLM, K-potássio (de Kalium), W-oeste (West); kg-quilograma, km-quilômetro, kw-quilowatt, yd-jarda (yard); Watt.

Observações:
1ª) Em congruência com os casos anteriores, mantêm-se nos vocábulos derivados eruditamente de nomes próprios estrangeiros quaisquer combinações gráficas ou sinais diacríticos não peculiares à nossa escrita que figurem nesses nomes: comtista, de Comte; garrettiano, de Garrett; mülleriano, de Müller; shakespeariano, de Shakespeare.
Os vocabulários autorizados registrarão grafias alternativas admissíveis, em casos de divulgação de certas palavras de tal tipo de origem (a exemplo de fúcsia/fúchsia e derivados, buganvília/buganvílea/bougainvíllea).

2ª) Os dígrafos finais de origem hebraica CH, PH e TH podem conservar-se em formas onomásticas (nomes próprios personativos) da tradição bíblica, como Baruch, Loth, Moloch, Ziph ou então simplificar-se: Baruc, Lot, Moloc, Zif. Se qualquer um destes dígrafos é mudo (não pronunciado), elimina-se: José, Nazaré, em vez de Joseph, Nazareth; e se algum deles, por força do uso, permite adaptação, substitui-se, recebendo uma adição vocálica: Judite, em vez de Judith.

3ª) As consoantes finais grafadas B, C, D, G e T mantêm-se, quer sejam mudas quer proferidas nas formas onomásticas (nomes próprios) em que o uso consagrou, nomeadamente em antropônimos e topônimos de tradição bíblica: Jacob, Job, Moab, Isaac, David, Gad, Gog, Magog, Bensabat, Josafat.
Integram-se também nesta forma: Cid, em que o D é sempre pronunciado; Madrid e Valladolid, em que o D ora é pronunciado, ora não; e Calecut ou Calicut, em que o T se encontra nas mesmas condições.
Nada impede, entretanto, que os antropônimos em apreço sejam usados sem a consoante final: Jó, Davi e Jacó.

4ª) Recomenda-se que os topônimos de língua estrangeiras se substituam, tanto quanto possível, por formas vernáculas, quando estas sejam antigas e ainda vivas em português ou quando entrem, ou possam entrar, no uso corrente. Exemplo: Anvers, substituído por Antuérpia; Cherbourg, por Cherburgo; Géneve, por Genebra; Jutland, por Jutlândia; Milano, por Milão; München, por Munique; Torino, por Turim; Zürich por Zurique etc.

Este post foi publicado em Dicas, quarta-feira, (23/09/2009), às 11h20. Deixe seu comentário ou envie o trackback do seu site no formulário abaixo. Você pode acompanhar as atualizações deste post através do feed RSS do blog.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Morre em Brasília, aos 87 anos, o jornalista Paulo Cabral

G1

Foi enterrado na manhã desta segunda-feira (21), em Brasília, o corpo do jornalista Paulo Cabral, que morreu no domingo (20), aos 87 anos, vítima de leucemia. Amigo do fundador dos Diários Associados, Assis Chateaubriand, Cabral foi o último condômino do grupo – que abrange jornais, rádios e TVs – a ser escolhido diretamente por Chatô, um dos homens públicos mais influentes do país nas décadas de 1940 e 1950.

Ao longo da carreira de jornalista, iniciada aos 12 anos de idade, Paulo Cabral dirigiu por 22 anos os Diários Associados e presidiu de 1994 a 2000 a Associação Nacional de Jornais (ANJ).

Nascido no Ceará na década de 1920, Paulo Cabral se interessou cedo pelo jornalismo, mas também chegou a exercer cargos políticos, como o de prefeito de Fortaleza. Ele deixa oito filhos, 20 netos e 10 bisnetos.

Para o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Franklin Martins, Cabral tinha a profissão de jornalista “nas veias”. “Paulo Cabral de Araújo tinha o jornalismo nas veias desde os 12 anos, quando editou o primeiro jornal estudantil em Fortaleza, no Ceará, cidade da qual foi prefeito na década de 1950. De lá para cá, foram 75 anos dirigindo jornais, rádios e TVs com sensibilidade e competência, que o levaram a presidir por 22 anos o Condomínio Acionário dos Diários Associados e a Associação Nacional de Jornais, nos anos 1990”, disse o ministro, em nota oficial.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, ressaltou o papel fundamental de Paulo Cabral no combate à censura. “Ele foi, sem dúvida, um dos mais combativos jornalistas do país. Lutou com destemor e coragem contra a censura imposta aos meios de comunicação no regime militar”, destacou.